Quanto pagamos de Imposto:

Visite o blog: NOTÍCIAS PONTO COM

Visite o blog:  NOTÍCIAS PONTO COM
SOMENTE CLICAR NO BANNER -- JORNAL PONTO COM **

PENSE NISSO:

PENSE NISSO:

terça-feira, 1 de outubro de 2013

Homem se joga sobre carro na tentativa de assaltar casal em São José. Ação aconteceu durante a madrugada no bairro José Nitro.

Uma tentativa de assalto acabou frustada no bairro José Nitro, em São José, na Grande Florianópolis, durante a madrugada desta terça-feira. Após tentar assaltar um casal que circulava em um automóvel, o homem acabou sendo linchado pela comunidade.
Reprodução/RICTV
Homem era foragido do presídio de Biguaçu
O homem de 33 anos se jogou sobre o veículo, quando este passava pela rua. O motorista teria perdido controle do veículo e acabou caindo em uma vala. A PM (Polícia Militar) foi acionada, já que o homem alegava que havia sido assaltado.
Com a chegada dos policiais, eles consultaram o sistema da justiça e descobriram que se tratava de um foragido do presídio de Biguaçu, onde estava preso por por roubos e assaltos. 
Com informações do repórter Flávio Júnior da RICTV

TRABALHANDO COM JORNAL EM SALA DE AULA


O jornal ajuda os alunos a desenvolver autonomia e também estimula o espírito crítico referente a construção da nossa sociedade por meio da reflexão das notícias lidas. É um material maravilhoso”.

O uso do jornal em sala de aula indica um novo contorno do pensar e agir por meio da leitura e da manipulação do jornal na escola. Permite, principalmente para novos leitores, a chance de acesso ao recurso jornal, como um estímulo ao prazer de ler, vincula a realidade social e a natural concepção de alternativas para demonstração de atitudes cidadãs, por parte dos leitores, diante das informações por ele veiculadas. Consiste em promover, nas salas de aula, a leitura com mais prazer, com o manuseio de jornais do dia ou de dias anteriores.
A ideia de utilizar o jornal como um instrumento pedagógico e levá-lo para dentro da sala de aula transforma-o em uma ferramenta prática para a motivação do ensino e forma cidadãos mais informados e participantes.


·         Objetivos:

•     Estimular a comunicação e a interação do grupo. Fornecer a escola um recurso pedagógico dinâmico, permanentemente atualizado e viável na sala de aula.
·         Promover a leitura crítica do aluno e maior proximidade com o veículo jornal.
·         Promover a utilização do jornal como veículo de formação de cidadania.
·         Incorporar novos conhecimentos via leitura de matérias jornalísticas.
·         Conhecer a estrutura geral de um jornal, como sua divisão em cadernos, seções, colunas, dando-se ênfase especial aos indícios que os marca.
·         Conscientizar os alunos quanto à variedade de informações de jornais.
·         Distinguir notícias de informes utilitários (ou serviços) e publicidade de classificados.
•     Oferecer aos alunos a informação de forma atualizada.
•    Aprimorar a leitura e a interpretação dos assuntos tratados, de forma crítica e reflexiva.

 ATIVIDADES


Recriando jornais

Dinâmica

A proposta é que os alunos criem seus jornais. Com base nos exemplares que eles utilizam em sala, cada aluno ou grupo de estudantes monta suas páginas com recortes de imagens e notícias, e complementam com seus próprios textos. Dá liberdade aos alunos para elaborarem esse trabalho da forma que desejarem. Por exemplo, se um grupo quiser criar seu jornal só com notícias esportivas, sem problemas. A intenção é tornar a atividade o mais agradável possível.

Resultados

A ideia de trabalhar o jornal recriando-o ajuda o aluno a desenvolver a leitura e a interpretação e a criatividade.


Brincadeiras com jornal

Depois de explorar as informações do jornal, seus estilos de texto e suas possibilidades criativas, a turma mais nova pode brincar com jornal. Basta usar a imaginação!

