Quanto pagamos de Imposto:

Visite o blog: NOTÍCIAS PONTO COM

Visite o blog:  NOTÍCIAS PONTO COM
SOMENTE CLICAR NO BANNER -- JORNAL PONTO COM **

PENSE NISSO:

PENSE NISSO:

terça-feira, 19 de março de 2013

PÁSCOA É ÉPOCA DE RENASCIMENTO E DE PRESENTEAR COM CHOCOLATE.


O SENTIDO DA PÁSCOA

Páscoa, História, Origem Significado, Símbolos
Páscoa, História, Origem Significado, Símbolos
Páscoa, a mais importante das datas Cristãs, é comemorada em todo o mundo simbolizando o perdão, a alegria, o recomeço, a redenção, a nova vida e o sentido do sacrifício. Para os cristãos, há mais de dois mil anos a Páscoa celebra a Ressurreição de Jesus Cristo. Festeja a passagem de Cristo da morte para a vida e das trevas para a luz.
Como muitos outros rituais do Cristianismo, o período pascal incorpora outro mais antigo: do hebreu Pessach, a Páscoa Judaica é uma comemoração judaica que recorda a passagem dos judeus do Egito até a Terra Prometida - marcada pela travessia do Mar Vermelho – e significa a passagem da escravidão para a liberdade.

CURIOSIDADES

Páscoa, História, Origem Significado, Símbolos
Buona Pasqua, Fouai Hwo Gie Quai Le, Joyeuses Pâques, Kalo Pask, Happy Easter, Vrolyk Pasen e Feliz Pascua são apenas algumas formas de dizer Feliz Páscoa, festa que é sinônimo de feriado, coelho e principalmente chocolate, muito chocolate.
Páscoa é uma das datas móveis do nosso calendário e ocorre 47 dias depois do Carnaval. O dia da Páscoa é o primeiro domingo que ocorre depois da Lua Cheia ou do dia de 21 março (a data do Equinócio). Entretanto, a data da Lua Cheia não é a real, mas a definida nas Tabelas Eclesiásticas. A Igreja, para obter consistência na data da Páscoa decidiu, no Conselho de Nicea em 325 D.C, definir a Páscoa relacionada a uma Lua imaginária - conhecida como a "lua eclesiástica".
A Quarta-Feira de Cinzas ocorre 46 dias antes da Páscoa, e, portanto, a Terça-feira de Carnaval ocorre 47 dias antes da Páscoa. Esse é o período da Quaresma, que começa na Quarta-Feira de Cinzas.
Com essa definição, a data da Páscoa pode ser determinada sem grande conhecimento astronômico. Mas a seqüência de datas varia de ano para ano, sendo no mínimo em 22 de março e no máximo em 24 de abril, transformando a Páscoa numa festa "móvel". De fato, a seqüência exata de datas da Páscoa repete-se aproximadamente a cada 5.700.000 anos no nosso calendário Gregoriano.

Os símbolos da Páscoa

Páscoa, História, Origem Significado, Símbolos
Os símbolos da Páscoa no mundo são:
1. Cordeiro
Representa o sacrifício do cordeiro de Deus que tira os pecados do mundo
2. Luzes, velas e fogueiras
Marcas da chama da luz e da esperança
3. Ovos
Simbolizam a nova vida que retorna à natureza
4. Coelhos
Representam a fertilidade, o nascimento e a nova vida.

