Quanto pagamos de Imposto:

Visite o blog: NOTÍCIAS PONTO COM

Visite o blog:  NOTÍCIAS PONTO COM
SOMENTE CLICAR NO BANNER -- JORNAL PONTO COM **

PENSE NISSO:

PENSE NISSO:

terça-feira, 28 de abril de 2015

Movimentos sociais "descomemoram" 50 anos da Rede Globo

Organizações sociais como o Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), Movimento dos Trabalhadores sem Terra (MST), Central Única dos Trabalhadores (CUT) e Fórum Nacional Pela Democratização da Comunicação (FNDC), entre outros, promoveram neste domingo (26) atos para "descomemorar" os 50 anos da Rede Globo.

"A Globo é um império constituído a partir da relação com a ditadura", afirma ao iG Adriana Oliveira Magalhães, dirigente da CUT de São Paulo.

Os atos foram realizados em cidades como São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre e Brasília.

Há alguns dias, a Rede Globo vem comemorando o meio século de vida com quadros especiais no Jornal Nacional. No sábado (25), logo depois da novela "Babilônia", vai exibir um show gravado nesta quinta-feira (23) no ginásio do Maracanãzinho (no Rio de Janeiro), que teve participação de Tony Ramos, Renato Aragão, Angélica, Gustavo Lima, Michel Teló e Anitta.

O MTST vai levar ao protesto todos os que estão na Ocupação Vila Nova Palestina –cerca de 5 mil famílias, segundo Ana Paula Ribeiro, coordenadora nacional do movimento.

"A Globo é o filtro de boa parte dos brasileiros, e não retrata de fato a realidade. O MTST fez parte de notícias da Globo, mas em apenas poucos segundos, enquanto o parto da Xuxa [hoje na concorrente Record] ganha o jornal inteiro. É desigual."

Adriana Magalhães, da CUT, afirma que "existe uma luta de pelo menos 20 anos para que no nosso país tenhamos uma nova lei para a concessão pública de rádio e TV, como se tem nos EUA, Argentina, Reino Unido. Existe um monopólio nos meios de comunicação do Brasil que não dá voz para todos os setores organizados da sociedade".

As entidades divulgaram o manifesto "50 Anos da TV Globo: Vamos descomemorar", que diz, entre outras coisas, que a "revolta contra a Globo que ganha corpo está ligada também à postura sempre autoritária diante dos movimentos sociais brasileiros. As lutas dos trabalhadores ou não são notícia na telinha ou são duramente criminalizadas. A emissora nunca escondeu o seu ódio ao sindicalismo, às lutas da juventude, aos movimentos dos sem-terra e dos sem-teto".

Procurada pelo iG, a Rede Globo disse, por meio da assessoria de imprensa: "Não comentamos eventos que ainda não aconteceram".

Fonte: Último Segundo

10 alimentos (deliciosos) que deveriam sair da sua vida

Rapidez, praticidade e sabor, muito sabor. Esses são apenas alguns dos atributos de alimentos que estão na boca do povo, mas deveriam estar bem longe da mesa, por seu potencial altamente prejudicial à saúde.

As comidas ricas em gorduras, sódio e açúcar dão um empurrãozinho em problemas como hipertensão, diabetes, obesidade, doenças cardíacas e renais, principalmente se forem consumidas com frequência.

Em um mundo ideal, essas delícias deveriam ser cortadas de vez da rotina, mas, como ninguém é de ferro, o segredo para uma vida saudável sem sofrimento está na moderação. A nutricionista Cintia Azeredo, do Vita Check-UP Center, indica quais são esses alimentos nocivos. Confira nas imagens.

1- Refrigerantes
Eles podem ter quase a mesma quantidade de calorias que um copo de suco natural (ou até menos), mas o problema dos refrigerantes é o fato de não apresentarem nutrientes úteis para o corpo, o que os nutricionistas chamam de “calorias vazias”.

Se a bebida for normal, a quantia de açúcar é considerável (21 gramas para cada 200 ml). No caso das bebidas “zero”, o problema está na maior quantidade de sódio da fórmula, que quase triplica, em relação à versão regular.

2- Macarrão instantâneo
Se comparado às massas tradicionais, o macarrão instantâneo pode até ser mais rápido de ser feito, mas a saúde tende a ficar de lado. Um pacote da versão de preparo mais rápido é rico em gordura e sódio, chegando a ultrapassar a quantidade recomendada por dia, deste último ingrediente.

3- Biscoitos recheados
Apesar de deliciosos, os biscoitos recheados representam a combinação nada recomendada de gordura e açúcar. Essa guloseima é tão perigosa que já foi alvo de pesquisa científica, que descobriu que seu potencial viciante é similar ao da cocaína. Por isso, os biscoitos sem recheio são os mais indicados, segundo a nutricionista.

4- Salgadinhos de milho
Além de serem bastante calóricos e concentrarem quantidade considerável de gordura em uma porção de apenas 25 gramas, os salgadinhos industrializados feitos de milho possuem muito sódio. Se consumidas em excesso, essas guloseimas podem contribuir para problemas renais e hipertensão, entre outros problemas.

5- Alimentos embutidos
Um tira-gosto tentador, porém nada saudável. Os alimentos embutidos, como salsichas e linguiças, são ruins para a saúde por incluírem em sua composição muita gordura, sódio e produtos químicos.

6- Sorvetes
Assim como os biscoitos recheados, os sorvetes são uma bomba de gordura e açúcar, além de não trazerem nutrientes úteis para o organismo. Para se refrescar, o melhor é consumir picolés de fruta, que são menos calóricos e podem apresentar vitaminas em sua composição.

7- Bacon
Os “bacon maníacos” que nos perdoem, mas essa carne processada é altamente prejudicial à saúde (apesar de deliciosa). A quantidade de gordura saturada deste item colabora para o aumento do colesterol ruim no corpo e para a inflamação das artérias, podendo causar doenças cardiovasculares, em quem consome bacon de maneira excessiva.

8- Batata frita
Aperitivo amado por muitos, a batata frita agrega um alto teor de gordura quando é submetida à alta temperatura do óleo. Na versão industrializada, o prejuízo à saúde é ainda maior, devido aos conservantes e ao sódio em excesso. Se não quiser abrir mão dela, uma forma mais saudável de preparar é usar o vegetal natural, cozinhá-lo e assar no forno.

9- Comida congelada
Outra opção para os dias mais corridos, a comida congelada também faz parte da lista negra apontada pela especialista. Isso porque, segundo ela, muitos congelados costumam apresentar um índice alto de sódio, calorias, conservantes e produtos químicos.

Se precisar comer algo cujo preparo seja mais rápido, talvez o melhor seja deixar comida caseira pronta no freezer, para os momentos de necessidade.

10- Temperos industrializados
Apesar de serem mais práticos, os temperos industrializados devem ser substituídos pelos preparados em casa, como ervas, alho, cebola e especiarias, que não possuem conservantes, aditivos químicos nem sódio em excesso, como os vendidos prontos.

Segundo a nutricionista, há alguns temperos que chegam a ter, em uma porção, quase a mesma quantidade de sódio que é recomendada para a dieta de um dia.

Fonte: Exame.com

Cuba vai fornecer vacinas contra o câncer para os Estados Unidos

Cuba vai fornecer vacinas terapêuticas contra o câncer aos Estados Unidos, com a assinatura de vários acordos com organismos norte-americanos na área da saúde, noticiou hoje (22) o diário oficial cubano Granma.

