Quanto pagamos de Imposto:

Visite o blog: NOTÍCIAS PONTO COM

Visite o blog:  NOTÍCIAS PONTO COM
SOMENTE CLICAR NO BANNER -- JORNAL PONTO COM **

PENSE NISSO:

PENSE NISSO:

sexta-feira, 27 de março de 2015

Denatran adia até 1º de julho exigência do extintor veicular ABC

O Denatran adiou nesta quarta-feira (25) por mais 90 dias a obrigatoriedade do uso do extintor veicular do tipo ABC. A nova data prevista para início da fiscalização será 1º de julho.

De acordo com o Ministério das Cidades, o motivo para adiar a obrigatoriedade é que o equipamento continua em falta nas lojas.

Desde dezembro, pouco antes de a medida entrar em vigor, os consumidores reclamam da falta do item no comércio.

A multa começaria em 1º de janeiro deste ano, mas, no dia 7 daquele mês, o governo anunciou o primeiro adiamento da exigência, para 1º de abril.

Em fevereiro, o G1 fez um levantamento em lojas de 5 estados, em busca do extintor ABC, e constatou que a maioria dos estabelecimentos consultados ainda não contava com o equipamento.

Quando entrar em vigor, a resolução irá punir com multa de R$ 127,69, além de cinco pontos na carteira de habilitação, os motoristas que trafegarem com extintor que não seja do tipo ABC.

Qual a diferença, e quem deve trocar?
O extintor do tipo ABC é mais completo do que o BC, utilizado por alguns veículos. O novo modelo também é eficaz no combate a incêndios em materiais como madeira e tecidos, comuns no interior dos carros. O extintor ABC tem validade de 5 anos.

Uma resolução do Contran de 2004 estabeleceu que, a partir de 2009, todos os veículos deveriam sair de fábrica com o extintor do tipo ABC. Porém, a medida foi derrubada, e voltou a valer em 2009. Com isso, mesmo modelos produzidos entre 2004 e 2009 podem conter o equipamento do tipo BC.

Vale lembrar que o adiamento não desobriga o uso de um extintor automotivo, com prazo de validade em vigência. O não uso, ou uso de um item vencido também é passível de multa.

Fonte: Auto Esporte

Cientistas descobriram maneira de cozinhar arroz que reduz as calorias drasticamente

Estima-se que 90% das regiões mundiais consumam arroz. Mas ultimamente o alimento, um carboidrato, é considerado um dos vilões da dieta. Uma xícara de arroz cozido (puro, sem contar outros ingredietes que possam ser usado em seu preparo, como óleo e manteiga) tem 200 calorias. A maior parte delas vem do amido, que é processado pelo corpo em forma de açúcar e , se consumido em excesso, armazenado como gordura.

Mas e se houvesse uma forma de tornar o arroz mais saudável e menos calórico?
Cientistas da Faculdade de Química do Sri Lanka encontraram uma maneira de preparar o arroz que pode reduzir suas calorias em 50%. Como, você nos pergunta? Nós explicamos: você ferve água e cozinha o arroz. Mas antes de adicionar o arroz à água, os pesquisadores colocam óleo de coco no líquido (a quantidade de óleo de coco usada precisa ser de 3% o peso do arroz a ser preparado). Depois de pronto, os pesquisadores deixam o arroz na geladeira por 12h antes de requentá-lo para ser servido.

E como esse preparo pode reduzir as calorias?
Vamos dar às mãos para a química. Em alimentos como milho, arroz e batata existem tipos diferentes de amido. Alguns são digeridos pelo corpo, se transformam em glicose e, possivelmente, em gordura - como explicamos lá em cima. Outros são mais resistentes e, como demoram mais para serem processados pelo seu organismo, acabam sendo menos absorvidos e eliminados. Ou seja, você acaba armazenando menos gordura.

Pesquisas mostram que o modo de preparo de um alimento pode alterar a forma do amido, transformando uma substância que seria facilmente absorvida pelo corpo em algo mais resistente. E é exatamente isso que o método de preparação do arroz propõe.

Isso acontece em outros alimentos também. A batata, por exemplo, se torna de mais fácil digestão quando é cozida ou transformada em purê (triste, sabemos) - logo, será transformada em gordura mais facilmente. Outras pesquisas revelaram que resfriar um vegetal logo após seu cozimento pode tornar seu amido de difícil absorção, como no caso das ervilhas.

O arroz, ao receber um lipídio (o óleo de coco) antes de seu cozimento e ao ser resfriado logo após o processo, passa por algumas mudanças químicas, que mudam a sua composição para o melhor (para a sua saúde). Usando esse método, cientistas foram capazes de reduzir as calorias do arroz menos saudável em 12% e do mais saudável (o Suduru Samba) em 50%. Mesmo com uma redução menos expressiva, como o do primeiro caso, cientistas estão otimistas e acreditam que podem transformar a dieta, principalmente de países asiáticos, com esse hábito mais saudável. E, claro, esses métodos podem se estender a outros carboidratos além do arroz - já imaginou um pãozinho que tenha menos 50% de calorias?

Fonte: Galileu (Via WaPo)

6 conselhos de carreira que já estão ultrapassados


Cena do filme "Como enlouquecer seu chefe": relações de poder eram diferentes no passado
O mundo do trabalho mudou drasticamente nos últimos anos, e dicas de carreira tidas como "verdades absolutas" por gerações anteriores já não fazem mais qualquer sentido.

A transformação mais perceptível está nas relações de poder nas empresas, na opinião de Eduardo Ferraz, consultor em gestão de pessoas.

No passado, o peso da hierarquia estava presente nos menores detalhes. "Era preciso um grande ritual, quase uma 'missa', para entrar na sala do chefe, por exemplo”, diz ele.

Hoje, os escritórios têm menos paredes e a distância entre os níveis hierárquicos encolheu, num processo que também aproximou os diferentes departamentos da empresa. Resultado: o profissional precisa entender um pouco de todas as áreas e ter uma visão integrada do negócio - uma cobrança que não valeu, na mesma proporção, para gerações anteriores.

Os avanços da tecnologia são o pano de fundo de todas essas mudanças, na visão da especialista em carreira Adriana Gomes. “A informação corre de forma muito mais acelerada e o profissional precisa estar sempre disposto a aprender algo totalmente novo”, diz ela.

As próprias fontes de informação sobre o mercado de trabalho se diversificaram. “Hoje, a internet e as redes sociais são muito mais consultadas do que coaches ou mentores”, diz Ferraz. “Você consegue comparar as suas experiências e ideias com um número muito maior de pessoas”.

Em meio a todas essas mudanças, certas “verdades" consagradas pelos mais velhos sobre a vida profissional perderam sentido. Veja a seguir alguns conselhos cujo prazo de validade já expirou, na visão dos especialistas ouvidos por EXAME.com:

1. Manda quem pode, obedece quem tem juízo
É perigoso questionar a vontade do chefe? Talvez fosse mais no passado. “As empresas querem pessoas proativas, que se manifestem quando veem algo errado”, explica Ferraz. Se você for chamado para opinar, deve ser sincero: é melhor falar uma bobagem do que parecer omisso, segundo o consultor.

2. Permaneça o máximo tempo possível com o seu empregador 
Adriana explica que, até os anos 1980, a perspectiva de “fazer carreira” num mesmo lugar era a ambição profissional da maioria. Hoje, a estabilidade ainda é valorizada, mas passou a ser questionada quando não inclui aprendizado ou reconhecimento. “Muitos profissionais, principalmente da geração Y, não conseguem mais ficar num emprego só por ficar”, diz ela.

3. Você precisa esperar 10 anos para ser gerente
A ideia de que existe um prazo mínimo para conseguir uma promoção já caducou. Experiência ou tempo de casa já não têm o mesmo peso de antes: basta ver a ascensão de chefes cada vez mais jovens, que chegam até a gerir pessoas mais velhas que eles. "Perfil e desempenho são os fatores que definem as promoções hoje, independentemente do tempo”, afirma Ferraz.

4. Não importa se você odeia o seu trabalho, o importante é estar empregado
No passado, ter um emprego era simplesmente uma forma de garantir subsistência e status. O significado atual do trabalho para a vida das pessoas é muito mais complexo. Segundo Adriana, a motivação e até a felicidade dependem de fatores mais subjetivos: ou as pessoas entendem o sentido do que estão fazendo, ou acabam se frustrando.