Páscoa no mundo

China
O “Ching-Ming” é uma festividade que ocorre na mesma época da Páscoa, onde são visitados os túmulos dos ancestrais e feitas oferendas em forma de refeições e doces, para deixá-los satisfeitos com os seus descendentes.
Europa
A tradição é decorar ovos cozidos e fazer brincadeiras como rolá-los ladeira abaixo, onde será o vencedor aquele ovo que rolar mais longe sem quebrar. Nos países da Europa Oriental, as crianças que forem bem comportadas na noite anterior ao Domingo de Páscoa e deixarem um boné em um lugar escondido, ganham do coelho doces e ovos coloridos.
Estados Unidos
As crianças brincam de caça ao ovo. Os ovos cozidos e decorados com tintas são escondidos pelos pais para serem descobertos na manhã de Páscoa. Em algumas cidades, a brincadeira é feita em praça pública.
Brasil e América Latina
O mais comum é as crianças montarem seus próprios ninhos e enchê-los de palha ou papel picado. Os ninhos são deixados para o coelhinho colocar doces e ovinhos na madrugada de Páscoa. A caça ao ovo também é utilizada.
Bélgica e França
Os sinos da igreja não tocam entre a Sexta-feira da Paixão e o Domingo de Páscoa. Uma lenda local diz que os sinos voam para Roma e, quando voltam, deixam cair ovos para todos encontrarem. As crianças fazem ninhos para que o coelho os encham de ovos.
Bulgária
Os ovos cozidos são coloridos após a missa na Quinta-feira Santa e são feitos pães pascais, os kolache ou kozunak. Um pão, decorado com um número ímpar de ovos vermelhos, é levado à igreja na madrugada de sábado para ser abençoado e, depois, presenteado à família. Cada pessoa da família pega um ovo e todos começam a batê-los uns contra os outros. Quem ficar com o ovo inteiro terá um ano de sorte.
Suécia
É semelhante ao Halloween americano. Na Quinta-feira Santa ou na véspera da páscoa, as crianças vestem-se de bruxos, visitam sues vizinhos e deixam um cartão decorado para conseguir doce ou dinheiro.

OVO DE PÁSCOA: PRESENTE DESDE A ANTIGUIDADE

Ao que tudo indica, a comemoração da Páscoa foi inspirada na Antiguidade. No período do paganismo, a primavera era saudada com uma festa para o renascimento da terra, acompanhada de promessas de esperança, saúde e prosperidade.
Calcula-se, ainda, que por volta do século 13 a.C. os chineses celebravam o início dessa mesma estação oferecendo ovos de pata pintados em cores fortes aos parentes e vizinhos. Era a celebração da volta à vida, após o inverno e os longos meses em que a natureza ficava coberta de neve.
Mais tarde este hábito foi adotado por egípcios e persas, que costumavam tingir ovos com cores alegres para presentear os amigos. Os cristãos primitivos da Mesopotâmia foram os primeiros a usar ovos coloridos na Páscoa para representar a alegria da ressurreição e o reconhecimento do sacrifício.
Na época dos czares da Rússia – período anterior à revolução bolchevique –, eles ganharam outro valor. Os imperadores encomendavam ao mais famoso joalheiro da corte, Peter Carl Fabergé, esses objetos que eram feitos de ouro e cunhados com pedras preciosas. A equipe de Fabergé, a mais importante empresa joalheira da Rússia, no começo do século 20, trabalhava ao longo de um ano cada peça que era única.
O surgimento do ovo de chocolate na Páscoa se deu a partir do Séc. XVIII, em meados de 1828, com o desenvolvimento da indústria chocolateira na Inglaterra e a substituição aos ovos duros e pintados que eram escondidos nas ruas e nos jardins para serem caçados.
Foram os confeiteiros franceses que inventaram esse modo atraente de apresentar o chocolate. No início os ovos eram apenas chocolate ao leite. Depois, começaram a surgir os ovos crocantes. Castanhas de caju, amêndoas e avelãs davam um toque especial aos chocolates, deixando-os ainda mais gostosos. Não demorou muito e a iguaria conquistou toda a população européia. De lá, o hábito ganhou o mundo.
O costume de usar estes ovos e bombons como forma de presentear na Páscoa é, entretanto, uma criação do Século XX, como mais uma forma de estabelecer de vez o consumo do chocolate no mundo inteiro como um presente recheado de significados, que é não só gostoso, como altamente nutritivo, um rico complemento e repositor de energia.
Nos países da Europa Oriental, a tradição mais forte ainda segue os costumes da Antiguidade, e os ovos decorados se transformam em presentes para amigos e parentes. Lá a tradição diz que se as crianças forem bem comportadas na noite anterior ao domingo de Páscoa, e deixarem um boné de tecido em um lugar escondido, o coelho deixará doces e ovos coloridos nesses "ninhos".
Nos Estados Unidos, a brincadeira mais tradicional é a "caça ao ovo": ovos de chocolates são escondidos pelo quintal ou pela casa para serem descobertos pelas crianças na manhã de Páscoa. Em algumas cidades, a "caça ao ovo" é um evento da comunidade, e os ovinhos são escondidos em uma praça pública.
A comemoração no Brasil veio com os imigrantes italianos, alemães e poloneses. Aqui, principalmente na região Sul, onde estas influências são mais fortes, as crianças montam seus próprios "cestinhos de Páscoa", cheios de palha ou papel e esperam o coelho deixar os ovinhos durante a madrugada.

COELHINHO DA PÁSCOA

Páscoa, História, Origem Significado, Símbolos
A crença de que o coelho é que traz os ovos de Páscoa pode ter sido originado na Alemanha. Uma lenda conta que uma mulher pobre coloriu alguns ovos e os escondeu em um ninho para dá-los a seus filhos como presente de Páscoa. Quando as crianças descobriram o ninho um grande coelho passou correndo. Espalhou-se então a história de que o coelho trouxera os ovos.
A tradição do coelho da Páscoa foi trazida à América por imigrantes alemães em meados de 1700. O coelhinho visitava as crianças, escondendo os ovos coloridos que elas teriam de encontrar na manhã de Páscoa.
No antigo Egito, o coelho simbolizava o nascimento e a nova vida. Alguns povos da Antigüidade o consideravam o símbolo da Lua. É possível que ele se tenha tornado símbolo pascal devido ao fato de a Lua determinar a data da Páscoa.
Mas o certo mesmo é que a origem da imagem do coelho na Páscoa está na fertilidade que os coelhos possuem e sua facilidade de gerar grandes ninhadas.

BRINCADEIRAS DE PÁSCOA

Além de comprar os ovos que mais chamam a atenção dos filhos, os pais se preocupam em cultivar o encantamento da criança com o espírito da época. Por isso, se sacrificam acordando cedo para esconder os ovinhos, fazem “pegadas” de coelho que acabam sujando a casa toda, tudo para ver o sorriso estampado em seus rostos.
A tradicional caça ao ovo é a brincadeira mais comum. As crianças seguem as patinhas do coelhinho, geralmente feitas com farinha, até o local onde estão os ovos que o coelho da Páscoa trouxe. Outra opção é espalhar pela casa ovos pequenos de chocolate e cenouras para indicar o caminho. Mas, existem outras brincadeiras que os pais podem fazer. Listamos algumas.

Brincadeiras individuais

Jogo da memória
Cortar cartões com desenhos de ovos e coelhos diferentes e brincar de jogo de memória com as crianças.
Fantasia
Vestir as crianças com fantasia de coelhinho. Um detalhe divertido é fazer uma pintura com tinta vermelha específica para pele (de preferência anti-alérgica) para o nariz, lápis preto de maquiagem para os bigodes (três fios de cada lado saindo da boca até o meio do rosto), dente de coelho de plástico e batom vermelho na boca. Orelhas de cartolina ou papel ondulado nas cores branco e rosa, com uma tira fixá-las ao redor da cabeça, completam a fantasia.
Armadilha para o coelhinho
Na noite do Sábado de Aleluia, a criança pode fazer uma "armadilha" para o coelhinho deixando algumas cenouras ao lado de um pote com farinha de trigo. No dia seguinte, ela encontrará as pegadas de farinha do coelho e buscará o esconderijo dos ovos. Para fazer as pegadas é só juntar os dedos da mão, encostar na farinha de trigo e depois no chão, formando as marcas. É bom não esquecer de deixar algumas cenouras mordidas para caracterizar a visita de um coelho faminto durante a noite e mostrar que ele caiu na armadilha preparada.
Ovo de bexiga
A criança pode encher uma bexiga e embrulhá-la em papel celofane para dar a impressão de um ovão de Páscoa e usar para decorar a casa, colocar no ninho do coelhinho ou até mesmo pregar uma peça em alguém.

Brincadeiras em turma

Pintura
As crianças podem expressar sua própria idéia de como é um coelhinho da Páscoa decorando um desenho do animal.
Brincadeira do quantos ovos?
A criança pode imaginar quantos ovos pequenos de chocolate tem uma cesta. Quem acertar ganha todos os ovos.
Ache seu ovo correspondente
Desenhos de ovos e coelhos, cortados pela metade podem ser distribuídos entre as crianças para que encontrem sua metade. Quem encontrar pode partir para uma nova brincadeira.
Corrida com o ovo
As crianças têm que equilibrar ovos em cima de colheres, e correr sem deixar o ovo cair até a chegada para ganhar um prêmio.
Decoração de ovos
As crianças podem pintar ovos de galinha cozidos.
Aula de culinária
A criança poderá ajudar a fazer bombons em formato de coelhinhos, cenouras, e até um bolo de cenoura com cobertura de chocolate.

Músicas do coelhinho da Páscoa

Páscoa, História, Origem Significado, Símbolos

Coelhinho da Páscoa (Letra e música de O. B. Pohlmann )

Coelhinho da Páscoa, que trazes pra mim?
Um ovo, dois ovos, três ovos assim!
Um ovo, dois ovos, três ovos assim!
Coelhinho da Páscoa, que cor eles têm?
Azul, amarelo e vermelho também!
Azul, amarelo e vermelho também!
Coelhinho da Páscoa, com quem vais dançar?
Com esta menina que sabe cantar!
Com esta menina que sabe cantar!
Coelhinho maroto, porque vais fugir?
Em todas as casas eu tenho que ir!
Em todas as casas eu tenho que ir!

Coelhinho (Letra e música de Duhilia Madeira)

De olhos vermelhos
De pêlos branquinhos
De pulo bem leve
Eu sou o coelhinho.
Sou muito assustado
Porém sou guloso
Por uma cenoura
Já fico manhoso.
Eu pulo pra frente
Eu pulo pra trás
Dou mil cambalhotas
Sou forte demais.
Comi uma cenoura
Com casca e tudo.
Tão grande ela era...
Fiquei barrigudo!
Fonte: www.abicab.org.br

19 de Março - Dia de São José.




SÃO JOSÉ MERECE


São José Merece
*
O serrote embranqueceu
Foi chuva pra todo lado
Vendo o sertão molhado
O sol quente se escondeu
O povo que tanto sofreu
Agora não mais padece
Para São José faz prece,
Prece de agradecimento
Pra cumprir o juramento
Porque o santo merece.
*
Xilo de Hamurabi Batista
Texto de Dalinha Catunda


O culto a São José começou provavelmente no Egito, passando mais tarde para o Ocidente, onde hoje alcança grande popularidade. Em 1870, o papa Pio IX o proclamou "O Patrono da Igreja Universal" e, a partir de então, passou a ser cultuado no dia 19 de março.
Em 1955 Pio XII fixou o dia 1º de maio para "São José Operário, o trabalhador".

Apesar de ter grande importância dentro da Igreja Católica, o nome de São José não é muito citado dentro das fontes bibliográficas da Igreja, sendo apenas mencionado nos Evangelhos de S. Lucas e S. Mateus.

Descendente de Davi, São José era carpinteiro na Galiléia e comprometido com Maria. Segundo a tradição popular, a mão de Maria era aspirada por muitos pretendentes, porém, foi a José que ela foi concedida.

Quando Maria recebeu a anunciação do anjo Gabriel de que daria à luz ao Menino Jesus, José ficou bastante confuso porque apesar de não ter tomado parte na gravidez, confiava na fidelidade dela. Resolveu, então, terminar o noivado e deixá-la secretamente, sem comentar nada com ninguém. Porém, em um sonho, um anjo lhe apareceu e contou que o Menino era Filho de Deus e que ele deveria manter o casamento.

