Quanto pagamos de Imposto:

Visite o blog: NOTÍCIAS PONTO COM

Visite o blog:  NOTÍCIAS PONTO COM
SOMENTE CLICAR NO BANNER -- JORNAL PONTO COM **

PENSE NISSO:

PENSE NISSO:

sábado, 29 de agosto de 2015

Com gol de Marcão no final do jogo, Figueirense vence o Vasco

Goleiro salvou equipe catarinense em pelo menos três oportunidades


A vitória do Figueirense sobre o Vasco na noite deste sábado pelo Brasileirão parece replay, mas não é. Pela terceira vez, Marcão saiu do banco de reservas e fez o gol que deu a vitória para os catarinenses no Maracanã.

Em dia inspirado de Alex Muralha, os catarinenses seguraram o ímpeto de um time motivado pela classificação na Copa do Brasil e aproveitaram a chance quase no apagar das luzes para voltar para Florianópolis com três pontos na bagagem. Com o resultado, o furacão mantém uma invencibilidade de três jogos na competição e se afasta do Z-4.

Tentando fugir da lanterna, o Vasco buscou o ataque desde o início do jogo. E para furar a retranca do Figueirense, o time carioca repetiu as boas atuações na Copa do Brasil, mas esbarrou na grande atuação do goleiro do Furacão. Em pelo menos três oportunidades, Alex Muralha salvou o clube catarinense.

Aos 37 minutos da primeira etapa, a triangulação entre Reascos, Nenê e Júlio dos Santos funcionou pela direita, o meia-atacante paraguaio recebeu dentro da área, mas chutou fraco nas mãos do camisa 38. Logo depois, aos 40 minutos, Rafael Silva chutou colocado, rasteiro da entrada da área, Muralha saltou para espalmar para lateral. E aos 42, escanteio ele se esticou para salvar a meta mais uma vez em cabeçada na pequena área.

Nos contra-ataques, os catarinenses levavam perigo na velocidade da dupla de ataque. Clayton por pouco não abriu o placar no Rio de Janeiro após receber passe de Dudu dentro da área, aos 18 minutos do primeiro tempo. Em outra jogada rápida, Dudu recebeu lançamento da direita e partiu em diagonal em direção ao gol, mas recebeu uma carga do zagueiro Luan e caiu dentro da área. Pênalti não marcado pelo árbitro Francisco Carlos do Nascimento.

Mas foi no finalzinho do primeiro tempo que Clayton roubou a cena. O garoto mostrou todo seu talento, recebeu uma bola dentro da área, chapelou o zagueiro e cabeceou por cima do gol. 

Recuo e mais Muralha na segunda etapa

E a necessidade de sair da lanterna obrigou o Vasco a se jogar ainda mais para o ataque na segunda etapa. As entradas de Andrezinho e Thales deram mais dinâmica aos cariocas. Sem conseguir repetir as investidas em velocidade do primeiro tempo, o Figueira ficou acuado no campo de defesa.

Aos 10 minutos, depois de cobrança de falta, o goleiro saiu do gol e espalmou tirando o perigo. Um minuto depois, Anderson Salles testou forte após cruzamento e mais uma vez bem colocado segurou firme, sem rebote.

Aos 21 minutos, Thales ficou livre, leve e solto na frente de Alex, que desta vez "tirou com o olho" o chute que caprichosamente passou ao lado da trave. Na sequência, Rafael Silva bateu forte e como em um replay do lance da primeira etapa, Muralha saltou para espalmar para fora.

Daí para frente, foi pressão carioca e segurança na defesa catarinense. Clayton em outra bela jogada ainda teve oportunidade de abrir o marcador, mas finalizou para fora.


VASCO

Martín Silva, Jean Patrick (Thales), Luan, Anderson Salles, Christiano, Serginho, Guiñazú, Julio dos Santos (Romarinho), Nenê, Rafael Silva, Riascos (Andrezinho)
Técnico: Jorginho


FIGUEIRENSE 

Alex Muralha, Leandro Silva, Bruno Alves, Thiago Heleno, Marquinhos Pedroso; João Vitor, Paulo Roberto (Fabinho), Dener e Alemão (Marcão); Dudu e Clayton
Técnico: René Simões

Gol: 
Cartões amarelos: Cartões amarelos: Marquinhos Pedroso (F), Bruno Alves (F), Guiñazu (V)e Luan (V).
Cartão vermelho: 
Arbitragem: Francisco Carlos do Nascimento, auxiliado por Pedro Jorge Santos de Araujo e Esdras Mariano de Lima Albuquerque (trio de AL) 
Local: Estádio Maracanã






DIÁRIO CATARINENSE
Postar um comentário