Dinâmica

Os trabalhos são inúmeros e variados. Dobraduras, bola de jornal, barquinho de papel, pintura e montagem de cortina de jornal, pipa, peteca, chapéu de soldado, gira-gira, leitura e exploração do impresso e construção do jornal de notícias da escola, são alguns exemplos das atividades que podem ser desenvolvidas pelas professoras com os pequenos.
O objetivo principal é demonstrar às crianças a utilidade do jornal como fonte de informação e entretenimento. E também estimular o desenvolvimento psicomotor e o processo ensino-aprendizagem por meio de um recurso alternativo, trabalhar a contação de história de forma lúdica e estimular a criatividade.

Resultado

O jornal possibilita um contato com o mundo da escrita e leitura por meio das notícias lidas e comentadas por elas. Além de ser variado e rico enquanto recurso pedagógico, pois é utilizado como estímulo para a realização de atividades diversas.
Um outro aspecto diz respeito às imagens do veículo. Elas garantiram que estimulam a imaginação e criatividade, o levantamento de hipóteses e a curiosidade, o que impulsiona o aprender agradável, natural e espontâneo. “É importante ressaltar que, antes de serem entregues à criança, essas imagens devem passar por uma análise”.

Jornal falado

Usar o Jornal  para estimular a leitura e a expressão oral dos alunos a partir de atividades como o Jornal Falado. 


Metodologia e Objetivo:

Divida a turma em grupos. Cada aluno do grupo escolhe uma notícia e faz apresentação  como um noticiário de tevê ou rádio, destacando a ideia central da notícia, onde aconteceu, como e quando. Pode ser  utilizado a criatividade dramatizando a notícia, colocando sua opinião pessoal, falando sobre a importância da notícia, ou aspecto negativo.

Objetivos: 

• Incentivar os alunos na  leitura, já que os mesmos escolheram as notícias de sua preferência. 
• Valorizar a participação dos mesmos.
• Incentivar os alunos a se expressar oralmente. 
• Estabelecer relações no trabalho cooperativo.
• Confeccionar cartazes das notícias trabalhadas.
    

Conscientização sobre o trânsito através do jornal

O jornal pode trabalhado como fonte de conscientização sobre os perigos do trânsito e estimulou a criatividade dos alunos que criaram raps.

Metodologia e Objetivos:

 O trabalho foi realizado a partir de uma notícia publicada no jornal, reatando os fatos sobre: “Colisões”. A partir do fato, pedir aos alunos que citem as causas para o aumento dos acidentes e possíveis soluções listando todas as informações no quadro. Em seguida solicitar aos alunos que escrevam uma letra de rap alertando motoristas e os motociclistas sobre os perigos da imprudência no trânsito com mensagens de proteçãode sua vida e dos outros.

Produzindo uma charge

Desenvolver uma atividade de criação de charge com seus alunos.

     A atividade deve ser desenvolvida com a  leitura de imagens e a linguagem audiovisual,  abordando o uso da foto e gráficos, charges e tirinhas no jornal; sua utilização e função no jornal diário.

Atividade “Produzindo uma Charge”

      A charge é uma forma de comunicação que explora a interpretação de imagens, de detalhes, de breves mensagens, do senso de humor e do senso crítico, estimulando o raciocínio e a capacidade de ler na entrelinhas. “A charge está diretamente relacionada a assuntos atuais, de interesse coletivo, e exige que os alunos estejam bem informados. Para isso, devem ler atentamente as notícias que estão no Jornal e usá-las como base para a produção da charge”.
     Para o desenvolvimento sucedido da tarefa os alunos pesquisam sobre o assunto, buscando informações em dicionários e observando os modelos de charges nos jornais recebidos anteriormente e em livros didáticos, para poder entender como funciona e qual a função dela no jornalismo diário. Depois deste estudo todos fazer  uma interpretação oral e produzir sua própria charge.

 

CONHECENDO E ESCREVENDO UMA NOTÍCIA

Objetivos: Conhecer e identificar elementos essenciais da notícia e produzir uma notícia inédita.

