Quanto pagamos de Imposto:

Visite o blog: NOTÍCIAS PONTO COM

Visite o blog:  NOTÍCIAS PONTO COM
SOMENTE CLICAR NO BANNER -- JORNAL PONTO COM **

PENSE NISSO:

PENSE NISSO:

terça-feira, 6 de junho de 2017

PROJETO: "ESPELHO, ESPELHO MEU... QUEM SOU EU?"

PROJETO: "ESPELHO, ESPELHO MEU... QUEM SOU EU?"

Ajude os pequenos a se reconhecerem desde cedo
Objetivos:
★ Conhecer a própria história e se reconhecer como parte integrante da sociedade.
★ Trabalhar a identidade.
★ Conhecer a história de nome, corpo e preferências.
★ Desenvolver o raciocínio lógico, a expressão corporal, a coordenação motora e a percepção auditiva.

Faixa etária: a partir de 4 anos.


De acordo com o Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil, a identidade tem a função de distinguir, marcar as diferenças, sejam elas físicas, emocionais e comportamentais dos indivíduos. Saber identificar gostos, reconhecer limites, conhecer-se, são ações que se iniciam desde o nascimento até o final da vida de cada ser humano. Porém, toda essa construção não se faz sozinha, ela é influenciada pela sociedade, família, cultura - e a escola tem um papel essencial nesse contexto.



A fase de desenvolvimento, na Educação Infantil, é de suma importância para que a criança conheça a sua história e se reconheça como ser integrante de uma sociedade. Para isso, é importante que ela conheça a história do seu nome, seu corpo, suas preferências.


Desenvolvimento:


1. O projeto tem início com os alunos registrando e escrevendo o próprio nome.



2. Em casa será realizada a pesquisa sobre a história do nome. Essa parte é realizada com a ajuda dos pais: cada família irá registrar como foi a escolha do nome da criança, além de colocar o seu significado quando souber. A apresentação é feita em roda de conversa na sala de aula.


3. A professora trabalha com as crianças, se possível, músicas que tenham os nomes deles.


4. Confeccionam-se crachás com os nomes dos alunos. Os crachás são feitos com cartolina. De um lado, cada aluno registra seu próprio nome, e do outro, a professora digita o primeiro nome do aluno. Cada aluno enfeita seu crachá da maneira que quiser, desenhando, colando adesivos etc.


5. A professora trabalha com os alunos atividades de percepção e observação do corpo. Em um primeiro momento, em frente ao espelho, é solicitado que o aluno observe as partes de seu corpo. Em um segundo momento, são cantadas músicas que sugerem às crianças encontrarem as partes do corpo que são mencionadas.


6. Parte-se, então, para a pintura do autorretrato. Novamente o aluno se observa no espelho e em fotos, e depois, faz o desenho de sua imagem e de como se vê. Mais tarde, os alunos se reúnem, em roda, e contam para os amigos sobre seus desenhos.


7. Os alunos trabalham técnicas artísticas para representar suas preferências. Nessa etapa, eles trabalham com pinturas livres e recortes de revistas de algumas situações - ou objetos de que gostem: cor, brinquedos, alimentação etc.




Boneco-amigo

Na fase de sensibilização, no início do ano, os alunos constroem um boneco, que ganhará nome e roupa.
1. Primeiro é feito um molde no papel kraft utilizando um aluno como referência.
2. Na sequência, a professora faz o boneco em 3D utilizando TNT e jornal para recheio.
3. Depois, é feita uma eleição para escolha do nome e sexo do boneco - que recebe roupas. Olhos e boca são pintados, com canetinha, em um papel, que depois é colado no boneco. O nariz é uma tampinha de garrafa e os cabelos são feitos de lã.



Após feito o boneco, as crianças o levarão durante o ano para suas casas, os alunos vestem o boneco com suas próprias roupas, conforme ele visita a casa de cada um deles, no fim de semana e, quando permanece na escola, veste-se como todos, com o uniforme do Colégio. Além disso, o boneco terá um livro de registro com uma pequena descrição, feita pelos pais - com a ajuda do aluno - sobre como foi o dia na casa dele. No retorno para a escola, a professora, em roda, lerá para a turma como foi o fim de semana do boneco.


Dica esperta! O professor também pode pedir para que os alunos complementem um rosto em uma folha de papel, dando ênfase a uma expressão facial.


CORPO HUMANO E CINCO SENTIDOS 

Objetivos:
★ Identificar todas as partes do corpo.
★ Experimentar diversas formas de representar o corpo humano.
★ Ampliar a capacidade de criação por meio da manipulação de diferentes materiais.

Faixa etária: 4 anos.





Primeiro momento



1. Inicie o trabalho conversando com o alunos sobre as diferenças entre os indivíduos, como cor de olhos, cabelo etc. Faça com que observem, com um espelho, a cor de seus olhos e cabelos e a diferença em relação aos amigos.


2. Monte no chão um rosto, completando-o com os olhos, boca, etc e faça o mesmo na folha com a colagem das partes do rosto com recorte de revista.




Segundo momento


Decore um espelho, com papelão em sua volta e cole pedaços de papel picado. Em seguida, peça às crianças que representem sua imagem com canetinha de retroprojetor.




Terceiro momento


Peça para que as crianças escolham um rosto de revista e complementem com o tronco e vice-versa.




Quarto momento


Trabalhe os cinco sentidos das crianças:


1. Para trabalhar a percepção gustativa, dê às crianças vários alimentos para serem degustados como: chocolate, bolacha, sal, açúcar e bala de goma. Com uma venda nos olhos, elas deverão dizer se o que comeram é doce ou salgado.


2. Para ativar a percepção olfativa, leve diversos materiais e faça as crianças descobrirem o que é. Por exemplo, café, canela, manga e perfume.


3. Trabalhe as expressões faciais, como raiva, alegria, tristeza etc. Cada criança deve dramatizar uma expressão e os demais devem descobrir que sentimento estava expressando e imitá-lo.

4. Conte uma história que fala dos sons que podemos fazer com o corpo, e depois, peça para cada um demonstrar um som que se pode fazer com o corpo.




Quinto momento


Para finalizar o projeto, cada criança deve criar sua figura humana com sucata diversa e depois, em grupo, montar um boneco grande também com sucata. A professora deve expor diversos materiais para que as próprias crianças pensem em como montar o boneco. Na atividade, pode ser usada caixa de papelão para o tronco, lata de leite para as pernas e rolo de papel toalha para os braços. A cabeça com uma bola de jornal.



DESCOBRINDO-ME



Objetivos:

★ Conhecer melhor a si mesmo.
★ Perceber as diferenças entre meninos e meninas.
★ Trabalhar as sensações e sentidos.

Faixa etária: 4 a 5 anos.



1. Os alunos desenham os amiguinhos no papel Kraft. Essa atividade é importante para que eles percebam a diferença entre meninos e meninas e os diferentes tamanhos.




2. Leve os alunos para um laboratório.


3. Para facilitar a compreensão desse tema tão complexo, produzir em papel, um esqueleto dos órgãos humanos.


4. Em seguida, as crianças fazem pesquisas para aprender para que serve cada parte do corpo humano: ossos, sangue, pulmão, coração, estômago, intestino delgado, intestino grosso, fígado, pâncreas, sistema reprodutor feminino e masculino e, por fim, o cérebro.


5. Para ajudar, pode-se convidar um médico, para explicar melhor as diferenças entre o órgão reprodutor masculino e feminino.


6. Os alunos realizam uma pesquisa com a família, sobre os alimentos que fazem bem para o corpo humano e, então, foi montada uma Pirâmide Alimentar mostrando, de forma clara e objetiva, quais alimentos devem ser mais ou menos ingeridos.


7. Para trabalhar os cinco sentidos,desenvolver a "Caixa de Sensações". Cada dia será colocado um material diferente para que as crianças utilizassem um dos sentidos para descobrir qual o objeto.



Você sabia?
A criança autista, às vezes, não consegue perceber que a imagem refletida no espelho é dela - e nem que é uma pessoa separada da mãe.


Por volta dos 10, 11 meses, a criança percebe que é dela a imagem no espelho.


Fonte: Guia Prático para Professores de Ensino Fundamental I
Postar um comentário