Os acordos foram anunciados durante a visita à ilha do governador de Nova York, Andrew Cuomo, que ocorreu segunda-feira (20) e terça-feira (21). Uma das organizações norte-americanas envolvidas é o Instituto Roswell Park contra o Câncer de Nova York, que assinou um acordo com o Centro de Imunologia Molecular de Cuba.

As vacinas terapêuticas contra o câncer atuam na área da imunoterapia, método terapêutico que consiste em estimular as defesas naturais (sistema imunológico) das pessoas com câncer para que possam combater de forma mais eficaz a doença e eventuais metástases. A vacina é o segundo medicamento cubano a entrar nos Estados Unidos, dois anos depois da entrada de um remédio indicado para o tratamento do diabetes.

Outro acordo assinado prevê o fornecimento de aplicações informáticas norte-americanas para uma empresa farmacêutica cubana, que não foi identificada. O protocolo com a empresa tecnológica norte-americana Infor também envolve intercâmbios “com uma universidade cubana para ações de formação com estudantes” na área das novas tecnologias.

Acompanhado de uma delegação de empresários, Andrew Cuomo foi o primeiro governador norte-americano a visitar o território cubano depois do anúncio, em 17 de dezembro de 2014, da aproximação histórica entre Washington e Havana, que não têm relações diplomáticas oficiais há mais de meio século.

Fonte: Agência Brasil

Impeachment hoje serve a corruptores e corruptos, diz sociólogo

A operação Lava Jato está expondo o coração do capitalismo brasileiro, que é inteiramente corrupto. Ela fere interesses empresariais e políticos que usam o Estado em seu benefício. Quem defende o impeachment hoje quer que essa limpeza acabe. Por isso, o impeachment serve aos corruptores e corruptos.

A visão é do sociólogo Adalberto Cardoso, 53, diretor do Instituto de Estudos Sociais e Políticos da Universidade Estadual do Rio de Janeiro. Para ele, é ingenuidade não identificar interesses externos na crise política.

"O impeachment interessa às forças que querem mudanças na Petrobras: grandes companhias de petróleo, agentes nacionais que têm a ganhar com a saída da Petrobras da exploração de petróleo", diz.

Doutor pela USP, Cardoso afirma que o projeto sobre terceirização leva as relações de trabalho para o século 19. Na sua análise, as mobilizações da semana passada mudaram a qualidade do debate sobre o tema, e votar a favor da mudança na CLT é suicídio político.

Autor de dez livros –entre eles "A Construção da Sociedade do Trabalho no Brasil" (FGV, 2010) e "Ensaios de sociologia do mercado de trabalho brasileiro" (FGV, 2013)–, ele avalia que o projeto sofrerá mudanças. A seguir, trechos da entrevista concedida por telefone.

Folha - Como o sr. avalia os desdobramentos da crise política após a prisão do tesoureiro do PT?
Adalberto Cardoso - O combate à corrupção é necessário. A corrupção é uma prática empresarial antiga no Brasil, basta lembrar dos usineiros. O que vivemos hoje é parte de um processo de limpeza e, espero, de correção dessa herança histórica de conluio entre o público e o privado. As elites e vários agentes sociais não sabem separar o púbico e o privado. O Estado sempre funcionou a serviço das elites econômicas.

Quando há um amplo combate à corrupção, o potencial de crise é muito grande. O que a Lava Jato está expondo é a forma como o capitalismo se organiza no Brasil. O capitalismo no Brasil é constituído de forças com capacidade de corromper os poderes públicos para que a sua atividade possa caminhar sem problemas. Há uma burocracia infernal, os custos operacionais são grandes.

A cada passo a empresa tromba com uma agência estatal. Aí corrompe essa agência para que sua atividade possa continuar. É a maneira mais fácil e rápida. Existe uma simbiose muito grande entre agências estatais e grandes corporações e grupos econômicos, que usam o Estado como agente seu.

A Lava Jato está mexendo com profundos interesses empresariais e políticos. Aqueles que estão clamando pelo impeachment estão querendo impedir que essa limpeza continue. O impeachment hoje serve aos corruptores e aos corruptos. A história recente mostra que há um certo viés na ação anticorrupção, principalmente no Paraná.

Só petista ou próximo ao PT vai para cadeia. Há uma profunda revisão do que é o nosso capitalismo e o agente desse processo é o governo. Nenhum outro governo jamais fez isso. Está agindo sobre o coração do capitalismo brasileiro, que é inteiramente corrupto.

É essa imbricação entre o público e o privado que está sendo desvendada hoje. Infelizmente, pelo viés antigovernista dos agentes da PF, não se investigou nada da época do FHC. Sergio Moro é um juiz ligado de muitas maneiras ao PSDB. Sua esposa é assessora do PSDB. Por um viés da radicalização política, está se colocando na cadeia membros do PT. Esse processo vai ter um impacto de longo prazo no partido.

Como o sr. analisa as posições que apontam interesses externos nesse ambiente, especialmente em relação à Petrobras e ao pré-sal?
Seria ingenuidade imaginar que não há interesses internacionais envolvidos nessa questão. Trata-se da segunda maior jazida do planeta. Existem interesses geopolíticos de norte-americanos, russos, venezuelanos, árabes. Só haveria mudança na Petrobras se houvesse nova eleição e o PSDB ganhasse de novo. Nesse caso, se acabaria o monopólio de exploração, as regras mudariam.

O impeachment interessa às forças que querem mudanças na Petrobras: grandes companhias de petróleo, agentes nacionais que têm a ganhar com a saída da Petrobras da exploração de petróleo. Parte desses agentes quer tirar Dilma. Esse tema vai voltar como o mais importante da eleição de 2018.

Há uma ação coordenada vinda de fora?
Não acho. Não acredito em teorias internacionais da conspiração. Mas não há dúvida que há financiadores desses movimentos de direita que chamam as pessoas para rua. As faixas têm a mesma tinta, mesmos dizeres, as camisetas são iguais, os enfeites. Alguém está bancando.

Interessa a determinadas forças internacionais a desestabilização política do Brasil. O petróleo é um ativo num ambiente altamente explosivo, um recurso importante de poder. O Brasil está se tornando independente em petróleo. Daqui a pouco, será exportador. É obvio que os EUA estão olhando para isso. Não tem como não estar.

Como o sr. analisa a ação do Congresso?
Eduardo Cunha está agindo como manda Maquiavel: fazendo maldades de uma vez. Em parte porque não sabe se há sustentabilidade para essa agenda que resolveu abrir: redução da maioridade penal, terceirização, armas.

Mas os protestos na semana passada contra o projeto de terceirização não provocaram um recuo, com o adiamento da votação?
Eduardo Cunha percebeu que cometeu um erro no caso da terceirização. Uma coisa é tirar da gaveta temas conservadores da agenda dos costumes –proibição do aborto, redução da maioridade penal. É diferente de mexer em direito das pessoas, principalmente no direito do trabalho.

A CLT, que tem 72 anos, faz parte do que o Brasil é. Foi uma conquista dos trabalhadores, fruto de lutas, greves ao longo de décadas. Os trabalhadores nascem sabendo que terão direito. Cunha tocou num ponto muito sensível de uma maneira muito atabalhoada e gerou a reação que gerou.