MÓDULO

OFICINAS

ATIVIDADES

Módulo 1
Oficina 1
1. Em grupos, os alunos deverão escolher uma notícia de jornal.
2. Um aluno deverá ler para toda turma a notícia escolhida por seu grupo.
3. Exposição dos textos escolhidos
Oficina 2
1. Os alunos (em grupo) deverão identificar na notícia escolhida os seguintes elementos: personagem, fato, local (onde, quando, como)
2. Eles deverão selecioná-los (sublinhando/ recortando) e guardá-los para o próximo módulo
Módulo 2


Oficina 1
1. Montar uma nova notícia a partir dos recortes da oficina anterior
2. Exposição das notícias criadas
Produção Final – criar uma notícia inédita a partir dos elementos identificados nos módulos desenvolvidos.


Jornal e humor

 O Humor


O riso necessita sempre do eco: o cômico, muitas vezes, não obtém o mesmo efeito, se não é compartilhado. Não desfrutamos da mesma maneira da piada quando estamos sós e em grupo. Mesmo a recepção da piada que se produz em situação de isolamento sempre se faz na presença de outros participantes imaginários. Por isso a maioria das pessoas não resiste à tentação de repassar o texto humorístico que achou engraçado. O riso exige cumplicidade e se produz na interação com o outro.
Recurso das Piadas
  • Ambiguidade: As piadas usam e abusam das ambigüidades, dos múltiplos sentidos que uma expressão ou palavra pode adquirir em determinadas situações.
  • Exagero: Especialmente quando é inesperado, o exagero, por exemplo, pode ser um recurso cômico.
  • Mal-entendido: Sempre que a situação possa ser compreendida com mais de um sentido, há um mal-entendido. Se algum personagem só conhece um aspecto do caso, confunde-se e atua conforme o que sabe, o resultado pode ser uma situação cômica.
A ideia é formar uma oficina de piadistas. Seguem algumas sugestões para ajudá-lo na atividade:

1. Em grupo, pedir aos alunos que escolham uma ‘notícia’ do jornal do dia e inventar uma piada a partir dos fatos ali noticiados;

2. Comente o texto criado pelo grupo e compartilhe os recursos empregados para a transformação da situação trágica em cômica;

3. Oriente os alunos a criarem piadas nas quais as frases, de sentido figurado, sejam entendidas literalmente.

Trabalhando com Manchetes

OBJETIVOS:

 Trabalhar manchetes e suas características e os sentimentos que elas despertam no leitor; questionar o conteúdo de uma manchete e verificar se os sentimentos permanecem os mesmos; refletir, através de questionamento, o conteúdo da manchete.
  • Relatar o que é uma manchete e qual a sua função dentro do jornal;
  • Selecionar as manchetes que vão ser utilizadas;
  • Dividir a turma em equipes, os alunos colocam as manchetes em sulfites e registram os sentimentos para montar um painel na sala;
Questionar despertando a criticidade dos alunos para que os mesmos façam um paralelo entre o que a manchete indica e a realidade que eles vivenciam nos bairros e na cidade como um todo.

A ÁRVORE E O MENINO.



LINDO TEXTO, PARA REFLEXÃO.