5.  É melhor deixar o chefe “bater o pênalti”
A teoria de que o chefe deve ser a estrela do time está perdendo adeptos, na opinião de Ferraz. Isso porque não há mais tempo para bajulações, num mercado cada vez mais competitivo. “Ninguém mais ganha nada ao deixar o gestor ‘brilhar’ nas reuniões ou assumir como suas as ideias da equipe”, afirma.

6. O mais importante é demonstrar esforço
“Burros de carga”, na expressão de Ferraz, não impressionam o empregador do século 21. Segundo ele, as empresas preferem profissionais que investem no aperfeiçoamento de suas habilidades àqueles que colocam todas as suas energias nas atividades do dia a dia. “É preciso ser crítico e propor mudanças”, diz. “Esforço, sozinho, já não faz a carreira de ninguém avançar".

Fonte: Exame

Sua personalidade pode estar te engordando

Por que tantas pessoas fazem dietas e poucas emagrecem de fato? De acordo com uma nova pesquisa, o problema pode estar em nossas personalidades. Nossos níveis de neuroticismo, segundo o estudo, afetam a nossa vontade de comer queijo e chocolate.

Para chegar a essa conclusão, pesquisadores do Instituto Federal de Tecnologia Suíço pediram que mais de mil participantes respondessem um questionário em três partes. A primeira era sobre sua personalidade, a segunda sobre seus hábitos alimentares e a terceira sobre escolhas de alimentos.

A primeira parte media o que psicólogos acreditam ser as cinco dimensões da personalidade - neuroticismo, extroversão, amabilidade, escrupulosidade e abertura para novas experiências. A ideia era relacionar os traços predominantes de cada voluntário com seus hábitos alimentares.

Os resultados mostraram relações claras:
  • Pessoas menos escrupulosas tendem a perder o controle e exagerar mais frente a alimentos mais aromáticos.
  • Os mais neuróticos buscam alimentos mais calóricos (queijo e chocolate) para compensar suas emoções negativas.
  • Extrovertidos, como costumam comer fora mais vezes e com outras pessoas, acabam tendo uma dieta mais calórica que a média.
Com isso, pesquisadores acreditam que podem provar um laço mais próximo entre a dieta e a personalidade - e verificar fatores de risco para a obesidade através de testes psicológicos.

Fonte: Galileu (Via Science of Us)

FATOS DO DIA - 27/03

27 de março

1513 - Juan Ponce de León avista pela primeira vez a América do Norte pensando se tratar de uma ilha.
1945 - A Argentina concede o seu apoio formal à Ata de Chapultepec.
1965 - Inaugurada a Ponte Internacional da Amizade ligando a cidade brasileira de Foz do Iguaçu e a paraguaia Ciudad del Este.

Nasceram neste dia…
1817 - Karl Wilhelm von Nägeli, biólogo suíço (m. 1891).
1845 - Wilhelm Conrad Röntgen, físico alemão (m. 1923).
1963 - Quentin Tarantino, diretor, escritor e produtor estado-unidense.

Morreram neste dia…
1625 - Jaime I de Inglaterra (n. 1566).
1770 - Giovanni Battista Tiepolo, pintor italiano (n. 1696).
1968 - Iuri Gagarin (foto), cosmonauta soviético (n. 1934).

Fonte: Wikipédia

Dieta rica em gordura pode causar depressão - Testes foram feitos em ratos por pesquisadores da Universidade de Louisiana, nos Estados Unidos

Testes foram feitos em ratos por pesquisadores da Universidade de Louisiana, nos Estados Unidos

Foto: Gabriel Zambon / Divulgação

Um novo estudo publicado na revista Biological Psychiatry levanta a possibilidade de que uma dieta rica em gordura provoca depressão e altera a composição de bactérias no intestino. A alteração no chamado microbioma intestinal pode deixar o paciente suscetível a doenças e comprometer o funcionamento do cérebro.


Segundo os testes feitos em ratos por pesquisadores da Universidade de Louisiana, nos EUA, os animais que com microbioma intestinal típica de uma dieta rica em gordura tiveram múltiplas rupturas de comportamento, como aumento da ansiedade, memória prejudicada e comportamentos repetitivos — sintomas característicos da depressão.