Por que houve recuo no amplo apoio recuo ao projeto?
É um suicídio político para qualquer partido [apoiar o projeto]. No caso do PMDB é mais grave porque ele foi o patrono da Constituição de 1988. O projeto da terceirização é um tiro no peito da Constituição de 88, pois destrói direitos sociais e do trabalho no Brasil. O custo para os partidos será muito alto se isso passar e isso foi percebido. Paulo Pereira da Silva deu um tiro na cabeça com esse projeto.

Com as manifestações da última quarta o projeto tem menos chance de passar?
Não tenho dúvida. Houve uma mudança na qualidade do debate. A sociedade reagiu ao projeto. A CUT, os sindicatos e partidos conseguiram botar mais gente na rua no que nos protestos de 12 de março. Os políticos que não levarem isso em consideração estão dando um tiro no pé.

Essa mobilização pode virar o jogo e galvanizar a esquerda?
No parlamento, essa é uma possiblidade real. não sei se uma reentrada no debate das posições de esquerda. Existe a possibilidade de pacificação no parlamento, principalmente na Câmara. O presidente do Senado disse que a lei como está não passa na casa. O PMDB não é só o que se diz na mídia. É um partido de alguma maneira comprometido com as causas sociais. Ele, em parte, herdou a história da luta contra a ditadura e da construção da democracia. Ainda que dois de seus líderes estejam sob investigação judicial, não quer dizer que o partido tenha abdicado inteiramente da sua história de apoio às lutas sociais. Abrir mão disso é um risco muito alto para esse partido também. Outros movimentos por parte de Dilma, como chamar Michel Temer e flexibilizar o ajuste fiscal, podem ajudar na pacificação. Não vai pacificar Cunha, que tem uma agenda conservadora do lado dos costumes e vai continuar tentando implementá-la.

O projeto da terceirização vai fracassar?
Metade da Câmara é composta por empresários, que apoiam o projeto e têm muito a ganhar com ele, sem exceção. Ele precariza as relações de trabalho e gera redução de custos. Vai haver uma pressão muito grande por parte do lobby empresarial e financeiro. Mas haverá também povo na rua fazendo barulho. Político preocupado com sua sobrevivência ouve a rua. Político preocupado com sua reeleição ouve quem paga a campanha. Isso vai criar uma tensão séria no Congresso.

Suspeito que vai haver uma amenização do projeto, mas não acho que a questão da terceirização foi para o brejo. Foi para o brejo tal como está. A regulamentação da contratação de terceiros vai passar com algum outro formato. Esse formato do atual projeto leva as relações de trabalho no Brasil para o século 19, um momento na história do mundo ocidental que não havia proteção para o trabalhador.

A presidente deveria ter anunciado que vetará o projeto?
Ela já deveria ter feito isso.

Por que não o fez? Faz pare da guinada da presidente?
Não chamaria de guinada. Muitos se esquecem das maquiagens feitas nos anos anteriores. A contabilidade criativa foi aceita pelos agentes econômicos porque eles estavam ganhando com isso. O governo estava emprestando muito dinheiro via BNDES, injetando muitos recursos na economia para ver se estimulava o investimento. Desonerou a folha de pagamento e deu subsídio a empresas. O governo perdeu R$ 28 bilhões por conta da desoneração da folha.

Isso significou a transferência líquida de R$ 28 bilhões da mão do Tesouro para as empresas. O deficit gerado nas contas foi para sustentar a economia e transferir recursos públicos para o empresariado.

Para ver se investiam; nem assim investiram. As empresas entesouraram o dinheiro, aplicaram no mercado financeiro e ficaram esperando para ver se ela iria perder a eleição. O que o Joaquim Levy fez foi acabar com a maquiagem das contas públicas. O ajuste era inevitável.

A presidente não fala sobre terceirização para não se indispor com o empresariado?
Não acho. Ela sabe que, em alguns setores da economia, o trabalho terceirizado dá mais eficiência e pode ser necessário. O que é inaceitável –e deveria ser inaceitável para um governo do PT– é a terceirização das atividades fim. Há um ponto central. Um artigo no fim do projeto anistia os empresários que hoje estão em situação ilegal. Ficam anistiados todos que hoje contratam ilegalmente mão-de-obra terceirizada, inclusive os que têm trabalho escravo.

Se o projeto for aprovado, no dia seguinte esses contratos vão ser rescindidos sem que os contratados tenham direito a qualquer tipo de recurso. Isso é um descalabro tão claro que qualquer um diz que o projeto está querendo destruir o Brasil.

Dilma deve ter claro que o projeto como esta é inaceitável. No meu mundo ideal, não haveria terceirização. Haveria proteção do trabalhador, e os empresários que busquem redução de custos em outro lugar. Não naqueles que produzem a riqueza, que são os trabalhadores

Como explicar a queda abrupta na aprovação da presidente?
O ajuste fiscal é profundo, mas ainda não atingiu o cotidiano das pessoas. O que atingiu foi a inflação e a queda na popularidade tem mais a ver com isso e com a construção de um ambiente político que diz que o Brasil acabou. Estrangeiros que chegam aqui não entendem esse clima de fim de mundo. A população não é imune a esse tipo de propaganda.

Qual a responsabilidade no governo nesse quadro?
Existe uma incapacidade de liderança política do governo, que poderia estar tentando liderar a construção de uma visão alternativa. Mas hoje, nesse ambiente de fim de mundo, a possibilidade de fazer isso é muito pequena. Tudo a Dilma diz cai nesse ambiente e é triturado. A voz dela não é ouvida. Se fala em petralhas, ladrões, esse é o clima.

A mídia tem uma importância brutal e central nisso. O clima pós-eleitoral ainda não acabou e a oposição ainda não aceitou que perdeu a eleição.

Como o sr. analisa o futuro do PT?
Tudo vai depender do que vai acontecer nos próximos meses. Se a questão do impeachment evoluir –o que não considero o cenário mais provável–o PT vai sofrer um revés que levará anos para se refazer. Há um outro cenário de sangramento contínuo de Dilma, com ela ficando totalmente submissa ao Congresso, um esvaziamento da presidência.

O cenário mais provável é de uma crise este ano, estabilização em 2016, retomada em 2017 e o Brasil chegar bombando em 2018, como aconteceu em 2010. Isso com o ajuste produzindo os efeitos que os economistas dizem que ele vai produzir: mudança da expectativa dos empresários, retomada de investimentos pelo Estado, mais infraestrutura, retomada do emprego, de melhoria dos salários, inflação mais controlada. Um governo mais bem avaliado, com possibilidade de fazer sucessor.

Com Lula?
A tentativa hoje é destruir o governo, o PT e o Lula. Destruir essa alternativa eleitoral. O que está em jogo no país é um processo de desconstrução de uma alternativa eleitoral de esquerda. Querem destruir o PT como alternativa de poder no Brasil.

O PT paga um preço alto por fazer o que os partidos de esquerda fazem: distribuição de renda, melhoria de vida para os mais pobres, redução da desigualdade social. Uma parte do Brasil está reagindo de forma muito pesada contra isso. São empresários, os que votaram na oposição e não aceitam o resultado eleitoral, a imprensa.

O PT não agiu contra si próprio?
O PT tem culpa nisso. Isso decore dos paradoxos do sucesso de qualquer organização que chega ao poder central. PT foi efetivo ao dar ao capitalismo condições mais dignas de funcionamento, proporcionando melhores condições de vida para as pessoas. O PT nunca foi partido revolucionário.

A liderança de Lula foi abalada?
Ninguém está imune ao processo de desconstrução. Mas Lula é o Lula. Hoje ele sofre as consequências do dessoramento do projeto político do PT em função da crise econômica e política. Se cenário da retomada se concretizar, Lula pode voltar a ser o que era.