Era uma vez uma árvore que amava um menino. Todos os dias
o menino vinha até ela, colhia suas folha se com elas tecia uma coroa e brincava de rei da floresta.
Subia em seu tronco, balançava-se em seus galhos e comia suas frutas.
Quando estava cansado, dormia à sua sombra.
O menino amava a árvore de todo o coração e a árvore era feliz
Nesse grande amor correspondido eles eram felizes!
Mas o tempo foi passando e o menino foi crescendo e, ao crescer, conheceu outros amores...
Abandonada, a árvore sentia a dor da solidão.
Depois de um longo tempo, o “menino” à árvore volta e, ela, farfalhando de alegria, disse:
“Venha, menino querido, venha e suba no meu tronco, balance em meus galhos, coma as minhas frutas, brinque à minha sombra, e seja feliz!”
“Eu sou muito grande para subir em árvores e brincar. 
Eu quero comprar coisas e divertir-me. Você poderá me dar algum dinheiro?”
“Sinto muito!” Disse triste a árvore. Pois eu não tenho dinheiro. Eu só tenho folhas e frutos. Pegue minhas frutas, 
querido jovem, e venda-as na cidade. Então você terá dinheiro, e será feliz!
Rápido o rapaz subiu na árvore. Colheu suas frutas e as levou para vender. E a árvore se sentiu feliz!
Depois disso, o rapaz sumiu por longo e longo tempo. E a árvore, inquieta, sentiu a dor do abandono e da solidão.
Certo dia, porém, a árvore estremeceu de felicidade: o seu ‘menino’ estava de volta!
“Venha, meu menino, suba em meu tronco, venha balançar-se em meus galhos, e seja feliz!”
“Eu sou muito ocupado para subir em árvores”, disse o ‘menino’.
“Eu quero um lar para me aquecer. Eu quero uma esposa para me amar. Eu quero filhos para me alegrar. Para isso, necessito de uma casa. Poderia você me dar uma casa?”
“Eu não tenho casa”, disse a árvore desapontada. “A floresta é minha casa. Se quiser, corte os meus galhos, construa uma casa, e então será feliz!”
Imediatamente cortou os galhos sem piedade, levou-os embora, e construiu sua casa.
Mesmo sangrando, a árvore era feliz! 
Por muito tempo a árvore ficou só, e, quando o amigo voltou, ela ficou tão feliz que mal podia falar: venha, menino murmurou . Venha e brinque!” 
“Eu estou muito velho e triste para brincar” respondeu ele.
“Eu quero um barco que me leve para longe daqui. Poderá você dar-me um barco?” 
“Corte meu tronco e faça um barco”, disse a árvore num sussurro. “Então você poderá navegar para longe daqui e será feliz!”
Ao ouvir tal oferta, o ‘menino’, sem lembrar os momentos felizes que juntos passaram, cortou o seu tronco, impiedosamente e, sem descanso, foi cavando em seu regaço, cortando o seu ventre, até fazer dele um barco. E navegou para longe! 
A árvore ainda era feliz, mas não totalmente, pois a dor da solidão e do abandono aumentava cada vez mais.
Depois de um longo tempo o menino voltou novamente.
“Sinto muito, meu menino”, disse tristemente a árvore, “mas não me resta mais nada para lhe dar. Minhas frutas foram levadas”.
“Meus dentes estão muito fracos para comer suas frutas!” Disse o já idoso “menino”.
“Meus galhos também se foram e você não poderá balançar-se neles”.
“Eu estou muito velho para balançar-me em galhos!”
“Meu tronco igualmente foi levado e você não poderá subir por ele”.
“Eu estou muito cansado para subir em árvores”, disse.
“Sinto muito”, disse a árvore soluçando. “Eu gostaria de lhe dar alguma coisa. Mas não me resta mais nada. Eu sou
somente um velho cepo. Eu sinto muito!”.
“Eu não preciso de muita coisa agora disse o velho “menino”, Eu só preciso de um lugar tranqüilo para me sentar e repousar. Eu estou realmente muito cansado”.
“Pois bem”, disse a árvore, ajeitando-se o melhor que poder. “Um velho cepo poderá ser muito bom para sentar e descansar. Venha, meu menino, venha, sente-se e descanse!”.
E o velho menino sentou-se e descansou. E a árvore sentiu-se novamente feliz!
E parecia que ela murmurava, sorrindo, aquelas palavras misteriosas:

“A caridade é paciente, a caridade é benigna, não é invejosa. 
A caridade, não é interesseira, não se irrita, não guarda rancor, A caridade tudo desculpa, tudo crê, tudo espera, tudo tolera. 
A caridade não acabará jamais”. I Cor. 13, 4-8).

VOCÊ TAMBÉM PODE UTILIZAR O VÍDEO

LEMBRANCINHAS PARA O DIA DAS CRIANÇAS.

 PORTA BALAS MENINOS

Material:
 Garrafas pet, EVA, palito de sorvete, cola para EVA, cola quente, tesoura, olhos móveis, Crystal cola, pincéis, Caneta permanente preta, Primer e Tinta Acrílica PVA.

