Quanto pagamos de Imposto:

Visite o blog: NOTÍCIAS PONTO COM

Visite o blog:  NOTÍCIAS PONTO COM
SOMENTE CLICAR NO BANNER -- JORNAL PONTO COM **

PENSE NISSO:

PENSE NISSO:

domingo, 7 de junho de 2015

Em domingo marcado por homenagens a Fernandão, Inter vence o Coritiba por 2 a 0

Vitinho e Nilmar marcaram neste 7 de junho em que completa um ano da morte do ídolo colorado
Foto: Félix Zucco / Agencia RBS

No domingo em que o ex-capitão Fernandão foi o maior protagonista, o Inter tratou de homenagear o maior ídolo da história recente do clube da melhor maneira possível. 
Fora do Beira-Rio, uma missa com a presença da mulher, Fernanda, e dos filhos, Eloá e Enzo, além de faixas, cartazes, camisetas lembraram o primeiro ano da morte do atacante, em um acidente de helicóptero em Aruanã. Em campo, dentro da casa colorada, a maior menção ao camisa 9 ficou por dos gols de Vitinho e Nilmar somados à bela atuação dos jogadores de Diego Aguirre.
Desta vez ninguém foi poupado. Aguirre mandou a campo o que tinha de melhor à disposição, em uma aposta clara na velocidade de seu meio de campo. Assim como contra o São Paulo, Rodrigo Dourado foi o único marcador de ofício no setor. Anderson, ainda que mais atrás, estava autorizado a ir à frente. O Coritiba até começou o jogo com o intuito de estragar a festa do Inter. Nos primeiros cinco minutos de jogo, pelo lado esquerdo, com Ruy, os paranaenses esboçaram um certo perigo. O Inter fechou-se bem, suportou o princípio de pressão, e passou a dominar o jogo. 
Seguro, Rodrigo Dourado dominava a contenção à frente da zaga. Ernando e Alan Costa faziam com que Alisson apenas assistisse ao jogo. Na frente, sempre em velocidade, com Nilmar, Vitinho e Anderson, as jogadas de ataque levavam perigo a todo momento. Logo aos 19 minutos, o placar quase foi aberto. Anderson fez um lançamento nos pés de Nilmar, o atacante ficou frente à frente com Bruno e deslocou o goleiro. O torcedor na arquibancada chegou a gritar gol, mas a bola passou à esquerda, pela linha de fundo, Nilmar levou às mãos ao rosto sem acreditar no erro.
Não precisaria de mais 10 minutos para o gol sair. Aos 25, Lisandro López recebeu no meio da área após boa triangulação de Anderson e Vitinho, cortou o marcador e concluiu. O goleiro Bruno fez bela defesa, mas a bola voltou aos pés de Nilmar, que só teve o trabalho de empurrar para as redes.

– Do meio para a frente a gente pode decidir o jogo a qualquer momento. Temos de voltar ligados para o segundo tempo – disse Rodrigo Dourado.

O volante tinha razão. Logo aos dois minutos uma triangulação entre Valdívia e Nilmar assustou Bruno. O camisa 21 chutou rasteiro, à direita do camisa 1, e quase marcou. Aos 10, Anderson e William entraram em velocidade pela direita de ataque e, em um cruzamento, Nilmar quase ampliou. Ao Coritiba só restava chutes de fora da área, uma vez que não conseguiam penetrar na área do Inter. Quando Vitinho deixou o campo para a entrada de Alex, o Inter perdeu um pouco de velocidade, mas ganhou em toque de bola.
O jogo no Beira-Rio perdeu intensidade. O placar a favor fez com que o Inter puxasse o freio e administrasse a partida. Contudo, pode-se perceber uma ideia do técnico Diego Aguirre para modificar o Inter e não perder a rapidez no ataque. Valdívia dá lugar a Nico Freitas e Anderson passa a jogar mais adiantado, na linha de três ao lado de Nilmar e Lisandro López. Contra o Corinthians, no próximo sábado, não será possível ver esta formação. Anderson recebeu o terceiro cartão amarelo e Lisandro López acabou expulso por reclamação.

ZH Esportes
Postar um comentário