Ele estará no segundo turno de qualquer eleição e tem muito o que mostrar. Se for candidato, é um dos mais fortes em 2018. A única alternativa da oposição é continuar batendo no impeachment.

Qual sua visão sobre Aécio?
Aécio voltou com a agenda do impeachment, que parte do PSDB estava abandonando, por duas razões. Primeiro, porque Eduardo Cunha tomou a dianteira da agenda da oposição e de direita de maneira muito eficiente nos últimos meses. Em segundo lugar, porque os que foram às ruas no domingo começaram a chamar Aécio de "cagão", porque ele não vinha [às ruas].

A única bandeira que ele tem nesse debate é a do impeachment. No PSDB já foi dito que eles não podem cometer o mesmo erro de 2005, quando não levaram adiante o processo. Estão escaldados. Perderam em 2006 e em 2010. Acharam que o Lula iria sangrar até o final, mas o Brasil voltou a crescer e o Lula saiu com 80% de aprovação. Isso pode acontecer de novo.

Eles olham para traz e dizem que cometeram um erro. Dizem que Dilma não é o Lula, que o Congresso não vai sustentar Dilma como sustentou Lula e querem levar até o fim esse negócio. A agenda do impeachment, que o Aécio diz que não é golpista, nesse caso é. É uma agenda de quem ainda não aceitou o resultado do processo eleitoral.

Como o sr. define esse momento historicamente. Há paralelos?
O momento é único. Comparam com Jango, mas é muito diferente. Lá havia paralisia decisória no Congresso, com uma presidência muito fraca, e com os militares sendo a força de oposição mais importante. Hoje não há isso. Não temos conspiração militar. O clima hoje é de fim de mundo em razão da corrupção. Isso matou Vargas.

É um momento de muita incerteza. É único também porque nunca tivemos instituições democráticas tão sólidas. Temos um Judiciário autônomo como nunca tivemos, um parlamento que é representativo do que é o Brasil, que é conservador.

Temos uma crise desse tamanho –com perda da capacidade do PT de liderar o centro político, com pedidos de impeachment– e ela não está desestabilizando o sistema político. Pelo contrário, a crise reforça os aspectos virtuosos da nossa democracia. Isso também é uma novidade. Antes, crises assim levavam a golpismo militar. Agora se tem golpismo, mas institucional.

Nesse ambiente contaminado, o PT e a esquerda perderam a capacidade de liderar o centro. Lula conseguiu fazer isso. Dilma o fez até 2013, quando ela perdeu o centro, capturado pela direita. Cunha puxou o centro para o seu lado.

Como chegamos até aqui?
Essa situação de radicalização decorre, em parte, de um processo mais longo de desgaste, não só eleitoral, mas da capacidade de condução política do PT. Começou há mais tempo, mas os movimentos de junho de 2013 são emblemáticos e mudaram a pauta do Brasil. Até ali, o governo tinha uma aprovação acachapante e o controle da agenda política.

O caldeirão continuou fervendo em 2013 e 2014 e explodiu na eleição. Os temas continuaram se radicalizando nas redes sociais. O caminho do meio, de conciliação de políticas contrárias, foi perdido.

Por quê?
As mídias sociais permitem um certo tipo de radicalização que na esfera política não tinha como prosperar no Brasil. As mídias sociais e a imprensa abdicaram da construção de um caminho do meio, tomaram partido, e isso ajudou no processo de radicalização.

O governo foi se sentindo mais acuado; suas forças de apoio também radicalizaram suas posições, o que levou a uma campanha eleitoral muito radicalizada. Não esperava que a agressividade de ambos os lados chegasse ao nível que chegou, de ameaças à própria democracia. Foi exagerada a forma como a campanha de Dilma destruiu a Marina.

Aécio também fez uma campanha radicalizada para a direita, porque o centro foi ocupado pela Marina. Chegamos a 1º de janeiro saídos de uma campanha eleitoral muito sangrenta. O Congresso foi impondo à Dilma seguidas e grandes derrotas. A primeira foi a eleição de Eduardo Cunha, um inimigo declarado do PT.

Fonte: Folha.com

FATOS DO DIA 28/04

28 de abril

1792 - A França invade os Países Baixos austríacos (atual Bélgica), iniciando as Guerras revolucionárias francesas.
1932 - É anunciada uma vacina contra a febre amarela para uso em humanos.
2001 - O milionário Dennis Tito (foto), torna-se o primeiro turista espacial do mundo.

Nasceram neste dia…
1842 - Gastão de Orléans, Conde d'Eu, Príncipe Imperial Consorte do Brasil (m. 1922).
1874 - Karl Kraus, jornalista e poeta austríaco (m. 1936).
1889 - António de Oliveira Salazar, político e estadista português (m. 1970).

Morreram neste dia…
1858 - Johannes Peter Müller, biólogo alemão (n. 1801).
1945 - Benito Mussolini, ditador fascista italiano, que assinou o Tratado de Latrão que criou o Vaticano. (n. 1883).
2001 - Carlos Scliar, pintor e roteirista brasileiro (n. 1920).

Fonte: Wikipédia

1º de maio: Dilma desiste de pronunciamento na TV e falará à população pela internet

Após ver seus pronunciamentos serem alvos de panelaços, a presidente Dilma Rousseff falará à população neste 1º de Maio por meio da internet, e não em cadeia nacional de rádio e TV.

A informação foi confirmada pelo ministro Edinho Silva (Comunicação Social) nesta segunda (27). Dilma vinha considerando não fazer discurso nenhum, devido aos protestos em desencadeados em suas últimas falas na TV, mas decidiu fazer um discurso na web.

"[Ela] vai dialogar com trabalhadores, trabalhadoras pelas redes sociais. Em cadeia nacional, não", disse Edinho Silva.

Ele negou que a decisão tenha relação com os panelaços –como o que ocorreu durante sua fala no Dia da Mulher, um dos piores momentos da popularidade de Dilma em seu segundo mandato.

"Primeiro, é uma forma de valorizarmos outros modais de comunicação. Segundo, a presidente não precisa se pronunciar em cadeia nacional", disse.

"A presidente não teme nenhum tipo de manifestação da democracia. A presidente só está valorizando outro modal de comunicação. Ela já valorizou a rádio, valoriza todos os dias a comunicação impressa, valoriza a televisão, e ela resolveu dessa vez valorizar as redes sociais."

Ele disse que não há ainda um "modelo" do pronunciamento a ser feito pela internet.

É a primeira vez, desde que se tornou presidente, que Dilma não fará um pronunciamento em rádio e TV no Dia do Trabalhador.

De acordo com Edinho, a decisão foi "coletiva" e "unânime" da coordenação política –que se reuniu nesta segunda, logo antes de seu pronunciamento.

Na semana passada, Folha apurou que auxiliares da presidente sugerem que ela só se exponha quando a crise política e econômica arrefecer, o que, na avaliação deles, não acontecerá no curto prazo.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o marqueteiro João Santana e o próprio Edinho são alguns dos que defenderam que a presidente não discurse. 

Fonte: Folha.com

9 profecias de Nostradamus para o ano de 2015

Antes de qualquer coisa, você sabe quem foi Nostradamus? Muitas pessoas têm a resposta, mas para quem não faz a mínima ideia, nós explicamos: Michel de Nostredame (mais conhecido como Nostradamus) era um alquimista francês que viveu no século 16 e que ficou mundialmente conhecido por sua habilidade de prever o futuro.