Modo de fazer:

a)  Corte as garrafas pet com altura de 10 cm.
b)  Passe duas demãos de Primer e espere secar.
c)  Com a Tinta Acrílica PVA pinte o copinho (garrafa pet) da cor que preferir. Decore com Crystal cola.
d)  Corte uma tira com 3 cm de largura, pouco menor que o diâmetro do copinho. 
e)  Corte duas mãozinhas e o rosto em EVA bege. Corte os cabelinhos, boné (menino) com EVA de outras cores. Cole as mãozinhas na tira de EVA de 3 cm de largura. Cole os cabelos sobre o rosto, o boné sobre os cabelos e os olhos móveis no rosto (Cola de EVA).
f)  Faça o nariz e a boca com a Caneta permanente preta.
g)  Cole um palito de sorvete por trás do rosto e, em seguida, cole por trás do copinho (a função do palito é manter o rostinho firme).
h)  Cole a tira com as mãozinhas e por baixo do copinho os pés.
i)  Dê acabamento enfeitando com Crystal cola.
j)  Coloque balas ou bombons e presenteie seus alunos no Dia das Crianças.

                        PORTA PIRULITOS FLORES

 Material: 
EVA, Cola para EVA, olhos móveis, Crystal cola, Caneta permanente preta, batom rosa e pirulitos.

Modo de fazer:
a) Corte flores e miolinhos em EVA.
b) Cole os miolinhos nas flores com a cola para EVA.
c) Coloque a ponta do dedo no batom e faça as bochechas das crianças no miolinho.
d) Com a Caneta permanente faça a boca e nariz. Cole os olhinhos móveis.
e) Faça texturas com Crystal cola ou cola colorida.
f) Cole com dupla face ou cola quente um pirulito chato por trás da flor.
g) Monte uma cesta de flores e presenteie seus alunos.
h) Coloque balas ou bombons e presenteie seus alunos no Dia das Crianças.

Sugestão: Observe outros materiais recicláveis e crie outros tipos lembrancinhas.

PORTA GULOSEIMAS DA ABELHINHA

Mais uma ideia que envolve reciclagem. Veja só esse porta guloseimas da abelhinha feitos com garrafa PET e EVA, super fácil de fazer.

 Materiais: Garrafa PET, EVA nas cores amarela, preta, branca e vermelho, cola instantânea, caneta permanente preta, tinta PVA branca e tesoura.





Recorte a garrafa PET ao meio e utilize apenas a base de fundo da garrafa. O tamanho fica a critério da pessoa. Recorte uma tira de EVA amarelo do tamanho da garrafa e cole envolta dela com a cola instantânea. Veja na figura abaixo como cola os cantinhos do porta guloseima.







 Para montar a abelhinha, transfira o molde dela para o EVA. Utilize um palito de churrasco para riscar no EVA e recorte com a tesoura. Desenhe os detalhes dos olhos com a caneta permanente preta. Com a cola instantânea, cole as partes da abelhinha.




Pinte as bochechas com blush de maquiagem ou com giz pastel. Cole a abelhinha no porta guloseima. Para finalizar monte um saquinho cheio de doces, balas e bombons para colocar dentro do porta guloseima.

PORTA GULOSEIMAS DA GALINHA PINTADINHA

Como Fazer:

1. Para montar a base do porta guloseimas: recorte a garrafa pet ao meio e utilize apenas base de fundo da garrafa, o tamanho fica a critério da pessoa, vai depender da quantidade de guloseimas que você vai colocar. Recorte uma tira de EVA azul no tamanho que dê para forrar a garrafa pet. Cole com cola instantânea, a tira de EVA na garrafa. Veja na figura abaixo como cola os cantinhos do porta guloseima.

lembrancinha aniversario galinha pintadinha eva festa infantil porta guloseimas (4)

