Quanto pagamos de Imposto:

Visite o blog: NOTÍCIAS PONTO COM

Visite o blog:  NOTÍCIAS PONTO COM
SOMENTE CLICAR NO BANNER -- JORNAL PONTO COM **

PENSE NISSO:

PENSE NISSO:

segunda-feira, 25 de maio de 2015

DEFESA CIVIL ALERTA PARA CHUVAS FORTES QUE CHEGAM A SANTA CATARINA NESTA TERÇA-FEIRA


DEFESA CIVIL ALERTA PARA CHUVAS FORTES QUE CHEGAM A SANTA CATARINA NESTA TERÇA-FEIRA
A manhã de terça-feira tem uma melhora das condições do tempo, com aberturas de sol em todas as regiões de Santa Catarina. Mas por pouco tempo. No período da tarde um sistema de baixa pressão traz as nuvens carregadas de volta.

A região de maior preocupação, segundo informações da Epagri/Ciram, é o Litoral Sul, onde deve chover, até quinta-feira, quase o triplo do volume normal para todo o mês de maio. No Oeste, o volume supera todo o esperado para o mês. Já a Defesa Civil ressalta que, por enquanto, o monitoramento está mais focado no Litoral Norte, Vale do Itajaí e Oeste, devido à chuva dos últimos dias.

Frederico de Moraes Rudorff, gerente de monitoramento e alerta da Secretaria de Defesa Civil de SC, afirma que as equipes estão de sobreaviso.

— Solo está bastante saturado, então pode haver alerta de deslizamentos — diz Rudorff, sem descartar possíveis alagamentos

Laura Rodrigues, meteorologista da Epagri/Ciram, reforça que a formação de umciclone extratropical próximo à costa de SC na quarta-feira pode trazer, além de mais chuva principalmente para Litoral e Oeste, ventos fortes, que podem chegar a 100 quilômetros por hora, e mar agitado.

As temperaturas ficam parecidas com as desta segunda-feira, não passando da casa dos 20 a 22ºC em grande parte das cidades catarinenses.

http://www.misturebas.com/site/defesa-civil-alerta-para-chuvas-fortes-que-chegam-a-santa-catarina-nesta-terca-feira/

Aumento na população de javalis preocupa produtores rurais da região


O aumento na população do número de javalis está preocupando produtores rurais e ambientalistas em toda a região. Os animais, que não são nativos e vieram de regiões da Argentina e Uruguai são calculados atualmente em uma população que passa dos 3 mil exemplares livres na natureza. Uma das alternativas para resolver o problema é a caça, que pode auxiliar no controle populacional. Mas é importante ficar atento, já que para caçar é preciso estar devidamente legalizado. 

As imagens que ilustram esta reportagem, feitas por produtores rurais que tem a licença para caçar o javali, mostram os animais em uma área de fazendas na região de Irani. É possível perceber filhotes da espécie, eles se juntam em um local onde foi colocada alimentação e feita o que os caçadores chama de seva, para atrair principalmente os maiores. Fotos captadas durante a noite em locais de área fechada também mostram os animais, que costumam andar em bandos. Os javalis, trazidos da Europa entre 1904 e 1906, foram primeiro introduzidos na Argentina e de lá ganharam territórios, até chegar ao Brasil e a nossa região, onde se multiplicaram também pela cruza com porcos do mato. Atualmente a presença dos javalis causa desequilíbrio entre as espécies, já que eles não têm predadores e, além disso, prejuízos aos agricultores. 
Em Jaborá, por exemplo, onde até então não se verificava a presença da espécie, eles já estão aparecendo. Rodrigo Masson, que é caçador legalizado da espécie, comenta que desde o ano passado já abateu 4 animais em sua propriedade, mas que o número é bem maior que esse, já que vários filhotes nascem por cria. Segundo ele, a existência dos animais é nociva para as lavouras. “Aqui na minha propriedade eles tacaram o milho, mas em outros locais em Água Doce e Ponte Serrada o prejuízo foi bem maior, amigos relataram que até metade das lavouras foram destruídas”. 

