Quanto pagamos de Imposto:

Visite o blog: NOTÍCIAS PONTO COM

Visite o blog:  NOTÍCIAS PONTO COM
SOMENTE CLICAR NO BANNER -- JORNAL PONTO COM **

PENSE NISSO:

PENSE NISSO:

domingo, 5 de julho de 2015

Como programar sua mente para parar de comprar o que você não precisa.


Todos nós compramos coisas de vez em quando que na verdade não precisamos. Não há problema em apelar para os seus desejos, desde que você esteja no controle. Mas se você compra por impulso e sente um remorso doloroso depois, talvez seja melhor tomar uma atitude para mudar esse comportamento.
Como parar de comprar feito um louco?

Momento “confissões de uma consumista curada”: você precisa colocar sua cabeça no lugar antes mesmo de PENSAR em colocar seu pé em uma loja. A boa notícia é que é possível, funciona e o mundo vai ser bem melhor quando você aprender a fazer isso.

1. Entenda como o seu próprio cérebro trabalha contra você

Pode não ser nenhuma surpresa para você saber que as lojas usam todos os tipos de truques para que você deixe todo seu dinheiro lá, e seu cérebro cai feito um patinho.

Através de truques psicológicos, as lojas são projetadas a partir do zero para aumentar os gastos. Entre os mais manjados, estão:

A) Cor: lojas não só usam cores para fazer produtos serem mais atraentes, como também usam cores nas etiquetas de preço. O vermelho se destaca por incentivar a tomada de decisões. Por isso, ele é comumente usando em publicidade durante liquidações. Então, quando você vir o vermelho, lembre-se: eles estão tentando fazer sua cabeça para comprar alguma coisa.

B) Ilhas de produtos: lojas forçam você a caminhar ao redor de coisas que você não precisa para encontrar as coisas que você está realmente procurando. Todo mundo já caiu uma vez na vida nesse truque. Para fugir dele, contudo, é muito simples: tenha uma lista do que você precisa antes de ir ao mercado. E quando chegar lá, vá direto ao ponto.

C) O “fator de toque”: algumas lojas colocam itens que eles querem vender em locais de fácil acesso para incentivá-lo a tocá-los. Não faça isso! Assim que você pega em alguma coisa, você fica mais propenso a comprá-la porque a sua mente de repente toma posse do objeto.Então, preste atenção e NÃO PEGUE nas coisas ou brinque com itens em exibição.

D) Aromas e sons: você provavelmente vai ouvir clássicos, ou músicas alegres quando estiver dentro de em uma loja. E isso não é por acaso! A música alto astral te deixa feliz e animado, enquanto as músicas familiares fazem com que você se sinta confortável. Cheiros agradáveis também deixam sua mente à vontade. Afinal, a mente feliz, confortável e à vontade é uma combinação perigosa para o seu cérebro quando você está fazendo compras. Não há muito que você possa fazer para evitar isso, a menos que você faça compras online, mas, de qualquer forma, é bom estar ciente de que nosso cérebro está mesmo trabalhando contra o nosso bolso.
2. Faça uma lista de tudo que você tem e desapegue de algumas coisas

Agora que você sabe com o que está lidando, é hora de começar a mudar a sua maneira de pensar. Antes que você possa parar de comprar porcarias que não precisa, é preciso ensinar ao seu cérebro o que é uma porcaria que você não precisa.

O primeiro passo é fazer uma lista de cada coisa que você possui. Cada. Única. COISA. Isto pode parecer extremo, mas você precisa coletar seus dados para que possa começar a reprogramar sua mente. Quando você começar a se encher de anotar, já vai perceber que tem um monte de coisa inútil.

Depois, coloque toda a sua honestidade para trabalhar e separe as coisas em dois grupos:

A) Necessidade: isso é absolutamente necessário para sobreviver no dia-a-dia.

B) Às vezes eu preciso: você não precisa deste item todos os dias, mas os usa eventualmente.

C) Desejo: você comprou este item porque você queria, não porque você precisava.

D) Porcaria: você não tem uma boa razão para ter aquilo (ou seja, você não precisa daquilo).

O próximo passo é ir além no autoquestionamento. Pergunte-se:
Quando foi a última vez que eu usei isso?
Quando eu vou usar isso de novo?
Será que isso fica bom em mim?

Lembre-se de ser honesto. Não há nada de errado em manter as coisas que você queria. Bens materiais podem em certas ocasiões trazer felicidade a muitas pessoas, mas certifique-se que os itens em sua lista de “Desejo” realmente proporcionam alguma alegria quando estão em uso. Se um item não é muito usado ou não faz você feliz, desapega.

3. Veja quanto dinheiro e tempo que você gastou nas coisas que jogou fora

Depois que você tiver uma pilha bem grande classificada como “Porcaria”, comece a calcular o quanto você gastou com tudo isso. Costuma ser um choque e tanto.
4. Liste cada coisa não material em sua vida que te faz feliz

Agora é hora de fazer uma lista diferente. Enquanto itens materiais podem trazer muita alegria, ao fazer essa lista você vai se lembrar como as coisas em sua vida que fazem você mais feliz provavelmente não podem ser compradas.

Pegue um pedaço de papel e comece listar tudo em sua vida que te faz feliz. Se você não puder comprar, é elegível para a lista. Não importa se só faz você abrir um sorriso ou se faz você pular de alegria. Coloque tudo na lista.

Estas são provavelmente as coisas que realmente fazem você querer sair da cama de manhã e seguir em frente.
5. Passe algum tempo longe das coisas materiais para ganhar uma nova perspectiva sobre elas

Se você está tendo um momento muito difícil com seus gastos, isso pode ter um lado bom: esse momento pode ajudar você a ficar longe de objetos materiais completamente.

Porque quando você está constantemente rodeado de coisas e pode comprá-las a qualquer momento, pode ser muito difícil quebrar esse hábito. Mas, mesmo assim, vale tentar passar um dia no parque apreciando as vistas e os sons da natureza, ou ir acampar com alguns amigos, ou caminhar uma trilha você não tenha ido antes.

Essencialmente, a ideia disso é mostrar a si mesmo que você não precisa de “coisas” para se divertir. Quando você percebe o quanto você pode se divertir sem todas as bugigangas, você vai começar a desligar seu desejo de comprá-las.
6. Desenvolva um desconfiômetro e pergunte-se o tempo todo “EU DEVO MESMO COMPRAR ISSO?”

Quando você encontrar um item que você acha que precisa ou quer MUITO, ele tem que passar por todas as perguntas a seguir antes de comprá-lo. São elas:
Esta será uma compra planejada?
Será que isso vai acabar na lista “porcaria” um dia?
Onde é que eu vou colocar isso?
Isso está de acordo com o meu orçamento?
Por que eu quero / preciso disso?

Personalize seu teste para incluir todos os seus pontos fracos. Se você faz um monte de compras por impulso, por exemplo, inclua questões que abordam isso. Seja minucioso e construa um questionário que você pode executar através de sua mente cada vez que você pensar em comprar algo.
O caminho para uma vida menos consumista

A chave está em ensinar seu cérebro que não há problema em esperar por uma gratificação. Você pode fazer isso simplesmente esperando para ver se a vontade de comprar passa.

Planejar suas compras com antecedência também é bom, por isso quanto mais tempo você puder adiar, melhor.

Você também pode evitar compras por impulso em lojas virtuais bloqueando sites de compras durante períodos de tempo em que você sabe que está mais vulnerável, ou removendo todo o seu cartão de crédito salvo ou informações de sites como Paypal.
Fatores negativos

Tente não comprar coisas quando você está com fome, irritado ou cansado, porque você está em seu estado mais fraco mentalmente.
Como parar de se importar com o que as pessoas pensam?
Pratique a “”substituição artificial”

A substituição artificial pode acontecer quando você começa a reduzir o tempo que gasta com os seus principais interesses. Porque quanto menos você tem esse tempo, mais você espera por ele.

E o que acontece? Você começa a substituir.

Quando você não tem a oportunidade de se sentar por uma hora ou até mesmo por meia hora e realmente se perder em um livro, por exemplo, você começa a procurar uma maneira alternativa para preencher as pequenas fatias de tempo que tem. E aí você começa a gastar dinheiro.

Você provavelmente tem coisas em sua vida que proporcionam muita satisfação, por isso não se permita substituí-las por compras por impulso. Esse é o caminho mais fácil, mas não é o caminho mais feliz.
7. Transforme o dinheiro que você economiza em mais dinheiro

Uma vez que você já programou sua mente para parar de comprar porcarias que não precisa, você vai ter algum dinheiro extra. Agora você gostou né? Mas a verdade é que isso é matemática básica. Pegue todo esse dinheiro e comece a colocá-lo no seu futuro e nas coisas que você vai precisar a médio e longo prazo. Você pode precisar de uma casa, um carro ou uma maneira de se aposentar confortavelmente, mas nada disso pode acontecer até que você comece a se planejar para isso.

Comece pagando as dívidas que você já tem. Quite os cartões de crédito, empréstimos e essas coisas todas. Com seus débitos reduzidos, uma boa ideia é começar um fundo de emergência.

Não importa quão bem você planeje as coisas, acidentes e emergências de saúde acontecem. Um fundo de emergência é projetado para fazer esses tipos de eventos mais gerenciáveis.

Todo o dinheiro que você não está gastando em porcaria pode ser guardado, investido e usado para te dar conforto e segurança. Se você não sabe por onde começar, fale com um planejador financeiro.

Seu dinheiro é valioso demais para ser desperdiçado com um monte de coisa que você não precisa.
Postar um comentário