Ele escreveu um livro chamado "As Profecias", composta de frases que batem perfeitamente com vários acontecimentos nos dias de hoje. Embora muitas pessoas destoem disso tudo, alguns pesquisadores estudam essa obra, desenvolvendo teorias para as coincidências entre as palavras de Nostradamus e os fatos ocorridos.

O ano de 2015 não ficou imune às profecias do farmacêutico francês. É claro que cada pessoa acredita no que bem entender, mas algumas frases do profeta se encaixam perfeitamente ao que vem acontecendo no mundo atual. Conheça algumas delas e tire as suas próprias conclusões: você acredita ou não?

Economia mundial
Estamos vivendo uma época de grandes mudanças na economia, não só no Brasil, mas no mundo inteiro. E isso Nostradamus já previa. Ele profetizou: "Os ricos morrerão muitas vezes". O que ele queria dizer é que sofreremos uma grande crise econômica que levará muitos à falência. Então, vamos nos preparar para o colapso.

Calor, muito calor
Já estamos sofrendo isso na pele, não é mesmo? O calor está insuportável em todos os lugares do mundo. Nostradamus disse: "O céu vai se abrir e os campos vão ser queimados pelo calor". Não tem como não relacionar com tudo o que o homem vem causando à natureza, deixando a Terra suscetível a uma grande radiação. Que medo!

A volta dos mortos-vivos
Essa foi a frase de Nostradamus: "Na era do milênio, quando não houve mais espaço no inferno, os mortos vão deixar suas sepulturas". E isso está previsto para 2015. Coincidentemente, essa mesma profecia pode ser encontrada no livro do Apocalipse, na Bíblia Sagrada. Bastante assustador, não acham?

Estilo Dr. Dolittle
O que o personagem do Eddie Murphy tem a ver com Nostradamus? Segundo o profeta francês, em 2015 a telepatia pode avançar a tal ponto que será possível até mesmo conversar com os animais. Se isso for verdade, sorte nossa que poderemos compreender ainda mais os nossos bichinhos!

Vida longa ao povo
De acordo com Nostradamus, a medicina vai se aliar ainda mais à tecnologia e teremos acesso a diversas técnicas e ferramentas que nos permitirá chegar aos 200 anos de vida fácil, fácil. Porém, esse avanço científico só será possível mesmo se não morrermos queimados, como ele mesmo profetizou, certo?

Devastação no oeste americano
A população norte-americana tem um motivo a mais para se preocupar. Nostradamus previu um terremoto que poderá varrer o oeste dos Estados Unidos. Porém, não só isso contribuirá para a destruição, mas também uma erupção vulcânica mortal. Com relação a fenômenos naturais, não há muito que possa ser feito, a não ser torcer para não acontecer nada.

Idiomas
Essa profecia não é ruim. De acordo com Nostradamus, o mundo inteiro se unirá em um só idioma. Isso acontecerá com o surgimento de uma máquina que vai permitir a tradução exata, unificando todas as línguas. Ou seja, vem aí mais um gadget que se tornará inseparável e, em pouco tempo, fará parte da nossa vida.

Erupção do Vesúvio
Esse é um alerta para o povo italiano. Segundo o profeta francês, o vulcão Vesúvio entrará em erupção entre o final de 2015 e o começo de 2016. Toda a região de Nápoles ficará mergulhada na mesma profunda escuridão e muitas mortes estão previstas referentes a essa catástrofe. Mais uma profecia que devemos torcer para que não aconteça.

Fim dos impostos
Essa previsão de Nostradamus talvez seja mais absurda do que a volta dos mortos-vivos. Ele disse: "As pessoas vão se recusar a pagar impostos ao rei" e muitas pessoas estão interpretando essa profecia como um possível fim da obrigatoriedade do pagamento de impostos no mundo ocidental. Você acredita nessa? Nem eu!

Fonte: Mega Curioso

3 armas infalíveis contra mau hálito

A melhor forma de se livrar do mau hálito é procurar um profissional especialista no assunto e fechar o diagnóstico correto, já que existem mais de 60 causas para o problema. Mas existem algumas mudanças de hábitos e truques caseiros que podem ajudar na prevenção da doença. E, segundo Marcos Moura, presidente da Associação Brasileira de Halitose, mudança de hábito é o termo chave para quem quer evitar a halitose. “Diariamente, devemos estar atentos aos hábitos de higiene bucal e beber muita água para evitar alterações no hálito”, diz.

Fazer gargarejo, por exemplo, deveria estar na lista de passos indispensáveis da saúde bucal de todos. A prática é uma das melhores armas para diminuir o risco de sofrer com o mau hálito. “O ato de gargarejar, que é diferente de bochechar, limpa a região da orofaringe, que constantemente pode estar contaminada devido a um gotejamento nasal, sendo mais acentuado nos processos inflamatórios, como sinusites”, afirma.

O único ponto de atenção é fazer o gargarejo com produtos que não tenham álcool na composição e sempre com orientação do dentista. Para quem gosta de soluções caseiras, alguns especialistas indicam ferver cravo da índia, malva branca e menta para gargarejar.

Por outro lado, o mercado oferece uma gama de enxaguatórios bucais que são eficientes na prevenção da halitose. “O enxaguatório vai impedir a estagnação do muco e bactérias na região da orofaringe, esvaziar a valécula, uma região em forma de concha que se localiza na garganta, e prevenir a formação de cáseos amigdalianos, típicos dos quadros de amidalite (doença infecciosa que causa forte dor de garganta, dificuldade para engolir e febre)”.

Chás 
Um estudo da Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, concluiu que elementos conhecidos como polifenóis, presentes nos chás, reduzem o ritmo de desenvolvimento das bactérias responsáveis pelo mau hálito. “Como o mau hálito é fisiológico, toda a população precisa prevenir a halitose, e o chá verde é uma bebida popular com ação antibacteriana, antioxidante, anticarcinogênica e removedora de odor”, diz Marcos.

Fonte: Terra

Brasileiro Rodrigo Gularte é executado na Indonésia

O brasileiro Rodrigo Muxfeldt Gularte, 42, foi executado nesta terça-feira (28) por fuzilamento na ilha de Nusakambangan, na Indonésia, cumprindo uma condenação à morte por tráfico de drogas.

Ele foi o segundo brasileiro executado na Indonésia em 2015 – o carioca Marcos Archer Cardoso Moreira, 53, teve o mesmo destino em 17 de janeiro, também pelo crime de tráfico.

O paranaense foi condenado à morte em 2005, um ano após ser preso no aeroporto de Jacarta com 6 kg de cocaína escondidos em pranchas de surfe.

Outros sete estrangeiros condenados por tráfico foram executados nesta terça. A condenação da filipina Mary Jane Fiesta Veloso, que também estava prevista, foi adiada, segundo a TV indonésia.

"Tudo correu bem, sem interrupções", disse uma autoridade local.

Diagnosticado com esquizofrenia paranoide no ano passado, sua defesa tentou, sem sucesso, convencer autoridades a reverter a condenação. A família alegou que Gularte foi aliciado por traficantes por causa de seu estado mental.

Segundo relato do diplomata Leonardo Carvalho Monteiro, que o visitou na prisão no último sábado, Gularte reagiu com "delírio" à informação de que seria executado. Ele também rejeitou os três últimos pedidos a que teria direito antes de morrer.

Mas pediu para ser enterrado em Curitiba, sua cidade natal.