Para tentar resolver o problema, Rodrigo conta que buscou o registro que lhe permitisse a caça dos javalis. Mas muitas pessoas ainda não tem a mesma consciência e caçam a margem da lei. “Essas pessoas acabam prejudicando a gente, que busca estar legalizado”. Revela. 

Na região a Polícia Militar Ambiental é o órgão responsável por dar a liberação para a caça do javali. No ano passado foram efetuadas 29 autorizações, contra 18 em 2013, mostrando que o problema da presença dos animais só aumenta. 
A maior incidência dos animais, segundo os números recebidos pela PM Ambiental, está no município de Ponte Serrada, onde foram abatidos 119 javalis desde 2011. Abates também aconteceram em Passos Maia, Água Doce e Jaborá. Pelos números foram 183 no total desde 2011. Estima-se quo abate tenha sido maior, mas nem todos os caçadores legalizados repassam as informações. Com tantos javalis muita gente se aventura na caça, mas a PM Ambiental alerta que para receber a autorização uma série de requisitos são necessários. 

“A Polícia Militar Ambiental, através de uma portaria, autoriza o abate. O proprietário vem até a nossa sede com todos os documentos e sai uma licença para ele fazer este abate. A cada 6 meses ele tem que prestar informações de quantos animais foram abatidos e a licença então é renovada”. Explica o tenente Cabral, comandante da PM Ambiental na região. 

Quanto ao armamento que será utilizado, o tenente informa que este é um processo que é feito pelo exército. “Por ser de calibres não tradicionais a pessoa tem que procurar junto ao exército a licença para ter uma arma dessas”. 

Outra orientação é que por questões sanitárias o animal abatido não pode ser transportado e nem mesmo a carne comercializada.

Fonte: ÉDER LUIZ

Médico alerta que esmalte pode causar câncer e infertilidade


De acordo com pesquisa, algum esmaltes que contém componentes químicos nocivos à saúde 

Uma simples dose de cor nas unhas? Talvez algo mais nocivo. O epidemiologista Dr. Thu Quach, a Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, fez um alerta para os problemas que estes cosméticos podem causar. As informações são do Daily Mail. 

De acordo com sua pesquisa, algum esmaltes que contém componentes tóxicos como Tolueno, formaldeído e ibutyl ftalato, conhecido como "trio tóxico", pode causa câncer e problemas hormonais, como infertilidade.A publicação aponta que o Tolueno, usada como solvente, pode afetar o sistema nervoso central e causar danos no sistema reprodutivo. 

O problema pode ir além do simples contato dos produtos com as unhas. De acordo com o estudo, a inalação de alguns destes químicos pode aumentar o risco em salões de beleza que não possuem uma ventilação adequada. 

Além dos problemas já citados, outros sintomas podem surgir, principalmente em manicures que ficam expostas por muito tempo aos produtos, como náusea, alergia, irritações na pele e problemas respiratórios. 


Fonte: ROBERTO LORENZON

Colisão entre três veículos interdita BR-101 em Balneário Camboriú

As duas pistas da rodovia foram bloqueadas no Km 137 e não há previsão de liberação 

Uma colisão entre um caminhão, uma carreta e um automóvel interditou as duas pistas da BR-101 na manhã desta segunda-feira em Balneário Camboriú. Com o impacto, o caminhão bateu na mureta central e ficou atravessado na rodovia, trancando as faixas nos dois sentidos. A Autopista Litoral Sul informou que ainda não há previsão para liberação do local e que o fluxo de veículos está sendo desviado pelas marginais. 
O acidente ocorreu por volta das 8h20 no Km 137 da rodovia, sentido Norte. Conforme a concessionária, por volta das 9h20 o trecho já contabilizava 2,5 quilômetros de fila no sentido Joinville e 1,5 quilômetros no sentido Florianópolis. Ninguém ficou ferido no acidente.
Fonte: DIÁRIO CATARINENSE

Banana: Quanto mais madura é a banana, melhor a sua capacidade anti-câncer


Comer 1-2 bananas por dia vai aumentar a sua imunidade 

De acordo com uma pesquisa científica japonesa, banana (banana) totalmente madura com manchas escuras na casca, produz uma substância chamada "factor de necrose tumoral", que tem a capacidade de combater células anormais. Quanto mais madura é a banana, melhor a sua capacidade anti-câncer. Bananas com manchas escuras são mais alcalinas e oito vezes mais eficazes na melhoria das propriedades dos glóbulos brancos, quando no seu estado de verde. Comer 1-2 bananas por dia vai aumentar a sua imunidade.