— Este trabalho sugere que as dietas ricas em gordura prejudicam a saúde do cérebro, em parte, por perturbar a relação simbiótica entre os seres humanos e os microorganismos que ocupam nossas faixas gastrointestinais — comenta John Krystal, editor da Biological Psychiatry.
Os resultados, disseram os cientistas, mostram que as alterações induzidas pela dieta rica em gordura são suficientes para alterar a função cerebral, mesmo que a pessoa não seja obesa.


DIÁRIO GAÚCHO

Caminhoneiros ameaçam retomar paralisações no Brasil - Setor não teve principais reivindicações atendidas pelo governo

Setor não teve principais reivindicações atendidas pelo governo
Caminhoneiros podem realizar novos protestos 


Foto: Tarsila Pereira / CP Memória

Caminhoneiros e transportadores autônomos prometem novamente “parar” o Brasil a partir do próximo dia 23 de abril, como ocorreu no final de fevereiro e começo deste mês. Não houve o atendimento da pauta principal de reivindicações da categoria durante a segunda rodada de negociações ocorrida nesta quinta-feira em Brasília: retirada do PIS e da Cofins sobre o óleo diesel, criação de uma tabela de preço mínimo dos fretes, uma linha de crédito de R$ 50 mil aos endividados e a anulação das multas de trânsito aplicadas durante os protestos, entre outros pedidos já encaminhados na primeira rodada.

“Com certeza voltaremos a bloquear estradas”, afirmou após a reunião realizada na sede da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), um dos representantes dos autônomos e transportadoras, o gaúcho Fábio Luiz Roque. Conforme o deputado federal Osmar Terra (PMDB), o governo poderia ter avançado mas nada de oficial anunciou. De acordo com o parlamentar a retirada do PIS e da Cofins correspondem a um alívio de 8% sobre o combustível. “Essa medida significaria uma sobra de R$ 2 mil mensais no bolso do autônomo”, disse Terra.

Na Câmara dos Deputados já tramita uma emenda que propõe a transferência de cobrança do PIS e da Cofins para o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), explicou o deputado. Em relação à tabela dos fretes o secretário-Geral da Presidência, ministro Miguel Rossetto, afirmou que a proposta pode ser derrubada judicialmente se for efetivada. O motivo é elementar: o setor, como todos os demais da economia, é regulado pela lei da oferta e da procura e não por tabelas.

O único aceno positivo, conforme Luiz Roque, foi em relação ao pedido de prorrogação, por um ano, das dívidas da categoria contraídas junto ao programa Pró-Caminhoneiro – de financiamento a compra de caminhões novos. A matéria, segundo o deputado, pode ser votada nos próximos dias. Participaram também da reunião, os ministros do Trabalho, das Cidades, dos Transportes e do Trabalho, mais senadores, empresários e dirigentes da ANTT.




C do Povo

Copiloto da Germanwings queria 'destruir o avião' segundo autoridades da França



Segundo informa a BBC, o copiloto do jato da Germanwings que caiu nos Alpes franceses, matando 150 pessoas, aparentemente teria derrubado o avião deliberadamente, de acordo com um procurador de Marselha afirmou nesta quinta.

O procurador francês Brice Robin afirmou que o avião que caiu nos Alpes na última terça mencionou informações obtidas na caixa preta do avião, recuperada há dois dias. Ainda de acordo com Robin, o co-piloto teria iniciado a perda de altura propositadamente quando o piloto estava trancado fora da cabine. “Nas gravações, não se ouvia um único ruído de dentro da cabine” disse Robin. Anteriormente, as gravações revelaram o desespero do piloto que não conseguia retornar à cabine, assim como os gritos dos outros passageiros.

O copiloto, Andreas Lubitz, de acordo com Robin, estava vivo na hora do impacto

“Podíamos ouvir o piloto gritando enquanto alguém movia o assento para trás e o barulho de uma porta se fechando”, disse Robin. As autoridades abriram uma investigação por "homicídio voluntário".

Na última terça, um Airbus A320 da Germanwings se colidiu com os Alpes franceses quando viajava da Espanha para a Alemanha, matando 150 pessoas. As buscas têm sido feitas desde então numa área de difícil acesso.

Jovem, copiloto tinha poucas horas de voo



O copiloto, de 28 anos, tinha uma experiência de 630 horas de voo e havia começado a trabalhar na Germanwings em setembro de 2013, segundo informou à Agência Efe um porta-voz da companhia aérea alemã Lufthansa.