Depois de sua condenação há 11 anos, Gularte chegou a tentar suicídio na prisão. De acordo com sua prima  Angelita Muxfeldt, sua situação médica piorou há três anos, e em 2014 uma equipe médica contratada pela família do paranaense o diagnosticou com esquizofrenia paranoide, sofrendo delírios e alucinações.

Ele foi avaliado novamente em março, mas o resultado do exame nunca foi divulgado pelas autoridades da Indonésia. A falta de informações gerou protestos da família e do governo brasileiro.

Em nota no último domingo, o Itamaraty classificou de "inaceitável" a execução de Gularte, dizendo que o governo da Indonésia se recusou a reconhecer a doença mental do brasileiro e fugiu "ao mais elementar bom senso e a normas básicas de proteção dos direitos humanos". Além disso, fez um novo apelo para que a execução fosse adiada.

O governo brasileiro já havia protestado após a morte de Marco Archer, em janeiro, convocando de volta seu embaixador no país, Paulo Alberto da Silveira Soares.

Um mês depois, o então novo embaixador indonésio, Toto Riyanto, teve recusada sua carta credencial por Dilma Rousseff e deixou o Brasil, ampliando o atrito diplomático entre os países.

Fonte: UOL (Com BBC Brasil, Folha de S.Paulo e agências internacionais)

Moody's confirma nota da Petrobras e muda perspectiva para estável

A agência de classificação de risco Moody's confirmou os ratings da Petrobras e mudou a perspectiva da nota da estatal para "estável", que estava "sob revisão", eliminando o risco de um novo rebaixamento no curto prazo, após a estatal ter divulgado seu balanço auditado do ano passado.

A Moody's cortou em fevereiro o rating da Petrobras para Ba2, retirando da empresa a classificação de grau de investimento, e colocou o rating sob revisão por conta das investigações de corrupção e pressões de liquidez que poderiam resultar do atraso da divulgação dos resultados.

A publicação do balanço da estatal na semana passada, segundo a Moody's, elimina a perspectiva de aceleração da dívida no curto prazo, por isso a mudança na perspectiva. Contudo, a agência disse esperar que o desempenho financeiro seja pior do que o previsto anteriormente.

"Embora os riscos de liquidez tenham diminuído acentuadamente desde a última ação de rating da Moody's em 24 de fevereiro...a classificação Ba2 incorpora avaliação atualizada da Moody's de que o desempenho financeiro no curto prazo será significativamente mais fraco do que se esperava anteriormente", disse a agência em comunicado nesta segunda-feira.

Na sexta-feira, a agência Fitch decidiu manter inalterada avaliação da Petrobras após a publicação do balanço auditado.

A nota da estatal segue em "BBB-", o primeiro degrau do chamado grau de investimento, considerado selo de bom pagador da dívida.

Ações caem
Nesta segunda-feira (27), as ações da Petrobras caíram, com os investidores optando por embolsar lucros de altas recentes.

Os papéis preferenciais -mais negociados e sem direito a voto- fecharam com queda de 5,13%, para R$ 12,58. As ações ordinárias tiveram baixa de 7,28%, para R$ 13,63.

Fonte: Folha.com

Lambidas no rosto? Cães e gatos podem transmitir doenças graves

Cães e gatos são companheiros leais, mas podem trazer riscos para a saúde dos humanos. É que podem transmitir doenças variadas, incluindo algumas até com complicações fatais. Veja a lista apresentada no jornal Daily Mail:

Tuberculose 
Se os cães entram em contato com uma vaca infectada, entram em uma briga com um animal doente ou comem carne com a bactéria, podem desenvolver tuberculose e passar a doença pulmonar potencialmente mortal para as pessoas. Os riscos são pequenos, mas reais.

Lombriga 
Dois terços dos playgrounds públicos estão contaminados com os ovos da lombriga, um parasita intestinal. Os ovos são eliminados por cães infectados e sobrevivem por meses no terreno. Se você mexe no jardim sem luvas ou come alimentos que caíram no chão, os ovos podem acabar dentro de você. As larvas podem migrar para pulmões, fígado, olhos e cérebro, podendo causar danos internos graves e até mesmo cegueira.

Tênia 
A tênia é um parasita, cresce no intestino e vive cerca de 20 anos.  Enquanto a maioria é inofensiva, há uma espécie potencialmente mortal, chamada echinococcus. Após os cães comerem ovos de echinococcus em carcaças de animais infectados, os vermes crescem até a idade adulta em suas entranhas e eliminam os ovos nas fezes do cão. O pet, por sua vez, espalha os ovos para as pessoas lambendo seus rostos depois de se limparem com a língua. Nos humanos, essa tênia causa cistos no fígado, pulmões ou cérebro, que podem crescer e levar à falência de órgãos e até morte. “Você pode evitar tênia pelo uso regular de vermífugos nos cães”, ensinou a veterinária Caroline Reay, do Blue Cross.

Intoxicação alimentar 
Os cães não usam apenas a língua para se limpar, mas também colocam o focinho em qualquer coisa fedorenta, incluindo aves mortas, carcaças de animais e fezes. Como resultado, suas bocas podem ser um terreno fértil para Salmonella e Campylobacter, bactérias que causam intoxicação alimentar, que pode ser perigosa para as crianças e os idosos.

Parasita 
Enquanto cães desfrutam de um mergulho no rio ou lado, podem pegar o parasita que causa a criptosporidiose. Uma vez ingerido, os parasitas vão para o intestino, causando diarreia, cólica e febre. Embora as chances de um cão passar a doença para os humanos seja pequena, é algo para se pensar na próxima vez que ele for lamber seu rosto.

Sarna 
Se a sua pele está coçando e seu cão está sofrendo de sarna, ele pode ter transmitido o problema. Os ácaros que causam a sarna canina são diferentes da variedade humana e não podem se reproduzir nas pessoas, mas podem causar desconforto temporário e irritação por alguns dias. “É facilmente prevenida em cães com um tratamento mensal”, disse a veterinária Vicki Larkham, do People’s Dispensary for Sick Animals.

Leptospirose 
É frequentemente transmitida por resíduos de ratos em canais e rios. Se o seu cão bebe água infectada, pode pegar a doença e sua urina se torna infecciosa. Em nove a cada 10 casos humanos, a doença causa sintomas gripais leves, como dor de cabeça, dores e calafrios. No entanto, em 10% pode ser uma ameaça à vida, levando a uma hemorragia interna e à falência de órgãos. “É completamente evitável com a vacinação”, alertou a veterinária Vicki.

Micose 
Micose é uma infecção fúngica mais comumente apanhada de gatos, mas pode ser transmitida por cães e provoca uma erupção vermelha na pele. É altamente contagiosa, podendo pegar simplesmente ao afagar o seu animal de estimação, mas não é grave e pode ser tratada com cremes. As crianças são particularmente vulneráveis à infecção. “Os animais podem ter micose sem necessariamente ter quaisquer sintomas”, comentou a veterinária Caroline.

Gatos
Os felinos são famosos pela sua limpeza, mas também podem transmitir uma série de doenças potencialmente desagradáveis. Felinos que caçam pássaros e roedores são expostos a mais bactérias e parasitas que os cães que raramente andam sem coleira. Assim como cães, também podem espalhar salmonella, campylobacter, micose, tênia, lombriga, criptosporidiose, giardíase e tuberculose.