Fonte: ROBERTO LORENZON

Justiça nega pedido de afastamento de juiz do caso Bernardo


Defesa da madrasta do menino diz que magistrado privilegia a acusação. 
Com a decisão, interrogatório dos réus está mantido para quarta-feira (27). 

O juiz Marcos Luís Agostini, da comarca de Três Passos, no Noroeste do Rio Grande do Sul, negou o pedido da defesa de Graciele Ugulini, madrasta do menino Bernardo, para afastamento do juiz do caso. Com isso, segue mantido o interrogatório dos réus, marcado para esta quarta-feira (27). Agora, a solicitação será apreciada pelo Tribunal de Justiça (TJ-RS), que confirmará ou não a decisão de primeiro grau. 

Segundo o TJ-RS, a defesa de Graciele alega que está sendo "desprestigiada" pelo magistrado na condução do processo e que há tratamento diferenciado entre as partes, com "privilégio" à acusação em detrimento da defesa, além de contestar um mandado de busca e apreensão dos autos do processo no escritório do advogado. 

Também considera que o magistrado contribui para espetacularização do fato na imprensa, ao permitir que as audiências sejam acompanhadas por repórteres. Alega, portanto, que o juiz não teria imparcialidade para prosseguir exercendo suas funções no processo. 

Ao analisar o pedido, o juiz Marcos Agostini considerou que não há dispositivos legais para configuração de impedimento ou suspeição. 

Relembre o caso 
- Bernardo Boldrini foi visto vivo pela última vez no dia 4 de abril de 2014 por um policial rodoviário. No início da tarde daquele sábado, Graciele foi multada por excesso de velocidade. A infração foi registrada na ERS-472, em um trecho entre os municípios de Tenente Portela e Palmitinho. A mulher trafegava a 117 km/h e seguia em direção a Frederico Westphalen. O Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM) disse que ela estava acompanhada do menino. 

- Um vídeo divulgado em maio do ano passado mostra os últimos momentos de Bernardo. Ele aparece deixando a caminhonete da madrasta e saindo com ela e com a assistente social Edelvânia Wirganovicz. Horas depois, as duas retornam sem Bernardo para o mesmo local. 

- O corpo de Bernardo foi encontrado no dia 14 de abril de 2014, enterrado em um matagal na área rural de Frederico Westphalen, no Norte do estado, a 80 km de onde ele morava com a família. 

- Segundo as investigações da Polícia Civil, Bernardo foi morto com uma superdosagem do sedativo midazolan. Graciele e Edelvânia teriam dado o remédio que causou a morte do garoto e depois teriam recebido a ajuda de Evandro para enterrar o corpo. A denúncia do Ministério Público apontou que Leandro Boldrini atuou no crime de homicídio e ocultação de cadáver como mentor, juntamente com Graciele. Conforme a polícia, ele também auxiliou na compra do remédio em comprimidos, fornecendo a receita. A defesa do pai nega. 

- O irmão de Edelvânia, Evandro Wirganovicz é acusado de homicídio simples e ocultação de cadáver. Ele seria o responsável por cavar a cova onde o menino foi enterrado. 

- Em vídeo divulgado pela defesa de Edelvânia, ela muda sua versão sobre o crime. Nas imagens, ela aparece ao lado do advogado e diz que a criança morreu por causa do excesso de medicamentos dados pela madrasta. Na época em que ocorreram as prisões, Edelvânia havia dito à polícia que a morte se deu por uma injeção letal e que, em seguida, ela e a amiga Graciele jogaram soda cáustica sobre o corpo. A mulher ainda diz que o irmão, Evandro, é inocente.