José esteve ao lado de Maria em todos os momentos, principalmente na hora do parto, que aconteceu em um estábulo, em Belém.

Quando Jesus tinha dois anos, José foi novamente avisado por um anjo que deveria fugir de Belém para o Egito, porque todas as crianças do sexo masculino estavam sendo exterminadas, por ordem de Herodes.

José, Maria e Jesus fugiram para o Egito e permaneceram lá até que um anjo avisasse da morte de Herodes.

Temendo um sucessor do tirano, José levou a familia para Nazaré, uma cidade da Galiléia.

Outro momento da vida de Cristo em que José aparece na condição de Seu guardião foi na celebração da Páscoa Judaica, em Jerusalém, quando Jesus tina 12 anos.

Em companhia de muitos de seus vizinhos, José e Maria voltavam para a Galiléia com a certeza de que Jesus estava no meio do grupo.

Ao chegar a noite e não terem notícias de seu filho, regressaram para Jerusalém em uma busca que durou 3 dias.

Para a surpresa do casal, Jesus foi encontrado no templo em meio aos doutores da lei mais eruditos, explicando coisas que o deixavam admirados.

Apesar da grande importância de José na vida de Jesus Cristo não há referências da data de sua morte.

Acredita-se que José tenha morrido antes da crucificação de Cristo, quando este tinha 30 anos.




Fonte digital:

TRABALHO DOS ALUNOS DA EEF GUSTAVO BARROSO:




Páscoa: PARTE III.


Páscoa é uma festa cristã que celebra a ressurreição de Jesus Cristo. Depois de morrer na cruz, seu corpo foi colocado em um sepulcro, onde ali permaneceu, até sua ressurreição, quando seu espírito e seu corpo foram reunificados. É o dia santo mais importante da religião cristã, quando as pessoas vão às igrejas e participam de cerimônias religiosas.
Ainda que todos os domingos do ano sejam destinados pelas igrejas cristãs de todo o mundo à celebração da ressurreição de Cristo (o que é feito por meio da eucaristia), no domingo de Páscoa, esse acontecimento ganha destaque, já que se festeja uma espécie de aniversário da ressurreição.
Páscoa, História, Origem Significado, Símbolos
Animalzinho simpático, se converteu no principal símbolo da Páscoa na América por imigrantes alemães, em 1699. Contava a lenda que o coelhinho visitava as crianças, escondendo os ovos coloridos que elas teriam de encontrar na manhã de Páscoa. Hoje, o coelho é considerado pela Igreja Católica como símbolo da fertilidade.
A palavra “Páscoa” vem do hebraico, Pessach.
Páscoa, conhecida também como Passover, é uma das mais importantes festas judaicas, celebrado durante oito dias. Os judeus comemoram o êxodo dos israelitas do Egito durante o reinado do faraó Ramsés II, da escravidão para a liberdade. Esse é um ritual de passagem, assim como a "passagem" de Cristo, da morte para a vida.
Páscoa é uma data móvel, que acontece anualmente entre 22 de março e 25 de abril. Como no Hemisfério Norte esse período coincide com a chegada da primavera, o Pessach também é a festa do início da colheita dos cereais e da chegada da nova estação. Ela é comemorada no primeiro domingo após a lua cheia do equinócio de março. O equinócio é o ponto da órbita da Terra em que se registra uma igual duração do dia e da noite.
Há um modo mais fácil de saber quando é o domingo de Páscoa.
Basta contar 46 dias a partir da quarta-feira de cinzas.
Páscoa cristã é antecedida pela Quaresma, período que dura 40 dias entre a quarta-feira de cinzas e o domingo de Ramos, que acontece uma semana antes da Páscoa.
Os católicos destinam a Quaresma para fazer penitência, como o jejum, com o objetivo de libertar as pessoas dos pecados.
Páscoa, História, Origem Significado, Símbolos
O ovo de chocolate virou tradição no domingo de Páscoa. A foto mostra um ovo gigante feito pelos belgas, um dos maiores já feitos no mundo. Com 8,32 metros de altura, 26 pessoas trabalharam arduamente para transformar 50 mil barras de chocolate nesse ovo de 1.950 kg.
De fato, para entender o significado da Páscoa cristã, é necessário voltar para a Idade Média e lembrar dos antigos povos pagãos europeus que, nesta época do ano, homenageavam Ostera, ou Esther - em inglês, Easter quer dizer Páscoa.
Ostera (ou Ostara) é a Deusa da Primavera, que segura um ovo em sua mão e observa um coelho, símbolo da fertilidade, pulando alegremente em redor de seus pés nus. A deusa e o ovo que carrega são símbolos da chegada de uma nova vida. Ostara equivale, na mitologia grega, a Persephone. Na mitologia romana, é Ceres.
Estes antigos povos pagãos comemoravam a chegada da primavera decorando ovos.
O próprio costume de decorá-los para dar de presente na Páscoa surgiu na Inglaterra, no século X, durante o reinado de Eduardo I (900-924), o qual tinha o hábito de banhar ovos em ouro e ofertá-los para os seus amigos e aliados.
Páscoa, História, Origem Significado, Símbolos
Ovos pintados à mão, antiga tradição da Ucrânia e de outros países europeus
Pintar ovos à mão também é uma tradição que acompanha os ucranianos durante quase toda a sua história. Para eles, receber ovos pintados traz boa sorte, fertilidade, amor e fortuna. Geralmente esses ovos são de galinha, ganso ou codorna e requerem um trabalho artesanal minucioso.
Para saber mais sobre os símbolos e a história da Páscoa, consulte os links e os arquivos para download disponíveis nessa página, no menu ao lado.