A prefeita de Montabaur, Gabriele Wieland, explicou à agência de notícias alemã "dpa" que o jovem vivia com seus pais e tinha um alojamento em Düsseldorf, cidade para onde se dirigia o avião da Germanwings que caiu com 150 pessoas a bordo nos Alpes franceses.

"Andreas morreu como primeiro oficial de serviço na catástrofe aérea", publicou em sua página na internet o Clube de Esportes Aéreos (LSC Westerwald) de Montabaur, do qual o copiloto era membro, após a divulgação da notícia do acidente, na terça-feira.

"Cumpriu seu sonho de voar, sonho que agora pagou caro com sua vida", afirmaram companheiros de clube sobre um jovem que, segundo seus colegas, "começou como piloto de planadores e chegou a ser piloto de um Airbus A320".


O que sabemos até agora

- Andreas Lubitz estava sozinho na cabine e aparentemente fez com que o avião descesse rumo à colisão ‘voluntariamente.
- A gravação da caixa preta permite ouvir o piloto esmurrando a porta enquanto Lubitz manuseava os controles.
- O copiloto se recusou a abrir a porta da cabine e era possível ouvir sua respiração até o último instante.
- As respostas de Lubitz teriam sido polidas até o momento em que o capitão da aeronave o deixou sozinho na cabine, mas cessaram após a saída do piloto.
- Perguntado se poderia ter ocorrido um suicídio, Robin disse que normalmente suicídios são atos solitários.




YAHOO

Pais fumantes aumentam risco de infarto nos filhos

Uma pesquisa finlandesa da Universidade de Turku concluiu que filhos de pais fumantes têm quatro vezes mais chance de desenvolver doenças de coração na vida adulta. E, ao contrário do que muitas pessoas pensam, o resultado é igual mesmo para os pais que tentam manter as crianças longe da fumaça do cigarro. Os dados são do site inglês Daily Mail.
Presença de nicotina no sangue pode ajudar a criar placas nas artérias e dificultar a passagem do sangue 
Foto: iStock

A pesquisa retirou amostras de sangue de crianças finlandesas em 1980 e 1983. Depois, em 2001 e 2007, foram feitos exames de ultrassom nas artérias carótidas e, por fim, em 2014, os pesquisadores mediram os níveis de nicotina no sangue dos participantes.

Então, concluíram que 84% das crianças que não tinham pais fumantes também não tinham nenhum traço de nicotina no sangue, enquanto este número caiu para 62% em filhos de um pai fumante. E, em famílias com pai e mãe fumantes, apenas 43% não tinham sinais de nicotina no sangue, ou seja, 57% das crianças possuiam a substância no corpo.

Isso significa que elas têm muito mais chances de terem a artéria carótida - veia que leva oxigênio para cabeça, cérebro e face - obstruída por placas na idade adulta. Estas placas são depósitos de gordura e de células que se acumulam nas paredes da veia e tornam mais difícil a passagem de sangue por ali. Com isso, aumenta as chances de desenvolver aterosclerose que pode resultar em infarto e AVC.

Terra

Pessoas extrovertidas têm tendência para ganhar peso


Está acima do peso? Esqueça o metabolismo. De acordo com um estudo feito na Suíça , a personalidade é a responsável. Enquanto pessoas extrovertidas e neuróticas têm tendência a comer mais, as abertas a novas experiências optam por comidas mais saudáveis, e isso reflete na balança . As informações são do Daily Mail.


Foto: iStock



O Instituto de Tecnologia Federal da Suíça reuniu mil pessoas e perguntou a elas sobre seus hábitos alimentares, escolha de alimentos e personalidade.

Com as respostas, os pesquisadores identificaram cinco dimensões básicas de personalidade e chegaram a conlusão que ela, de fato, determina o que cada pessoa come, o que influencia diretamete no nível de gordura.

"Uma falta de consciência leva as pessoas a comerem compulsivamente. Elas perdem o controle frente à situações que envolvem comidas saborosas e com cheiro agradável", diz a autora do estudo, Carmen Keller.

O estudo foi realizado com 75 voluntários com personalidades diferentes. Enquanto as pessoas neuróticas optaram por alimentos mais calóricos para lidar com suas emoções, os extrovertidos, que costumam fazer refeições com amigos, ingeriram alimentos mais gordurosos a e beberam mais álcool.