Fonte: G1

Policial mata ex-mulher e comete suicídio em seguida; filho de 11 meses estava no colo da mãe



Um policial militar assassinou a ex-mulher e se matou em seguida na cidade de Porto Velho, em Rondônia, na manhã desta segunda-feira. André Ricardo de Albuquerque, de 32 anos, e a médica Andressa Gomes da Silva, de 29 anos, estavam separados há cerca de um mês. O crime ocorreu dentro do carro do policial, após uma tentativa de reconciliação. O filho de 11 meses do casal estava no colo de Andressa no momento do crime. 
De acordo com a Delegacia de Homicídios de Rondônia, o crime ocorreu por volta das 11h, em frente à casa de Andressa, na Rua Maria de Lourdes, no bairro Igarapé. O homem, que trabalhava no 5° BPM, na capital, teria ido até a casa da ex-mulher para tentar reatar o casamento. Segundo a Civil, eles teriam discutido e André atirou na vítima, que estava no banco traseiro com o filho. Em seguida, se matou. 
Uma testemunha que passava pelo local ouviu a criança chorando e acionou a polícia. Os corpos foram encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML), onde serão submetidos a uma perícia. A criança foi entregue à avó materna. A DH informou que será realizada uma perícia no carro e na arma usada no crime. 
O crime surpreendeu os policiais do 5° BPM que trabalhavam com André Ricardo. Segundo eles, o policial, que estava na corporação desde 2006, nunca apresentou comportamento agressivo. “Era um bom policial, nunca deu problema, ficamos chocados”, conta um dos colegas. 


Fonte: G1

Atividades Matemáticas - Operações




http://profkathiabazoni.blogspot.com.br/2013/02/atividades-matematicas-operacoes.html

Atividades - Sílaba Tônica


http://profkathiabazoni.blogspot.com.br/2013/02/atividades-silaba-tonica.html

1808: a chegada da Família Real ao Brasil


Entenda neste especial desenvolvido por Laurentino Gomes como a vinda da família real ajudou na formação do Brasil

Clique na imagem! 



Horóscopo 3ª feira 26 de maio de 2015



Áries – A Lua de Virgem pede que você modere o entusiasmo e tente fazer uma avaliação realista dos resultados que o seu talento e a sua criatividade trazem para o cotidiano. Veja o que falta para melhorar seu rendimento.





Touro – A Lua de Virgem pode acalmar o seu coração ansioso. As coisas devem parecer mais tranquilas e a vida mais fácil de ser vivida. Procure colocar em palavras o que se passa no mundo dos seus sentimentos.





Gêmeos – Com a Lua em Virgem, o céu coloca em confronto os desafios do presente e os planos para o futuro. Tente avaliar com honestidade até que ponto você está construindo o seu caminho ou está apenas reagindo ao que a vida oferece.





Câncer – Com a Lua na casa da comunicação e Plutão na casa das parcerias, você está especialmente vulnerável ao poder transformador das palavras. Escolha com cuidado as pessoas para quem vai abrir o coração.





Leão – É possível que você tenha passado o domingo superfalante e cheio de confiança nas suas verdades. Não estranhe se depois desse entusiasmo acordar inseguro, cheio de dúvidas por ter ousado tanto. Daqui a pouco passa.





Virgem – O acúmulo de tensão dos últimos dias vai precisar de expressão. Hoje, será muito difícil controlar desejos reprimidos. Mas a Lua no seu signo indicará o caminho a ser seguido. Deixe a razão de lado e dê voz ao coração.





Libra – Em harmonia com Plutão, a Lua de Virgem cria a expectativa (e traz a oportunidade) de encontrar alguém que compreenda todas as suas necessidades, até mesmo algumas que você não sabia que existiam.





Escorpião – A Lua de Virgem pede que você tente se acalmar e avalie as consequências de longo prazo das atitudes impulsivas que tomou nos últimos dias. Converse com os amigos e, se for o caso, refaça seus planos.





Sagitário – A presença de Urano no signo de Áries funciona como um dínamo gerador de energia criativa. Aproveite a Lua de Virgem para dar forma concreta e mostrar ao mundo o resultado dessa inspiração. Está na hora de fazer sucesso.