Significado dos principais símbolos da Páscoa:

Ovo
Representa vida e a origem do mundo para muitas culturas
Coelhinho da Páscoa
Para os cristãos, o coelho significa a fertilidade
Colomba Pascal
Paz, mas simboliza também a vinda do Espírito Santo
Cruz
Traduz, ao mesmo tempo, sofrimento e ressurreição
Cordeiro
Simboliza Jesus Cristo e representa a aliança entre Deus e o povo
Peixe
Indica renovação e purificação
Círio
Uma grande vela que se acende na "Aleluia" e quer dizer "Cristo, a luz dos Povos"

Como se calcula a data da Páscoa?

Páscoa, por definição, é comemorada no primeiro Domingo após a lua cheia que ocorre após o equinócio vernal (primeiro dia da primavera no Hemisfério Norte), e pode cair entre 22 de março e 25 de abril. As fórmulas exeistentes calculam o que se convencionou chamar de "Cálculo Eclesiático", definido pelo Concílio de Nicea no ano 325 d.C.
O Carnaval acontece 47 dias antes da Páscoa.
Portanto, o Carnaval pode acontecer de 4 de fevereiro a 9 de março.
Já o feriado de Corpus Christi acontece 60 dias depois da Páscoa, ou seja, entre 21 de maio a 24 de junho.
Fonte: www.bibliotecavirtual.sp.gov.br
Páscoa

SIGNIFICADO DA PÁSCOA

Páscoa, História, Origem Significado, Símbolos
Páscoa é uma festa cristã que celebra a ressurreição de Jesus Cristo. Depois de morrer na cruz, seu corpo foi colocado em um sepulcro, onde ali permaneceu, até sua ressurreição, quando seu espírito e seu corpo foram reunificados. É o dia santo mais importante da religião cristã, quando as pessoas vão às igrejas e participam de cerimônias religiosas.
Muitos costumes ligados ao período pascal originam-se dos festivais pagãos da primavera.
Outros vêm da celebração do Pessach, ou Passover, a Páscoa judaica.
É uma das mais importantes festas do calendário judaico, que é celebrada por 8 dias e comemora o êxodo dos israelitas do Egito durante o reinado do faraó Ramsés II, da escravidão para a liberdade. Um ritual de passagem, assim como a "passagem" de Cristo, da morte para a vida.
No português, como em muitas outras línguas, a palavra Páscoa origina-se do hebraico Pessach.
Os espanhóis chamam a festa de Pascua, os italianos de Pasqua e os franceses de Pâques.
Nossos amigos de Kidlink nos contaram como se escreve "Feliz Páscoa" em diferentes idiomas.
Assim:
Páscoa, História, Origem Significado, Símbolos
A festa tradicional associa a imagem do coelho, um símbolo de fertilidade, e ovos pintados com cores brilhantes, representando a luz solar, dados como presentes.
A origem do símbolo do coelho vem do fato de que os coelhos são notáveis por sua capacidade de reprodução.
Como a Páscoa é ressurreição, é renascimento, nada melhor do que coelhos, para simbolizar a fertilidade!