"Nós sabemos que algumas pessoas têm tedência genética para ganhar peso. Mas não é um gene, são vários. Alguns são de personalidade, outros de apetite ou força de vontade", disse Chris Dr van Tulleken.

Terra

Volkswagen Amarok 2015 Dark Label: preço R$ 139 mil reais

A Volkswagen lança no Brasil a série especial Amarok Dark Label - série especial com tiragem limitada a 1.000 unidades e preço de R$ 139 mil reais. O modelo traz elementos escurecidos no visual, novidades no interior, motor 2,0L turbodiesel de 180 cv e torque de 42,8 kgfm a 1.750 rpm e transmissão automática de oito marchas com sistema de tração permanente 4MOTION.
Volkswagen Amarok 2015 Dak Label

A Amarok Dark Label traz também controle eletrônico de estabilidade (ESC) e sistema ISOFIX como itens de série, além de elementos em preto fosco: santantônio, estribos laterais, maçanetas, capa dos retrovisores e para-choque traseiro. Completam o visual externo vidros laterais traseiros e vigia escurecidos, novo defletor dianteiro, lanternas traseiras escurecidas, iluminação da placa de licença por LEDs, além dos sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, exclusividade no segmento. Na lateral destaca-se uma faixa decorativa com o logotipo Dark Label nas portas traseiras.
Volkswagen Amarok 2015 Dak Label

A Amarok Dark Label se distingue das outras versões por itens como rodas de liga leve “Roca”, com 17 polegadas com pneus 245/45 R17, e, no interior acabamento mais sofisticado, com forração parcial dos bancos em couro Alcantara e tapetes de veludo no assoalho com logotipos.
Volkswagen Amarok 2015 Dak Label

 Manopla das alavancas de câmbio e de freio de estacionamento são revestidos de couro e a moldura do rádio e as saídas centrais de ventilação têm acabamento especial.
Volkswagen Amarok 2015 Dak Label

O novo volante multifuncional conta com acabamento diferenciado, detalhes em preto brilhante e revestimento de couro. Com a nova linguagem mundial de estilo, o volante oferece comandos intuitivos dos sistemas de som e de telefonia, assim como do computador de bordo.

Itens de série

A Amarok Dark Label chega para ficar posicionada entre as versões Trendline e Highline. Sua lista de itens de série contempla duas tomadas de 12V (uma no painel de instrumentos e uma no console), volante com regulagem de altura e distância, faróis de neblina com luz estática para conversão, faróis com luz de condução diurna e regulagem elétrica de altura, quatro alto-falantes e dois tweeters, ar-condicionado, retrovisores externos com regulagem elétrica e com aquecimento e controlador automático de velocidade de cruzeiro (piloto automático).
Volkswagen Amarok 2015 Dak Label

Complementam a lista vidros com acionamento elétrico, rádio RCD320 com CD-Player, entradas SD-card e USB e Bluetooth, tampa traseira com chave e sistema de alívio de peso, terceiro apoio de cabeça no banco traseiro com cinto central de três pontos de fixação, travamento central das portas, alarme keyless, descansa braço central (porta-objetos com tampa), desembaçador do vidro traseiro, computador de bordo, bancos dianteiros com ajustes de altura e lombar e airbags laterais (motorista e passageiro) e gaveta sob o banco do motorista.
Volkswagen Amarok 2015 Dak Label

Entre os opcionais, destaque para o sistema infotainment RNS315 com navegação integrada ao painel, sensores de chuva e de luminosidade (crepuscular), retrovisor interno eletrocrômico e engate para reboque, além das rodas de 18 polegadas pintadas de preto.

http://www.car.blog.br/2015/03/volkswagen-amarok-2015-dak-label-preco.html

Honda HR-V LX CVT Vermelho Mercúrio: versão de acesso

Honda HR-V LX é a versão de acesso do novo SUV compacto brasileiro - que nesta versão com transmissão automática CVT tem preço sugerido de R$ 75.400 reais.
Honda HR-V LX CVT Vermelho Mercúrio

O modelo mostrado nas fotos é mais caro: R$ 76.600 reais, resultado da aplicação da pintura perolizada Vermelho Mercúrio.