Capricórnio – A harmonia entre a Lua e o Sol do seu mapa natal melhora o seu humor, mas não diminui o seu grau de exigência e a sua capacidade de crítica. Você está se sentindo desafiado a mostrar para o mundo o resultado do seu trabalho.





Aquário – A harmonia entre a Lua e Plutão cria novas possibilidades de comunicação. Você pode se assustar com uma estranha capacidade de prever o rumo que as coisas vão tomar. Tente atender com alegria as obrigações cotidianas.





Peixes – O céu está trazendo um otimismo que há muito tempo você não sentia. Confie no seu talento, mas não tente fazer tudo sozinho. Com a Lua em Virgem, vai ficar claro como as relações de parceria são importantes na sua vida.




Mônica Horta - O SUL

Algarismos Romanos - Atividades

Algarismos Romanos - Atividades






Questão 1

A América foi descoberta em 1492 por Cristóvão Colombo. Em que século a América foi descoberta?

Questão 2

A América foi descoberta em 1492 por Cristóvão Colombo. Escreva com algarismos romanos a data de quando  a América foi descoberta.

Questão 3

Escreva por extenso:
a) MMM: ____________________________________________________________
b) VII: ______________________________________________________________
c) XXI: _____________________________________________________________
d) MMIII: ___________________________________________________________
e) XXXIV: __________________________________________________________

Questão 4

Leia e complete o quadro:
Os números romanos foram criados há muito tempo. Os romanos usavam sete letras do alfabeto, dando, a cada uma, determinado valor:

Questão 5

O século XIX começou no dia 1º de janeiro de 1801 e terminou em 31 de dezembro de 1900.
a) Em que dia, mês e ano começou o século XXI?
b) Em que ano começou o século IX?

Questão 6

Responda usando o sistema romano de numeração:
a) Ano em que o Brasil foi descoberto:
b: Ano em que o Brasil se tornou independente:
c) Ano em que foi proclamada a República:
d) Ano em que o Brasil foi pentacampeão de futebol:

Vamos Jogar?

Jogo da memória - Algarismo Romano

Clique na imagem 


http://profkathiabazoni.blogspot.com.br/2013/02/algarismos-romanos-atividades.html

Exumação inédita de Dom Pedro I e suas mulheres permite confrontar registros históricos

Pesquisa revelou corpo de D. Amélia foi mumificado (Valter Diogo Muniz/Divulgação)
O primeiro imperador brasileiro, Dom Pedro I, jamais fraturou a clavícula em uma queda de cavalo. Também não foi o responsável pelo empurrão escada abaixo que teria levado à fratura de um dos fêmures de Dona Leopoldina, sua primeira mulher. O pedido de Dona Amélia, segunda mulher do monarca, por um funeral modesto não foi atendido: ela teve o corpo mumificado.

Eis algumas das descobertas proporcionadas pela exumação dos restos mortais de Dom Pedro I e suas mulheres. Os exames foram feitos sob sigilo entre fevereiro e setembro de 2012, e divulgados na segunda-feira durante a defesa do trabalho de mestrado da arqueóloga e historiadora Valdirene do Carmo Ambiel, do Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo (USP).
Moradora do bairro de Ipiranga desde criança, Ambiel afirma que a falta de cuidados com a cripta onde estavam os restos mortais da primeira geração da família real sempre lhe incomdou. "Ficava muito preocupada com a umidade do local, que podia prejudicar os corpos", afirma.

O mestrado possibilitou que ela pudesse estudar a ação do tempo na tumba. "A intenção que sempre tive com meus estudos era a preservação. Queria ver realmente o estado em que eles se encontravam e o que poderia ser feito para preservar. Afinal, são uma parte importante de nossa história, e é importante ter isso para as próximas gerações", completa.

Diferenciais — A pesquisa de Ambiel contou com uma equipe formada por historiadores, arqueólogos, físicos e médicos. Às análises de exumação, foram adicionados exames de tomografia, raios-x, ressonância magnética e uso de infravermelho, que permitiram não apenas o detalhamento dos restos mortais, mas também uma mudança na forma de se estudar arqueologia.