Vamos ver agora como surgiu o chocolate...

Quem sabe o que é "Theobroma"?
Pois este é o nome dado pelos gregos ao "alimento dos deuses", o chocolate. "Theobroma cacao" é o nome científico dessa gostosura chamada chocolate. Quem o batizou assim foi o botânico sueco Linneu, em 1753.
Mas foi com os Maias e os Astecas que essa história toda começou.
O chocolate era considerado sagrado por essas duas civilizações, tal qual o ouro.
Na Europa chegou por volta do século XVI, tornando rapidamente popular aquela mistura de sementes de cacau torradas e trituradas, depois juntada com água, mel e farinha. Vale lembrar que o chocolate foi consumido, em grande parte de sua história, apenas como uma bebida.
Em meados do século XVI, acreditava-se que, além de possuir poderes afrodisíacos, o chocolate dava poder e vigor aos que o bebiam. Por isso, era reservado apenas aos governantes e soldados.
Aliás, além de afrodisíaco, o chocolate já foi considerado um pecado, remédio, ora sagrado, ora alimento profano. Os astecas chegaram a usá-lo como moeda, tal o valor que o alimento possuía.
Chega o século XX, e os bombons e os ovos de Páscoa são criados, como mais uma forma de estabelecer de vez o consumo do chocolate no mundo inteiro. É tradicionalmente um presente recheado de significados. E não é só gostoso, como altamente nutritivo, um rico complemento e repositor de energia. Não é aconselhável, porém, consumí-lo isoladamente. Mas é um rico complemento e repositor de energia.

E o coelho?

Páscoa, História, Origem Significado, Símbolos
A tradição do coelho da Páscoa foi trazida à América por imigrantes alemães em meados de 1700.
coelhinho visitava as crianças, escondendo os ovos coloridos que elas teriam de encontrar na manhã de Páscoa.
Uma outra lenda conta que uma mulher pobre coloriu alguns ovos e os escondeu em um ninho para dá-los a seus filhos como presente de Páscoa. Quando as crianças descobriram o ninho, um grande coelho passou correndo. Espalhou-se então a história de que o coelho é que trouxe os ovos. A mais pura verdade, alguém duvida?
No antigo Egito, o coelho simbolizava o nascimento e a nova vida. Alguns povos da Antigüidade o consideravam o símbolo da Lua. É possível que ele se tenha tornado símbolo pascal devido ao fato de a Lua determinar a data da Páscoa.
Mas o certo mesmo é que a origem da imagem do coelho na Páscoa está na fertililidade que os coelhos possuem. Geram grandes ninhadas!

Mas por que a Páscoa nunca cai no mesmo dia todo ano?

