Quanto pagamos de Imposto:

Visite o blog: NOTÍCIAS PONTO COM

Visite o blog:  NOTÍCIAS PONTO COM
SOMENTE CLICAR NO BANNER -- JORNAL PONTO COM **

PENSE NISSO:

PENSE NISSO:

domingo, 5 de julho de 2015

Usa lentes de contato? Tome cuidado com este terrível parasita

A estudante da Universidade de Nottingham (Reino Unido) Jess Greaney, 18 anos, passou por um pesadelo recentemente quando pegou uma inflamação da córnea chamada ceratite, causada por Acanthamoeba castellanii, um parasita que estava vivendo no seu olho.

A. castellanii é um organismo encontrado em muitos ecossistemas em todo o mundo. Ele é capaz de sobreviver em condições ambientais adversas – mesmo em algumas soluções para lentes de contato -, e esta não é a primeira ocorrência de infecção ocular envolvendo esse violãozinho.


Ceratite é uma doença negligenciada frequentemente associada com o uso de lentes de contato. Os médicos acham que Greaney pegou o parasita depois de espirrar água da torneira em suas lentes.
A infecção

Essa infecção provoca inflamação grave, dor intensa e dificuldades de visão, e pode cegar se não for tratada.

Ela começa quando o parasita está em sua fase trofozooide e gruda no tecido da córnea antes de penetrar a camada estromal inferior. Isso leva à visão menos acentuada, e eventualmente cegueira.

Ainda mais preocupante é que o parasita pode atravessar a barreira sanguínea do cérebro e causar encefalite amebiana granulomatosa, uma doença progressiva do sistema nervoso central que muitas vezes resulta em morte.

Greaney teve “sorte”. Depois de uma semana de olho vermelho, dolorido e inchado, ela recebeu tratamento antes de consequências mais graves. Este incluiu manter seu olho aberto, mantê-la acordada, raspar camadas de tecido do olho e pingar colírio repetidamente.
Contaminação e cura

Lentes podem ser contaminadas pela exposição à água de piscinas, banheira de hidromassagem e torneiras, ou como resultado de má higiene pessoal, que pode promover o crescimento de bactérias nas lentes.

Infecções Acanthamoeba (não apenas no olho) estão sendo detectadas por clínicos com frequência crescente, especialmente em pacientes cujo sistema imunológico já está comprometido. Esta população de risco está se expandindo como resultado do aumento no uso de terapias imunossupressoras para o tratamento do câncer e da pandemia global de HIV.

Nenhuma vacina está disponível, e as drogas atuais utilizadas para tratar essas infecções inflamatórias são insuficientes, tem efeitos secundários indesejáveis e não funcionam bem na fase crônica depois da infecção.

O tratamento também requer a aplicação de uma mistura de fármacos por períodos prolongados, com resultados mistos. Novas drogas, quer para esta ou para outras doenças parasitárias negligenciadas que afetam milhões de pessoas em todo o mundo, não estão sendo desenvolvidas – por isso, todo cuidado é pouco.
Conselhos aos usuários de lente de contato

Estudos já estão testando lentes de contato tratadas com um peptídeo antimicrobiano em seres humanos e coelhos, porém, mais pesquisas são necessárias antes que elas possam ser usadas por seres humanos.

No entanto, existem algumas regras fundamentais para usuários de lentes de contato que podem ajudar a impedir infecções. Como:
Sempre lavar as mãos antes de colocar lentes;
Seguir todas as instruções no manuseio e armazenamento de lentes de contato;
Limpar e desinfetar lentes reutilizáveis com soluções adequadas todos os dias (nunca lavá-las com água da torneira);
Só aplicar maquiagem depois de colocar as lentes para evitar o contato com delineador ou rímel.

Dito tudo isso, não entre em pânico. O risco de ceratite – e outras infecções – é baixo se você tiver higiene e tomar os cuidados adequados. 
Postar um comentário