Toxoplasmose 
Se os gatos comem carne crua ou caçam, correm o risco de ter toxoplasmose, transmitida por um parasita unicelular microscópico que vive nas vísceras de animais. Muitos gatos infectados não apresentam sinais da doença, embora alguns possam sofrer febre, perda de peso e problemas respiratórios. Se o parasita se espalhar para as pessoas, uma em cada 10 desenvolverá sintomas gripais leves. O preocupante é que pode causar danos cerebrais ou cegueira em bebês que estão na barriga da mãe. É por isso que as mulheres grávidas devem evitar limpar a caixa de areia dos gatos, se puderem, ou, no mínimo, usar luvas para realizar a tarefa.

Conjuntivite 
Conjuntivite, uma infecção da membrana que cobre o globo ocular do gato, é uma doença comum, muitas vezes causada pela versão da clamídia felina. Essa infecção bacteriana pode passar para os donos, por isso é melhor lavar as mãos após o manuseio de um gato doente e não deixá-lo se esfregar em seu rosto.

Doença de arranhadura do gato 
A doença da arranhadura de gato é causada pela bactéria Bartonella henselae, transmitida aos animais por pulgas. O pet passa o problema aos humanos por meio de mordidas e arranhões. Começa com uma pequena bolha, seguida de inchaço das glândulas linfáticas e febre uma semana ou mais tarde. Na maioria dos casos, é leve. Mas algumas vítimas podem ter sintomas mais graves, incluindo infecções pulmonares ou hepáticas, problemas oculares e, mais raramente, convulsões cerebrais. 

Doença da mordida do gato 
Causada pela bactéria Pasteurella multocida, encontrada na boca, nariz e garganta da maioria dos gatos. Pode levar a infecções dolorosas e potencialmente mortais.

Cuidados 
Não entre em pânico caso tenha um animal de estimação. Os veterinários alertam que a maioria dos problemas podem ser prevenidos com vacinas e bom-senso. Lave sempre as mãos e evite compartilhar beijos, cama e pratos com os pets.

Enquanto podem aumentar o risco de algumas doenças, também são benéficos à saúde por seu companheirismo. Estudos têm demonstrado que crianças criadas em lares com pelo menos dois animais de estimação são menos propensas a sofrer de alergias mais tarde na vida.

Fonte: Terra

Saiba o que são os alimentos transgênicos e quais os seus riscos

CONCEITO: são alimentos modificados geneticamente com a alteração do código genético, isto é, é inserido no organismos genes proveniente de outro. Esse procedimento pode ser feito até mesmo entre organismos de espécies diferentes (inserção de um gene de um vírus em uma planta, por exemplo) . O procedimento pode ser realizado com plantas, animais e micro-organismos.

RISCOS PARA A AGRICULTURA: as espécies transgênicas são protegidas por patentes, o que significa que o agricultor que decidir utilizá-las (se autorizadas no Brasil), terá de pagar royalties para a empresa detentora da tecnologia. A consequência mais imediata será o aumento da dependência do agricultor das empresas transnacionais do setor. Isto por que, por regra contratual, o agricultor não pode utilizar as sementes do plantio anterior, assim terá que comprar as sementes transgênicas a cada safra. Além disso, é muito difícil o agricultor “se livrar” totalmente das plantas transgênicas, o que pode ocorrer com qualquer plantação, já que, caso ele não queira mais plantá-las, a chance de ainda nascer uma planta transgênica na plantação convencional existe. Caso isso ocorra, ele poderá ser compelido a pagar uma multa e mais royalties.

Além disso, existe o risco da contaminação. A contaminação pode ocorrer por meio de insetos ou até mesmo por meio do vento. É o caso do milho. Assim, se não existir um espaçamento adequado entre as lavouras transgênicas e convencionais, a contaminação pode ocorrer, pegando de surpresa o agricultor no momento da venda. Ocorre com freqüência a perda de contrato desses agricultores, já que o comprador estava interessado em um produto não transgênico.

RISCOS PARA A SAÚDE: são vários e graves os riscos potenciais, tendo os cientistas apontado como os principais deles:

1. Aumento das alergias
Quando se insere um gene de um ser em outro, novos compostos podem ser formados nesse organismo, como proteínas e aminoácidos. Se este organismo modificado geneticamente for um alimento, seu consumo pode provocar alergias em parcelas significativas da população, por causa dessas novas substâncias. Por exemplo, no Instituto de Nutrição de York, Inglaterra, em 1999, uma pesquisa constatou o aumento de 50% na alergia a produtos à base de soja, afirmando que o resultado poderia ser atribuído ao consumo de soja geneticamente modificada.

Outra preocupação é que se o gene de uma espécie que provoca alergia em algumas pessoas for usado para criar um produto transgênico, esse novo produto também pode causar alergias, porque há uma transferência das características daquela espécie. Foi o que aconteceu nos Estados Unidos: reações em pessoas alérgicas impediram a comercialização de uma soja que possuía gene de castanha-do-pará (que é um famoso alergênico).

2. Aumento de resistência aos antibióticos
Para se certificar de que a modificação genética "deu certo", os cientistas inserem genes (chamados marcadores) de bactérias resistentes a antibióticos. Isso pode provocar o aumento da resistência a antibióticos nos seres humanos que ingerem esses alimentos. Em outras palavras, pode reduzir ou anular a eficácia dos remédios à base de antibióticos, o que é uma séria ameaça à saúde pública.

3. Aumento das substâncias tóxicas
Existem plantas e micróbios que possuem substâncias tóxicas para se defender de seus inimigos naturais, os insetos, por exemplo. Na maioria das vezes, não fazem mal ao ser humano. No entanto, se o gene de uma dessas plantas ou de um desses micróbios for inserido em um alimento, é possível que o nível dessas toxinas aumente muito, causando mal às pessoas, aos insetos benéficos e aos outros animais. Isso já foi constatado com o milho transgênico Bt, que pode matar lagartas de uma espécie de borboleta, a borboleta monarca, que é um agente polinizador. Sequer a toxicidade das substâncias inseridas intencionalmente nas plantas foi avaliada adequadamente. Estas substâncias estão entrando nos alimentos com muito menos avaliação de segurança que qualquer aditivo, corante, pesticida ou medicamento.

4. Maior quantidade de resíduos de agrotóxicos
Com a inserção de genes de resistência a agrotóxicos em certos produtos transgênicos, as pragas e as ervas-daninhas poderão desenvolver a mesma resistência, tornando-se "super-pragas" e "super-ervas". Por exemplo, a soja Roundup Ready tem como característica resistir à aplicação do herbicida Roundup (glifosato). Consequentemente, haverá necessidade de aplicação de maiores quantidades de veneno nas plantações, o que representa maior quantidade de resíduos tóxicos nos alimentos que nós consumimos. No Brasil, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) autorizou em 2004 o aumento em cinquenta vezes do limite de glifosato permitido em alimentos a base de soja. Os prejuízos para o meio ambiente também serão graves: maior poluição dos rios e solos e desequilíbrios incalculáveis nos ecossistemas.

RISCOS PARA O MEIO AMBIENTE: os perigos que os transgênicos podem oferecer ao meio ambiente são muitos.

A inserção de genes de resistência a agrotóxicos em certos produtos transgênicos faz com que as pragas e as ervas-daninhas (inimigos naturais) desenvolvam a mesma resistência, tornando-se "super-pragas" e "super-ervas". Por exemplo, a soja Roundup Ready tem como característica resistir à aplicação do herbicida Roundup (glifosato). Isso vai exigir a aplicação de maiores quantidades de veneno nas plantações, com maior poluição dos rios e solos. Haverá ainda desequilíbrios nos ecossistemas a partir da maior resistência desenvolvida, ao longo dos anos, pelas pragas e ervas-daninhas.