O dia da Páscoa é o primeiro domingo depois da Lua Cheia que ocorre no dia ou depois de 21 março (a data do equinócio). Entretanto, a data da Lua Cheia não é a real, mas a definida nas Tabelas Eclesiásticas. (A igreja, para obter consistência na data daPáscoa decidiu, no Conselho de Nicea em 325 d.C, definir a Páscoa relacionada a uma Lua imaginária - conhecida como a "lua eclesiástica").
A Quarta-Feira de Cinzas ocorre 46 dias antes da Páscoa, e portanto a Terça-Feira de Carnaval ocorre 47 dias antes da Páscoa.
Esse é o período da quaresma, que começa na quarta-feira de cinzas.
Com esta definição, a data da Páscoa pode ser determinada sem grande conhecimento astronômico.
Mas a seqüência de datas varia de ano para ano, sendo no mínimo em 22 de março e no máximo em 24 de abril, transformando aPáscoa numa festa "móvel".
De fato, a seqüência exata de datas da Páscoa repete-se aproximadamente em 5.700.000 anos no nosso calendário Gregoriano.
Para os curiosos, olha aí as datas da Páscoa até o ano de 2010:
2000 - 23 de abril
2001 - 15 de abril
2002 - 31 de março
2003 - 20 de abril
2004 - 11 de abril
2005 - 27 de março
2006 - 16 de abril
2007 - 08 de abril
2008 - 23 de março
2009 - 12 de abril
2010 - 04 de abril
2011 - 24 de abril

O Ovo, afinal

Páscoa, História, Origem Significado, Símbolos
Bem, o ovo também simboliza o nascimento, a vida que retorna. O costume de presentear as pessoas na época da Páscoa com ovos ornamentados e coloridos começou na antigüidade. Eram verdadeiras obras de arte!
Os egípcios e persas costumavam tingir ovos com as cores primaveris e os davam a seus amigos. Os persas acreditavam que a Terra saíra de um ovo gigante.
Os cristãos primitivos da Mesopotâmia foram os primeiros a usar ovos coloridos na Páscoa.
Em alguns países europeus, os ovos são coloridos para representar a alegria da ressurreição. Na Grã-Bretanha, costumava-se escrever mensagens e datas nos ovos dados aos amigos. Na Alemanha, os ovos eram dados às crianças junto de outros presentes na Páscoa.
Na Armênia decoravam ovos ocos com retratos de Cristo, da Virgem Maria e de outras imagens religiosas.
No século XIX, ovos de confeito decorados com uma janela em uma ponta e pequenas cenas dentro eram presentes populares.
Mas os ovos ainda não eram comestíveis. Pelo menos como a gente conhece hoje, com todo aquele chocolate. Atualmente, as crianças encontram ovos de chocolate ou "ninhos" cheios de doces nas mesas na manhã de Páscoa.
No Brasil, as crianças montam seus próprios "cestinhos de Páscoa", enchem-no de palha ou papel, esperando o coelhinho deixar os ovinhos durante a madrugada.
Nos Estados Unidos e outros países as crianças saem na manhã de Páscoa pela casa ou pelo quintal em busca dos ovinhos escondidos. Em alguns lugares os ovos são escondidos em lugares públicos e as crianças da comunidade são convidadas a encontrá-los, celebrando uma festa comunitária.
Mas depois de falar tanto em ovinhos deu vontade de comer um. Mas só se for de chocolate!
Fonte: venus.rdc.puc-rio.br

Colisão na BR-470, próximo AS LAGOAS FRONZA em Rodeio, deixa três pessoas feridas na tarde desta segunda-feira.

Uma colisão traseira entre um Focus de Blumenau e um Fiat Uno de Gaspar, deixou três pessoas feridas na tarde desta segunda-feira. O acidente ocorreu no KM 87 da BR 470 próximo AS LAGOAS FRONZA em  Rodeio, por volta das 13h45min.
A condutora do Fiat Uno, Bruna Vieira, de 22 anos, foi conduzida ao Hospital Beatriz Ramos, de Indaial, pelo Samu de Ascurra com suspeita de TCE (Traumatismo Craniano Encefálico).
Os dois ocupantes do Focus, Antônio Bazzani, de 47 anos e a carona Vilma Bazzani, tiveram lesões leves e foram conduzidos para o Hospital Oase de Timbó pelos Bombeiros de Ascurra.

jornalismo@detudoumpoucosc.com.br
Rodeio_180313_01.JPGRodeio_180313_02.JPGRodeio_180313_03.JPGRodeio_180313_04.JPGRodeio_180313_05.JPGRodeio_180313_06.JPGRodeio_180313_07.JPGRodeio_180313_08.JPGRodeio_180313_09.JPGRodeio_180313_10.JPG