2. Para montar a galinha pintadinha, transfira o molde dela para o EVA, utilize um palito de churrasco para riscar e recorte com a tesoura. Use cola instantânea ou cola quente para colar as partes da galinha, em seguida cole no porta guloseima. Para finalizar monte um saquinho cheio de doces, bombons para colocar na lembrancinha.

lembrancinha aniversario galinha pintadinha eva festa infantil porta guloseimas (2) lembrancinha aniversario galinha pintadinha eva festa infantil porta guloseimas (3)
lembrancinha aniversario galinha pintadinha eva festa infantil porta guloseimas (7)

CHAPÉU DA GALINHA PINTADINHA 

MATERIAL: 
EVA azul, laranja, vermelho e branco
Elástico
Cola quente 






PORTA GULOSEIMAS DO CACHORRO


Materiais necessários: garrafa pet, EVA, tesoura, caneta permanente preta, tinta branca, pinta bolinhas e cola quente

Como Fazer:

1. Com a tesoura, recorte a garrafa pet ao meio e utilize o fundo dela para fazer os potinhos. Para dá um acabamento na borda do potinho, coloque-o por alguns segundo sobre o ferro quente. Recorte uma tira de EVA verde e cole no potinho com cola quente.


2. Com ajuda do molde passe para o EVA, a carinha do cachorrinho. Faça os detalhes do rostinho com caneta permanente preta e tinta branca. Para fazer as bolinhas no potinho, use o pinta bolinhas e tinta branca.

  

CAIXINHA CORUJINHA PARA GULOSEIMAS 
COM TUBO DE PAPEL HIGIÊNICO 




Para lembrancinha de dia das crianças uma boa sugestão é confeccionar borboletas como estas.
Materiais:
- ganchinhos de roupa
- tesoura
-olhos móveis
- pincel
- gominhas
- saquinhos transparente pequenos
- cola quente


Postado por 

A origem do Dia das Crianças.

A comemoração do Dia das Crianças no Brasil só ganhou espaço a partir da década de 1950.

O Dia das Crianças é uma data comemorada em diferentes países. De acordo com a história e o significado da comemoração, cada país escolhe uma determinada data e certos tipos de celebração para lembrar de seus menores. Ao mesmo tempo, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) convencionou o dia 20 de novembro para se comemorar o dia das crianças.
A escolha desta data se deu porque nesse mesmo dia, no ano de 1959, o UNICEF oficializou aDeclaração dos Direitos da Criança. Nesse documento, se estabeleceu uma série de direitos válidos a todas as crianças do mundo como alimentação, amor e educação. No caso brasileiro, a tentativa de se padronizar uma data para as crianças aconteceu algumas décadas antes.
Em 1923, a cidade do Rio de Janeiro, então capital do Brasil, sediou o 3º Congresso Sul-Americano da Criança. No ano seguinte, aproveitando a recente realização do evento, o deputado federal Galdino do Valle Filho elaborou o projeto de lei que estabelecia essa nova data comemorativa. No dia 5 de novembro de 1924, o decreto nº 4867, instituiu 12 de outubro como data oficial para comemoração do Dia das Crianças.
Entretanto, a data não se tornou uma unanimidade imediata. Somente em 1955, a data começou a ser celebrada a partir de uma campanha de marketing elaborada por uma indústria de brinquedos chamada Estrela. Primeiramente, Eber Alfred Goldberg, diretor comercial da empresa, lançou a chamada “Semana do Bebê Robusto”. O sucesso da campanha logo atraiu a atenção de outros empresários ligados à indústria de brinquedos.
Com isso, lançaram uma campanha publicitária promovendo a “Semana da Criança” com o objetivo de alavancar as vendas. Os bons resultados fizeram com que esse mesmo grupo de empresários revitalizassem a comemoração do “12 de outubro” criado pelo deputado Galdino. Dessa forma, o Dia das Crianças passou a incorporar o calendário de datas comemorativas do país.
Por Rainer Sousa
Graduado em História
FONTE:

Sugestão de Atividades para o Dia das Crianças...

Sugestão de Atividades para Dia das Crianças,Lembrancinhas Dia das Crianças, Colorir, Imprimir Atividades


FONTE: