Quanto pagamos de Imposto:

Visite o blog: NOTÍCIAS PONTO COM

Visite o blog:  NOTÍCIAS PONTO COM
SOMENTE CLICAR NO BANNER -- JORNAL PONTO COM **

PENSE NISSO:

PENSE NISSO:

sábado, 13 de junho de 2015

COMER AMENDOIM REDUZ O RISCO DE MORRER POR CÂNCER E OUTRAS DOENÇAS, DIZ ESTUDO

COMER AMENDOIM REDUZ O RISCO DE MORRER POR CÂNCER E OUTRAS DOENÇAS, DIZ ESTUDO
Sabe os domingos sedentários, passados diante da TV comendo amendoim? O sedentarismo faz mal, mas aquele amendoinzinho de que você tanto gosta pode, ao contrário do que se espera, te fazer viver mais. Um estudo publicado nesta quarta-feira (11) no Jornal Internacional de Epidemiologia sustenta que consumir amendoins e certas castanhas (como nozes, avelã e pistache) diminui os riscos de morrer vítima de uma série de doenças, como câncer, doenças neurológicas e diabetes. Basta comer 10g todos os dias de amendoim ou nozes. Os pesquisadores apenas fazem uma ressalva – não adianta substituir esses alimentos por manteiga de amendoim ou assemelhados.

A queda na mortalidade foi mais acentuada no caso de doenças respiratórias, doenças neurodegenerativas e diabetes. Os alimentos também têm bons efeitos no caso de câncer e doenças cardiovasculares. Os resultados constatados foram os mesmos em homens e mulheres. O estudo foi desenvolvido por pesquisadores da Universidade de Maastricht e tomou como base adultos entre 55 e 68 anos que participaram de um estudo sobre saúde desenvolvido na Holanda desde 1986 com mais de 120 mil pessoas.

O amendoim já gozava de boa fama nos círculos científicos. Estudos anteriores, desenvolvidos na Ásia e nos Estados Unidos, já haviam confirmado os benefícios associados ao consumo desses alimentos e a queda na mortalidade por doenças cardiovasculares. De acordo com o líder do estudo, o professor Piet van den Brandt, consumir porções entre 10g e 15g gramas desses alimentos é benéfico, mas porções diárias maiores não parecem melhorar os resultados.

Amendoins e castanhas contêm substâncias benéficas à saúde, como diversas vitaminas, gorduras monoinsaturadas e poliinsaturadas. Os cientistas supõem que essa mistura é a responsável pela redução na mortalidade. Não é recomendável substituir seu consumo por manteiga de amendoim ou pastas de avelã (essas coisas que todo mundo adora passar no pão ou comer de colheradas) porque essas alternativas industrializadas contêm grandes quantidades de sal, açúcar e gorduras trans, o que elimina todos os benefícios.

Foto: Divulgação
Fonte: Época / O Globo
Postar um comentário