"Nossa pesquisa foi diferente porque não foi destrutiva, e isso é importante para a ciência", explica Ambiel. "Com essas técnicas, você não precisa danificar a amostra a ser estudada; é possível ter um resultado sem ter que tirar um pedaço para análise", completa.

Surpresa fúnebre — Dom Pedro I foi enterrado com roupas de general do exército português. Durante a exumação, foram identificados medalhas e galões de reconhecimento de Portugal. A única referência ao período que governou o Brasil está na tampa de chumbo de um de seus três caixões, onde foi gravado: "Primeiro Imperador do Brasil", junto da menção "Rei de Portugal e Algarves".

Ao longo de seus 36 anos, Dom Pedro I fraturou quatro costelas, do lado esquerdo, o que pode ter prejudicado um de seus pulmões e agravado o quadro de tuberculose que o levou à morte, em 1834. A exumação também revelou que os trajes com os quais Dona Leopoldina foi enterrada eram os mesmos em que ela foi retratada algumas vezes, repleto de bordados em fios de prata.
A maior surpresa, porém, veio quando o caixão de Dona Amélia foi aberto. Diferente dos restos mortais de Dom Pedro I e de Dona Leopoldina, seu corpo estava mumificado, preservando inclusive cílios e cabelos. "Foi fantástico para mim, como arqueóloga, e acredito que a preservação do corpo de Dona Amélia é um presente para a ciência de nosso país", afirma Ambiel.

Para a pesquisadora, a mumificação não passou de um acidente. "Acredito que não houve a intenção de se fazer uma múmia. Era preciso dar um preparo prévio ao corpo, para não decompor nos três dias de funeral, que era o costume da época. Depois, o corpo foi colocado em um caixão de madeira, envolto em chumbo, e fechado hermeticamente. Também não passou por tantos traslados. Essa combinação pode ter anulado algumas ações do processo de decomposição", explica.

Outra descoberta, segundo a pesquisadora, ocorreu durante o exame da ossada de Dona Leopoldina. A expectativa era encontrar uma fratura em um dos fêmures da imperatriz. -- isso porque a histografia registra que sua morte está relacionada a complicações na recuperação de uma fratura ocorrida depois de ela ter sido empurrada escada abaixo por D. Pedro I. "Com base em fontes primárias, vimos que a morte dela não foi consequência de uma agressão de Dom Pedro I. Não podemos falar que ela nunca tenha sido agredida, mas podemos garantir que nunca houve ato que levasse a alguma fratura, menos ainda que a pudesse levar à morte", declara.
Depois das pesquisas, os corpos receberam uma limpeza e foram devolvidos à cripta do Parque da Independência, no Ipiranga . O próximo passo é encontrar formas de preservá-los da ação do tempo e utilizá-los, ainda mais, em prol da ciência. Entre os projetos estão o estudo do DNA dos restos mortais e a reconstituição do rosto, a partir de projeções.

Atividades de Língua Portuguesa

Atividades de Língua Portuguesa



Questão 1

Na palavra  poesia , temos dois encontros vocálicos; identifique-os pondo um X na alternativa correta:
a) hiato / hiato [     ]
b) ditongo / hiato [     ]
c) hiato / ditongo [     ]

Questão 2

Separe as sílabas e classifique o encontro vocálico usando [ H ] para hiato, [ D ]para ditongo e [ T ] para tritongo:
a) janeiro [     ]: _____________________
b) série [     ]: _____________________
c) iniciada  [     ]: _____________________
d) bilhão  [     ]: _____________________
e) adiar [     ]: _____________________
f) álcool [     ]: _____________________
g) averiguei [     ]: _____________________


 Questão 3

Leia a frase:
No hotel, o hóspede inglês tomou chá de hortelã.
a) Quantas vogais aparecem na frase? _____
b) E quantas consoantes? ______
c) Quantas letras? ______
d) Quantas sílabas? ______
e) Escreva as palavras da frase em ordem alfabética.
____________________________________________________________________________________________________________________________________________________


