Quanto pagamos de Imposto:

Visite o blog: NOTÍCIAS PONTO COM

Visite o blog:  NOTÍCIAS PONTO COM
SOMENTE CLICAR NO BANNER -- JORNAL PONTO COM **

PENSE NISSO:

PENSE NISSO:

domingo, 2 de agosto de 2015

Chapecoense reencontra o Inter depois de goleada histórica na última Série A. Um dos titulares na última temporada, goleiro Danilo relembra vitória épica por 5 a 0


Chapecoense reencontra o Inter depois de goleada histórica na última Série A.

UM DOS TITULARES NA ÚLTIMA TEMPORADA, GOLEIRO DANILO RELEMBRA VITÓRIA ÉPICA POR 5 A 0


 
Darci Debona

Quase dez meses depois da maior goleada que a Chapecoense aplicou  em Campeonatos Brasileiros  — e uma das duas maiores que o Internacional sofreu, por 5 a 0 — os dois times voltam a se encontrar neste domingo, a partir das 16 horas, no Beira-Rio.

Não há como lembrar deste jogo que ficou marcado na história dos dois clubes.

— Foi um jogo que deu tudo certo, uma vitória épica, ninguém esperava — lembra o goleiro Danilo, um dos três titulares daquele time que novamente inicia o jogo, ao lado de Bruno Silva e Tiago Luís.

O Inter era um dos favoritos ao título, tinha a estreia de Nilmar, enquanto que a Chapecoense brigava para não cair para a zona de rebaixamento. O gol de Diones, ainda no primeiro tempo, abriu o caminho. O volante, que não está mais no clube, fez mais um. Leandro, atualmente no Palmeiras, fez dois. E Camilo, que continua na Chapecoense, mas está lesionado, fechou a goleada. Dida foi expulso e nunca mais foi titular no Inter.

— A goleada repercutiu nacionalmente — diz Danilo.

Mas o goleiro que participou deste momento quer evitar badalação em cima do último confronto e focar na partida deste domingo.
— Isso é passado, restam poucos jogadores nos dois times e vamos encarar um jogo muito difícil fora de casa — avalia o arqueiro alviverde.

Para Danilo, o jogo deste domingo tem um significado especial. Pela primeira vez ele vai jogar no Beira-Rio. Dos palcos de Copa do Mundo, além de Porto Alegre, ele só não atuou em Manaus, Brasília, e Cuiabá. Segundo o goleiro, é marcante na carreira de todo jogador atuar em estádios que sediaram uma Copa, sendo que o Beira-Rio tem um dos melhores gramados do país.
Para este jogo, a Chapecoense não poderá contar com Cléber Santana, lesionado. Wagner será o substitito. Mas conta com o atacante Bruno Rangel inspirado. Na goleada do ano passado ele era reserva. Mas agora ele já tem cinco gols e, se o Inter bobear, também vai deixar sua marca.

FICHA TÉCNICA


INTERNACIONALAlisson; William, Juan, Réver e Ernando; Dourado, Anderson, D'Ale (Alex), Valdívia, Sasha; Lisandro López.
Técnico: Diego Aguirre.

CHAPECOENSE
Danilo, Apodi, Vilson, Neto e Dener Assunção; Elicarlos, Bruno Silva, Wagner, Tiago Luís e Ananias; Bruno Rangel. 
Técnico Vinícius Eutrópio.


Local: Estádio Beira Rio, em Porto Alegre

Horário: 16h

Arbitragem: Pericles Bassols Pegado Cortez (RJ), auxiliado por Alessandro A Rocha de Matos (BA) e Rogerio Pablos Zanardo (SP)


DIÁRIO CATARINENSE 
Postar um comentário