Quanto pagamos de Imposto:

Visite o blog: NOTÍCIAS PONTO COM

Visite o blog:  NOTÍCIAS PONTO COM
SOMENTE CLICAR NO BANNER -- JORNAL PONTO COM **

PENSE NISSO:

PENSE NISSO:

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Os dez mandamentos do Catequista

Os dez mandamentos do Catequista




 – Tu estás a ser convidado para uma missão e não para uma simples tarefa que qualquer um executa. Encara a catequese como algo sério, comprometedor, útil. As tuas palavras e as tuas acções como catequista terão um efeito multiplicador se forem realizadas com ânimo e compromisso;

 – Sorria ao encontrar os seus catequizandos. Um catequista precisa de sorrir mesmo quando tudo parece desabar. Executa a tua tarefa com alegria e não encares os encontros de catequese como um fardo a ser carregado;




 – Se no primeiro contratempo que aparecer tu desistires, é melhor nem começares. A catequese, assim como qualquer outra actividade, apresenta situações difíceis. Mas que graça teria a missão de um catequista se tudo fosse muito fácil? Seja insistente e que a sua teimosia lhe permita continuar nesta missão e não abandonar o barco na primeira situação adversa;


 – Torna os pais dos teus catequizandos aliados e não inimigos. Existem muitos pais que não querem nada com nada na catequese. Mas procura centrar o tua atenção naqueles que estão empolgados, interessados e são participantes activos. Não fiques apenas a reclamar as ausências. Vibra com as presenças daqueles que estão comprometidos com a catequese e interessados pela vida religiosa dos seus filhos;



 – Lembra-te sempre que tu és um catequista da Igreja Católica. Por isso precisas de defender as doutrinas e os ensinamentos católicos. Alguns catequistas que aventuram-se na tarefa da catequese, ás vezes, por falta de preparação, acabam por fazer, nos encontros, um papel contrário aquilo que a Igreja prega sobre diversos assuntos. Isso é incoerência;


 – Não te esqueças da tua vida pessoal. Por seres catequista, a visibilidade é maior. Então cuida muito dos teus actos fora da Igreja. Não precisas de ser um crente, mas é preciso dizer uma coisa e agir da mesma forma. A incoerência nas acções de qualquer cristão, passa a ser um tiro no pé;


7º – Saiba que tu fazes parte de um grupo de catequistas e não és um ser isolado no mundo. Por isso, esforça-te em participar nas reuniões propostas pela equipa da catequese. Procura actualizar-te dos assuntos discutidos e analisados nestas reuniões. Esta visão comunitária é essencial na catequese. Um Catequista que aceita mudar a catequese e acha que o seu trabalho é apenas os encontros, está fora de uma realidade de vivência em grupo;
 – Frequenta a missa. Falamos tanto nisso nos encontros, reuniões e retiros de catequese e queixamo-nos que os jovens e os pais não frequentam as celebrações no final da semana. O pior é que muitos catequistas também não vão à missa. Como exigir alguma coisa se não damos o exemplo?

 – Seja receptivo com todos, acolhedor, interessado. Mas isso não significa ser flexível demais. Tenha regras de conduta, acompanha a frequência de cada um dos teus jovens ou crianças, deixa claro que tu é que mandas. Fala alto, tem postura corporal nos encontros, chega no horário marcado, avisa com antecedência quando precisares de te ausentares, mantenha o contacto com os pais pelo menos uma vez por mês. Tu és o catequista e, através de ti, o Reino de Deus está a ser divulgado. Por isso, tu precisas não apenas “aparentar”, mas ser catequista por inteiro;

10º – Seja humilde para aprender. Troque ideias com os seus colegas catequistas. Peça ajuda se for necessário. Ouça as sugestões e nunca penses que tu és o melhor catequista do mundo. Não privilegies ninguém e trata todos com igualdade. Somos apenas instrumentos nas mãos de Deus. É Ele quem opera quem nos conduz e, através de nós, evangeliza. Seja simples, humilde e ao mesmo tempo forte e guerreiro para desempenhar a tua missão. 

Hélder Gonçalves
http://jacozinhodosenhor.blogspot.com.br/2014/09/os-dez-mandamentos-do-catequista.html
Postar um comentário