Para o Brasil, detentor de uma biodiversidade ímpar, os prejuízos decorrentes da poluição genética e da perda de biodiversidade são outros graves problemas relacionados aos transgênicos.

Fonte: Idec

Tylenol não inibe apenas a dor, mas também as emoções, aponta estudo

Um estudo recente demonstrou que o paracetamol (Tylenol), popular remédio contra a dor, também pode tornar as pessoas insensíveis a emoções positivas e negativas. Em um experimento randomizado e controlado, 85 pessoas tomaram 1.100 miligramas de Tylenol ou um placebo. Uma hora depois, os pesquisadores apresentaram a eles 40 imagens em ordem aleatória. As imagens eram muito agradáveis (por exemplo, crianças rindo com gatinhos em um parque) neutras (um rolo de macarrão em cima de uma mesa) ou muito desagradáveis (um vaso sanitário cheio de excrementos). O estudo foi publicado online no periódico Psychological Science.

Os participantes que tomaram Tylenol estavam 20 por cento menos propensos a classificar as imagens como sendo muito desagradáveis e dez por cento menos propensos a classificá-las como bastante agradáveis, em comparação com os que tomaram placebo.

Embora os mecanismos permaneçam incertos, pesquisas anteriores sugeriram que o Tylenol reduz a dor agindo na ínsula, parte do cérebro que influencia nas emoções sociais, entre outras funções.

"Não queremos dar conselhos sobre o uso do paracetamol. Essas diferenças são modestas e foram obtidas em um ambiente muito controlado. Recomendamos seguir o conselho de seu médico para o controle da dor com o Tylenol", afirmou Geoffrey R.O. Durso, doutorando de Psicologia da Universidade Estadual de Ohio.

Fonte: UOL (Com NYT)

Resultado da Quina 3774, terça, 28/04/2015

Resultado da Quina 3774, terça, 28/04/2015

O resultado da Quina 3774 será divulgado em tempo real no GIGA-SENA dia 28/04/2015, terça-feira, a partir das 20:25 horas.

A Quina 3774 ocorrerá no dia 28 de abril de 2015 e o prêmio principal está estimado em R$ 500.000,00 para quem acertar o resultado da Quina 3774. Quem acertar a QUADRA com 4 números ou o TERNO com 3 números também ganha prêmio de menor valor. Se não houver nenhum ganhador com 5 números no resultado da Quina concurso 3774 o prêmio principal acumula para o próximo concurso da Quina 3775.
Os valores de cada prêmio da Quina 3774 serão informados no painel de resultado do GIGA-SENA após o rateio.
CONCURSO 3774 DATA 28/04/2015
01
20
56
71
79
 
QUINAQUADRATERNO
prêmio
0,008.213,30131,95
ganhadores
x 0x 49x 4.357
ACUMULOU!
Próximo Sorteio: 29/04/2015Prêmio Estimado: R$ 1.200.000,00
 
 
  

Sorteio da Quina 3774

O sorteio da Quina 3774 será realizado em Osasco, São Paulo, nos estúdios da Rede TV ao vivo, e o resultado da Quina 3774 será divulgado a partir das 20:25 horas no painel de resultado do GIGA-SENA.
Este horário é estimado e pode ocorrer atraso por motivo de força maior. O local usual do sorteio também poderá ser alterado pela Caixa sem aviso prévio.
O resultado da Quina é divulgado de segunda à sábado, todas as semanas. Quando feriado o sorteio é transferido para o dia seguinte. Se o dia seguinte ao feriado for um domingo o dia de transferência do sorteio da Quina passa a ser a segunda-feira.

Apostando no concurso da Quina 3774

Para apostar no concurso da Quina 3774 basta comparecer a uma Casa Lotérica e preencher seu jogo no volante de apostas que contém 80 números de 01 a 80. Em um único jogo você pode escolher entre 5 e 7 números com os respectivos custos de aposta por jogo:
  • 5 números: R$ 1,00
  • 6 números: R$ 4,00
  • 7 números: R$ 10,00
As probabilidades de acerto na Quina das apostas acima são:
ApostaQuinaQuadraTerno
5 números1 chance em 24.040.016 jogos1 em 64.1061 em 866
6 números1 chance em 4.006.669 jogos1 em 21.6571 em 445
7 números1 chance em 1.144.762 jogos1 em 9.4091 em 261
Em um único volante de apostas da Quina é possível marcar até 2 jogos. Há a opção de deixar que o sistema de apostas da Caixa escolha os números por você. Deixe o volante da Quina em branco e marque entre 1 e 8 jogos no campo SURPRESINHA.
Há também a opção TEIMOSINHA, onde você pode repetir o mesmo jogo nos próximos concursos da Quina. Basta marcar 3, 6, 12, 18 ou 24 concursos.
Se desejar apostar em grupo na Quina 3774 você ainda pode fazer o Bolão CAIXA para dividir em cotas por apostador. Assim, cada apostador recebe um bilhete de apostas com todos os jogos realizados para conferência e se ganharem cada um pode retirar a sua parte no prêmio individualmente. A Caixa irá garantir que cada apostador receba a parte do prêmio a que tem direito.
O valor mínimo do Bolão da Quina 3774 é de R$ 10,00, ou seja, 10 jogos de 5 números, e cada cota não pode ser inferior a R$ 3,00 com o mínimo de 2 e máximo de 25 cotas. No volante de apostas da Quina há um campo onde se marca o número de cotas.
Você também pode comprar cotas de bolões organizados pelas próprias Casas Lotéricas onde poderá ser cobrada Tarifa de Serviço adicional de até 35% do valor de cada cota.

Aos ganhadores da Quina 3774

Caso você seja um dos ganhadores da Quina 3774 saiba que pode receber seu prêmio em qualquer casa Lotérica ou agência da Caixa se o valor do prêmio for igual ou inferior a R$ 1.787,77. Para prêmios acima deste valor somente nas agências da Caixa Econômica Federal. Após apresentar o bilhete premiado na rede bancária da Caixa, se o valor do prêmio for superior a R$ 10.000.000 (dez mil reais), é necessário aguardar 2(dois) dias para que o prêmio seja pago.
O bilhete da Quina 3774 é a única forma de comprovar sua aposta e receber o prêmio caso seus números sejam sorteados neste concurso, portanto, guarde-o em um local seguro e não se esqueça de colocar seu nome e o número de seu CPF no verso do bilhete para evitar o saque do prêmio por outra pessoa. Somente você poderá retirar o prêmio apresentando seu CPF.

Sobre a realização do sorteio e divulgação do resultado

O GIGA-SENA não é responsável pela realização do sorteio da Quina 3774. Nosso trabalho se restringe apenas a divulgação do resultado da Quina 3774 da melhor forma e no menor tempo possível utilizando a melhor tecnologia disponível. Embora nosso sistema de divulgação do resultado da Quina 3774 esteja sincronizado com o sistema de resultados das Loterias da Caixa Econômica Federal e a maior parte do processo seja automatizada, pode haver falha na transmissão de dados resultando na apresentação de resultado parcial ou incorreto. Portanto, recomendamos que guarde seu bilhete e o confira posteriormente em uma casa Lotérica para se certificar de que o resultado da Quina 3774 não foi retificado.