Honda HR-V LX CVT Vermelho Mercúrio

O Honda HR-V LX CVT vem de série com itens como chave do tipo canivete com controle de abertura/fechamento das portas e dos vidros elétricos, freios a disco nas quatro rodas, sistema de fixação de cadeirinha de bebê na base do assento traseiro com ancoragem na parte superior para os dois lados, HSA (Hill Start Assist - Assistente de partidas em aclive), VSA (Vehicle Stability Assist - Assistente de tração e estabilidade).

Honda HR-V LX CVT Vermelho Mercúrio

No interior, esta versão LX CV traz acabamento em couro* no console central, descansa-braço dianteiro e apoio de braço das portas, acabamento Soft-touch na moldura do painel, ar-condicionado, sistema de áudio 2DIN, coluna de direção ajustável em altura e profundidade.

Honda HR-V LX CVT  - interior - painel

O console central elevado traz entrada auxiliar e conexão USB para MP3 players, pen drive e iPod/iPhone/iPad, enquanto o freio de mão é do tipo EPB - Eletric Parking Brake (freio de estacionamento eletrônico) .

Honda HR-V LX CVT - interior - painel

O painel traz computador de bordo multifunções e o porta-luvas tem iluminação interna.

Honda HR-V LX CVT - interior - espaço traseiro

Os bancos são revestidos em tecido, há tomada de 12 volts e vidros elétricos de 1 toque para todos os ocupantes.

Honda HR-V LX CVT - interior - espaço dianteiro

No quesito conveniência, o HR-V LX CVT traz porta-objetos nas portas dianteiras, porta-malas com iluminação interna, limpador de para-brisa com função intermitente e iluminação interna dianteira individual.

Honda HR-V LX CVT Vermelho Mercúrio

O motor é o quatro cilindros iVTEC de 140 cavalos com tecnologia FlexOne, associado a uma transmissão automática CVT de 7 marchas simuladas.

Honda HR-V LX CVT Vermelho Mercúrio

Segundo os dados do INMETRO, o HR-V LX CVT consome 7,1 Km/l de etanol em cidade e 10,5 Km/l em estrada. Com gasolina melhora para 8,5 Km/l em cidade e 12,1 Km/l em estrada.

Acessórios

O Honda HR-V LX CVT fica devendo alguns itens, como farol de neblina e sensores de estacionamento. Entretanto, tais itens estão disponíveis como acessórios.

Honda HR-V LX CVT - sensor de estacionamento dianteiro

A Honda oferece na rede de concessionárias uma série de itens acessórios, como os sensores de estacionamento dianteiro e o farol de neblina.

Honda HR-V LX CVT  - sensor de estacionamento traseiro

E também o sensor traseiro. As versões EX e EXL contam com câmera de ré - o que auxilia as manobras de estacionamento, mas esta versão LX não conta com tal item.

Honda HR-V LX CVT Vermelho Mercúrio

Além dos itens de conveniência, há acessórios estéticos, como nova grade dianteira e apliques em prata para a parte inferior da grade dianteira.

Honda HR-V LX CVT Vermelho Mercúrio

Além disso, estribos laterais e os apliques traseiros reforçam o aspecto SUV do Honda HR-V.

Conclusão

Honda HR-V LX CVT Vermelho Mercúrio

O Honda HR-V LX CVT tem uma proposta de melhor custo x benefício, mas fica devendo itens como sensores de estacionamento e faróis de neblina - o que pode ser solucionado com os acessórios originais da Honda.

http://www.car.blog.br/search/label/Honda-HR-V

Geely EC9 chega ao mercado chinês: preço R$ 74.500 reais

A montadora de automóveis chinesa Geely, controladora da sueca Volvo, colocou à venda na semana passada em seu mercado doméstico o seu novo sedã topo de linha GC9.
Geely EC9

A Geely adquiriu a Volvo em 2010 da Ford, e subsequentemente estabeleceu uma parceria em atividades de pesquisa e desenvolvimento entre as equipes da Gelly e Volvo. Em 2013 foi aberto um centro técnico conjunto Geely-Volvo em Gothenburg, Suécia. E, agora, esse investimento começa a dar retorno.

Geely EC9

O Geely GC9 é primeiro modelo resultado da nova plataforma da Geely desenvolvida com o suporte da Volvo. Peter Horbury, ex-designer chefe da Volvo, liderou o time da Geely que projetou o EC9.

