Quanto pagamos de Imposto:

Visite o blog: NOTÍCIAS PONTO COM

Visite o blog:  NOTÍCIAS PONTO COM
SOMENTE CLICAR NO BANNER -- JORNAL PONTO COM **

PENSE NISSO:

PENSE NISSO:

domingo, 21 de junho de 2015

Cruzeiro dorme no ponto e perde para a Chapecoense no Mineirão


 Demorou quatro jogos para Vanderlei Luxemburgo conhecer seu primeiro resultado diferente da vitória. Na estreia do Cruzeiro na 'matinê' de domingo, o time mineiro pareceu não ter se acostumado com o horário da manhã e dormiu no ponto. Mesmo diante de um bom público no Mineirão, a Chapecoense conseguiu colocar um freio na sequência de triunfos celeste e saiu do estádio com uma vitória simples, mas importante por 1 a 0.
Com o resultado, o Cruzeiro tropeça pela primeira vez no comando de Luxemburgo, permanecendo com dez pontos na tabela e desperdiçando a chance de colar no G-4. Os visitantes voltam para o sul com um ótimo resultado, alcançando os 12 pontos na classificação.


CRUZEIRO 0x1 CHAPECOENSE

Motivo: 8ª rodada, Brasileirão 2015 Data/hora: 21/06/2015, às 11h Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Árbitro: Péricles Bassols Cortez (RJ) Assistentes: Luiz Cláudio Regazone (RJ) e Rodrigo Pereira Joia (RJ)
GOLS: Camilo, 35'1ºT (0-1) Cartões amarelos: Pará, Henrique, Bruno Edgar, Bruno Rodrigo (CRU), Gil, Neto e Danilo (CHA) Cartão vermelho: Não teve. Público/Renda:33.643 pagantes / R$1.743.925,00
Cruzeiro: Fábio; Mayke (Fabiano - Intervalo), Manoel, Bruno Rodrigo e Pará (Joel - 12'2ºT); Charles e Henrique (Bruno Edgar - Intervalo); Allano, Marquinhos e Willian; Leandro Damião. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.
Chapecoense: Danilo, Apodi, Rafael Lima, Neto e Dener; Elicarlos, Gil, Bruno Silva, Wagner (Hyoran - 28'1ºT/Cleber Santana - 23'2ºT) e Camilo; Edmilson. Técnico: Vinícius Eutrópio.
 

Fases do jogo

  • Primeiro tempo  O Cruzeiro começou melhor a partida, criando algumas chances de gol, mas viu a superioridade cair à medida que a Chapecoense entrou no jogo e cresceu em campo. Em alguns momentos, os visitantes pareciam jogar em Santa Catarina, devido à falta de domínio celeste. Com poucas oportunidades reais dos dois lados, o jogo caminhava para a igualdade no primeiro tempo, mas Camilo, batendo falta, encontrou um gol para os catarinenses. 1 a 0 merecido diante de um anfitrião com dificuldades de organizar o jogo, errando muitos passes e explorando sem sucesso as jogadas pelo alto.
  • Segundo tempo  Ciente da falta de poderio, Luxemburgo colocou o time pra cima e aumentou a estatura dos jogadores em campo. A estratégia, no entanto, surtiu pouco efeito, e o time seguiu muito carente no setor criativo, abusando de jogadas pouco inspiradas pelo alto. Com o resultado debaixo do braço, a Chapecoense seguiu na dela, deixando o jogo morno, pouco oferecendo perigo, mas sem levar sustos. Ao fim, comemorou a vitória na Pampulha. 1 a 0 placar final.

Destaques

  • Goleiro, capitão, ídoloFábio recebeu uma homenagem do Cruzeiro pelos atuais 635 jogos pela equipe. Na semana passada, o goleiro tornou-se o jogador que mais vestiu a camisa do clube em toda a história.
  • A 'lei do ex' funcionouDos três ex-jogadores do Cruzeiro que vestiram a camisa da Chapecoense, Camilo foi o que mais se destacou. O meia ainda não havia balançado as redes no Brasileirão, mas foi o responsável por marcar o gol de falta diante da equipe que defendeu por duas temporadas.

Melhores

  • Camilo, Chapecoense Meia ex-Cruzeiro marcou o gol da vitória da Chapecoense e foi o responsável direto por três pontos importantes fora de casa diante do atual campeão brasileiro,

Piores

  • Willian, Cruzeiro Meia perdeu muitas bolas e não conseguiu se encontrar em campo. Trocou de posição com Allano, mas nem a mudança de funções alterou o rendimento abaixo do esperado.


UOL 
Postar um comentário