 Questão 4

Separe as sílabas, grife a tônica e classifique-a quanto à posição da sílaba tônica.
Anzol: _______________________________________________
Atenção: ____________________________________________
Almanaque: ____________________________________________
Máximo: ____________________________________________
Difícil: ____________________________________________
Jardim: ____________________________________________

Questão 5

Escreva uma frase usando:
a) sinal de exclamação:______________________________________________________
b) sinal de interrogação: _____________________________________________________
c) um travessão: ___________________________________________________________

Questão 6

Leia o texto a seguir e depois responda às questões propostas:

Durante os primeiros 350 anos de História do Brasil, o extrativismo foi ininterrupto e intenso. Nos últimos 150 anos, não sobrou muito o que cortar. O pau-brasil, madeira-símbolo do país, foi exportado para a Europa como corante de tecidos até a metade do século XIX. Hoje essa árvore tornou-se rara na Mata Atlântica. Não é de estranhar que conste da relação das espécies ameaçadas de extinção do Ibama e de entidades ambientalistas.
(Adaptado da Revista Época, 1998)

a) As terras que hoje formam o Brasil foram descobertas em 1500 e nos 350 anos seguintes o extrativismo foi ininterrupto e intenso. Até que ano isso aconteceu? __________________________________________________________________________

Questão 7

Leia o texto:

A Região Norte abriga a maior população indígena do país. Das 587 áreas indígenas, 306 ficam naquela região. Segundo a Funai, cerca de 164 mil indígenas de diferentes etnias vivem no Norte, principalmente nos estados do Amazonas, Pará e Roraima. Os Tikunas, habitantes, principalmente, do Alto Rio Solimões, é a maior das etnias, com 30 mil indígenas. A menor etnia é dos Juma, com menos de 10 representantes. No Amazonas são faladas mais de 60 línguas indígenas.
(Fontes: Almanaque Abril 2003 e www.funai.gov.br)

Agora, faça o que se pede:

a) Quantas áreas indígenas ficam na Região Norte?
b) Pesquise e descubra o significado da sigla Funai.
c) Segundo o texto, quanto indígenas vivem na Região Norte?

http://profkathiabazoni.blogspot.com.br/2013/03/atividades-de-lingua-portuguesa.html

Teorias - Nova Escola









http://profkathiabazoni.blogspot.com.br/2013/03/teorias-nova-escola.html

AS PIORES EPIDEMIAS DA HISTÓRIA

Apesar dos avanços científicos, as epidemias ainda causam grande inquietação na humanidade.


No mundo contemporâneo vivemos uma situação, no mínimo, contraditória. A tecnologia e o conhecimento que permitem a cura de várias doenças vêm causando também o surgimento que novas epidemias que amedrontam diversas populações. Em geral, a utilização de alimentos geneticamente modificados, os agrotóxicos e a própria degradação da natureza em si são os fatores fundamentais que explicam o surgimento das epidemias, que não são nenhuma novidade na história humana.

Há mais de 3000 anos, os egípcios sofreram com um terrível surto de varíola que atingiu vários membros desta antiga civilização. A mesma doença, séculos mais tarde, atormentou o Japão (séc. VIII) e serviu como elemento de dominação das populações nativas da América, quando, no século XVI, os colonizadores espanhóis transmitiram a doença para os astecas.

No século V a.C., o mundo grego estava vivenciando um terrível conflito interno que colocava atenienses e espartanos em lados opostos. Conhecida como a Guerra do Peloponeso, esta contenda militar acabou assinalando a derrota dos atenienses. Segundo os relatos da época, como se já não bastasse a habilidade militar de seus inimigos, os atenienses foram acometidos por uma terrível e misteriosa doença que ficou conhecida como a “grande praga de Atenas”.

Continuando ainda pelo mundo antigo, também devemos destacar a malária como uma doença já reconhecida pelos romanos. Na época, não sabendo a relação entre o mal e a picada do mosquito Anopheles, eles acreditavam que a malária seria contraída em regiões impregnadas de “ar ruim”. Não por acaso, como medida preventiva, buscaram aterrar as regiões pantanosas que encontravam. Atualmente, cerca de 250 milhões de pessoas ainda sofrem com essa terrível anomalia.