Geely EC9

O Geely EC9 mostra sua alma Volvo ao dispor dos mais modernos sistemas de segurança ativa e passiva e de tecnologia de ponta. Fazem parte da lista de itens de série itens como sensores de ponto cego, Head-Up Display, sistema multimídia com acesso à Internet e navegação integrado, acesso ao veículo sem chave e partida por meio de botão start. 

Geely EC9

No que respeita à mecânica, o Geely EC9 adota um motor quatro cilindros 1.8 Turbo de 180 cavalos, associado a uma transmissão automática DSi de seis marchas. Além desse, estarão disponíveis duas unidades aspiradas de 2.4L e 3.5L. 

Geely EC9

O Geely EC9 chega ao mercado chinês com preços iniciais de ¥$ 140.000 yuan, o que corresponde a US$ 22.580 dólares (R$ 74.500 reais). O modelo enfrentará um mercado dominado por Volkswagen Magotan e Hyundai Sonata. 

Geely EC9

A empresa preparou um lote de 1.000 unidades de uma série especial de lançamento, Limited Edition, que se esgotou nos primeiros 77 minutos de venda.

http://www.car.blog.br/search/label/Geely

Peugeot 2008 THP é mais econômico que Honda HR-V

Honda HR-V levou a melhor no comparativo de consumo com o Jeep Renegade Flex e o Ford EcoSport, mas, segundo os dados do INMETRO, o SUV compacto mais econômico do mercado brasileiro é o Peugeot 2008 THP Flex.


Peugeot 2008 THP Flex x Honda HR-V - consumo

O modelo francês equipado com o motor 1.6 Turbo Flex conseguiu média de 12,4 Km/l em estrada com gasolina, e 10,7 Km/l em cidade. O resultado do 2008 é obtido com transmissão manual de seis marchas.

Honda HR-V x Peugeot 2008 Flex - consumo

Honda HR-V com transmissão manual é marginalmente melhor que o 2008 THP em estrada, com média de 12,5 Km/l de gasolina, mas fica atrás no consumo em cidade, com 10 Km/l.

Jeep Renegade Flex

A tabela abaixo traz o consumo de gasolina e etanol aferidos pelo INMETRO para todos os SUV´s compactos do mercado brasileiro, incluindo os do Novo Duster - que chega ao mercado este mês.

Novo Renault Duster 2016 - consumo

As duas últimas colunas traz a média de etanol e gasolina, calculadas com ponderação de 30% para estrada e 70% para cidade. A classificação é feita pela média de gasolina.

Modelo
Motor
Versão
Câmbio
Consumo EtanolConsumo GasolinaNota CategoriaNota GeralMédia
CidadeEstradaCidadeEstradaAAEtanolGasolina
PEUGEOT20081.6-16VGriffe THPM-67,18,510,712,4AC7,5211,21
HONDAHR-V1.8-16VEXLCVT7,18,510,512,1AC7,5210,98
HONDAHR-V1.8-16VLXM-66,78,61012,5AC7,2710,75
FORDEcosport1.6-16VFREESTYLEM-578,210,211,8AC7,3610,68
PEUGEOT20081.6-16VGriffeM-57,38,210,211,6AC7,5710,62
FORDEcosport2.0-16VTITANIUMDCT-66,689,711,5AC7,0210,24
JEEPRenegade1.8-16VSportM-56,77,49,610,7BC6,919,93
RENAULTNovo Duster1.6-16VDynamiqueM-56,87,39,610,6AC6,959,9
PEUGEOT20081.6-16VGriffe AA-86,87,99,411BC7,139,88
RENAULTNovo Duster2.0-16VDynamiqueM-66,47,49,110,8AC6,79,61
RENAULTNovo Duster2.0-16VDynamique 4x4M-66,27,19,110,3AC6,479,46
MITSUBISHIASX2.0-16V4X2M-5\\8,710,3CC9,18
FORDEcosport2.0-16VFREESTYLE 4WDM-65,778,610,3AD6,099,11
MITSUBISHIASX2.0-16V4X2CVT\\8,79,8DD9,03
RENAULTNovo Duster2.0-16VDynamiqueA-45,678,110,1BD6,028,7
MITSUBISHIASX2.0-16V4X4CVT\\8,39,5ED8,66
ARTIGOS RELACIONADOS

http://www.car.blog.br/2015/03/jeep-renegade-18-flex-x-honda-hr-v.html