Quanto pagamos de Imposto:

Visite o blog: NOTÍCIAS PONTO COM

Visite o blog:  NOTÍCIAS PONTO COM
SOMENTE CLICAR NO BANNER -- JORNAL PONTO COM **

PENSE NISSO:

PENSE NISSO:

domingo, 9 de outubro de 2016

Avaliação: Citroën C4 Lounge 1.6 THP 2017...

Sedã aposenta o motor 2.0 e ganha retoques para 2017
Você pode olhar para os farois e perceber que ele muda a cara do C4 Lounge. Mas vai ser difícil você reconhecê-lo na rua só por isso. Ele também ganhou um novo sistema de multimídia que comparado à versão anterior do equipamento, parece que se andou 10 anos no tempo. Mas não é nada disso que nos cativa. A grande notícia é que agora o C4 Lounge só será vendido com motor 1.6 THP, um dos melhores quatro cilindros turbo que você pode comprar. Com isso, a era turbo chega a uma fase definitiva na marca. O antigo 2.0 16V que figurava nos Citroën desde a queda da Bastilha, não está mais entre os modelos oferecidos no Brasil. E só isso já transforma o C4 Lounge em um carro mais respeitável.

A estratégia agressiva também é acompanhada pelo preço e por uma pitada de atrevimento. O C4 Lounge mais barato vai partir de R$ 69.990 e vem com câmbio manual de seis marchas. Ainda não avaliamos esta versão, mas não é blasfêmia dizer que é quase como um DS3 para a família, na versão Origine. Sabendo disso, a marca equipou todos os C4 Lounge com ESP de série para domar os motoristas mais impetuosos. O C4 Origine com câmbio automático sequencial de seis marchas sai por R$ 77.590; e na versão intermediária Tendance, que acrescenta ar-condicionado de duas zonas, sistema multimídia com touchscreen, luzes de LED no para-choque dianteiro, bancos de couro e rodas de 17”, custa R$ 81.590.
O carro das fotos está equipado com a configuração Exclusive, de R$ 91.590, que tem o mesmo pacote da versão intermediária mais teto solar elétrico, sistema de partida e abertura das portas sem chave, bancos de couro mais trabalhados, seis airbags, painel com iluminação personalizável e sensor de estacionamento traseiros atrelado à câmera de ré. Com mais R$ 2.700 você pode acrescentar os faróis de xenon.

O carro, na prática, tem tudo o que você espera de um sedã médio que custe mais de R$ 90 mil, da tecnologia embarcada para entretenimento e dinamismo, até o espaço interno e a praticidade de ter um grande porta-malas. A diferença dele para carros como Toyota Corolla e Honda Civic está única e exclusivamente na maneira como se comporta. O C4 é um carro rápido, sempre disposto a oferecer as vantagens de se ter 24,5 mkgf a meras 1.400 rpm. Seu câmbio deveria ser mais esperto, em especial nas retomadas abruptas, mas para rodar em ritmo de passeio – como a maioria dos donos de sedã faz –, isso não será um problema.
A suspensão que já era bem acertada recebeu refinamento da engenharia, em especial no eixo dianteiro. O carro reafirmou seu comportamento elogiável, está mais preciso e flutuando menos em velocidades acima dos 120 km/h.

A bem da verdade só incomoda um pouco a rigidez do conjunto traseiro em ruas maltratadas, uma marca dos carros Citroën. Mas isso não é um impedimento para comprá-lo. Há de se dizer, ainda, que o plano de manutenções entra em uma nova era, para quem viveu ouvindo que manter um Citroën é caro demais. Agora você gasta R$ 365 em cada uma das três primeiras revisões, e até os 30.000 km terá desembolsado menos grana para mantê-lo do que em um carro popular.

https://carrosdoalvaro.blogspot.com.br/2016/10/avaliacao-citroen-c4-lounge-16-thp-2017.html
Postar um comentário