No período medieval, o movimento cruzadista foi útil para que a população europeia fosse acometida pela lepra. Os soldados cristãos que eram atingidos pela doença, ao invés de serem vistos com repulsa, tinham suas mãos beijadas em reconhecimento de seus feitos sagrados. Dois séculos mais tarde, por conta das péssimas condições de higiene das cidades, a Peste Negra acabou matando 25 milhões de europeus em apenas três anos.

Ao contrário do que se pensa, a falta de planejamento dos espaços urbanos ainda serviu para a contração de outras doenças ao longo do tempo. No século XIX, vários centros urbanos asiáticos, europeus e americanos foram assolados com os efeitos devastadores da cólera. De maneira semelhante, os efeitos da febre tifoide foram decisivos para que grande parte dos soldados napoleônicos morresse durante o precipitado avanço dos franceses contra as gélidas e miseráveis terras russas.

No século passado, os horrores da Primeira Guerra Mundial não poderiam ser relacionados somente ao poderio bélico dos países envolvidos no combate. A gripe espanhola acabou matando cerca de 20 milhões de pessoas que viviam na Europa ou passaram por lá entre os anos de 1914 e 1918. No fim desse século, a geração do “amor livre” ficou aterrorizada quando, na década de 1980, a AIDS se transformou em uma terrível epidemia que hoje acumula um índice de 35 milhões de infectados.

http://www.curiosoelegal.com/2015/04/as-piores-epidemias-da-historia.html

Leitura e interpretação de texto - Nenhuma nuvem do céu

Leitura e interpretação de texto - 



Nenhuma nuvem do céu
                Já era o quinto no sem chover. A água do rio foi secando aos poucos, até que o leito ficou enxuto e a gente podia andar nele. Tudo que era verde foi secando. O gado morreu definhado.
                Raimundinho voltava da aula, procurando no céu o sinal de alguma nuvem. Não tinha nenhuma.
                Dona Inês, na escola, quase não deu nada. Falou muito tempo da seca. Contou que as pessoas velhas que já tinham passado por muitas estiagens achavam que esta de agora era um castigo que ninguém merecia.
                Era comum a professora ficar brava. E nesse dia ela estava bastante, mas não era com a turma. Ela dizia:
                __ o que eu estranho é que se isso repete tanto, não se faz nada para prevenir... Claro que não é a gente daqui, quase sem recurso nenhum, que pode tomar essas providencias. Para prevenir a fome, o aumento da pobreza, as doenças que vem com a fraqueza. Morrem as plantas, morrem os bichos, depois morrem os homens...
                Aí estava na hora de acabar a aula e ela falou que a meninada podia ir embora.
Lino de Albergaria, 1985.
Vocabulário:


Leito – lugar onde o rio passa
Definhado – magro, debilitado
Recurso – ajuda

Enxuto – seco
Estiagem – tempo de seca
Providências - cuidados



1. Substitua as palavras em destaque por outras do vocabulário:
a) O leito do rio ficou enxuto. _________________________________________________________________

b) As pessoas já tinham passado por outras estiagens. ______________________________________________________

c) Todo gado morreu definhado. ___________________________________________________________

2. Dê o antônimo nas frases:

a)    O leito do rio estava enxuto. _____________________________________________________

b) Era comum a professora ficar brava. ______________________________________________________

c) Ela falou muito tempo da seca. ________________________________________________________

3. O que causou a seca no lugar onde Raimundinho morava? ________________________________________________

4. Pinte as respostas corretas:

a)      Haviam se passado seis anos sem chover na terra de Raimundinho.
b)      Toda a vegetação secou e o gado morreu.
c)       Sempre havia muitas nuvens no céu.
d)      Com a seca, os bichos morrem, a terra seca e vem a pobreza.
e)      Era o povo do lugar que precisava tomar as medidas contra a seca.

5. Ditado de frases:
_________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

http://profkathiabazoni.blogspot.com.br/2013/03/nenhuma-nuvem-no-ceu.html