Quanto pagamos de Imposto:

Visite o blog: NOTÍCIAS PONTO COM

Visite o blog:  NOTÍCIAS PONTO COM
SOMENTE CLICAR NO BANNER -- JORNAL PONTO COM **

PENSE NISSO:

PENSE NISSO:

segunda-feira, 27 de julho de 2015

Palatinose é opção para quem quer ganhar massa muscular

Bruna Guarnieri
Redatora de Conteúdo


Se você ainda não ouviu falar na palatinose, é hora de conhecer a substância e aproveitar os benefícios proporcionados por ela. Derivada da sacarose, é considerada um carboidrato inteligente, pois libera a energia gradativamente no organismo, sem gerar picos de glicose.


Rearranjo enzimático gera palatinose

Extraído da beterraba, o açúcar passa por um processo de rearranjo enzimático promovido por uma bactéria e transforma-se em palatinose, resultando na forma de glicose com frutose. Quem ensina como é feito o processo é a nutricionista Alice Bayer Monteiro.



Açúcar extraído da beterraba é bom para atletas porque tem baixo índice glicêmico. Foto: iStock, Getty Images

Ela comenta que a substância é considerada um carboidrato inteligente porque é liberado aos poucos nacorrente sanguínea. “Isso é um avanço no controle de peso e para atletas que buscam ganho de massa muscular”, adiciona.



Além da beterraba, mel, cana-de-açúcar, raízes e frutas também podem ser fontes para o produto final chamado palatinose. Segundo a nutricionista, a substância pura substitui o açúcar comum.



Conforme um artigo publicado na revista Adititvos e Ingredientes, da Editora Insumos, o perfil sensorial dessa substância é muito parecido com o do açúcar. Além disso, é suave, natural e não apresenta sabor desagradável após o consumo.


Por que optar pela palatinose?

Alice comenta que a liberação de energia gradativa se deve ao baixo índice glicêmico da palatinose. A substância não provoca picos de glicose no sangue, ajudando a preservar o glicogênio muscular, usando a gordura armazenada no corpo como fonte de energia.



Além disso, esse doce não provoca cáries e tem uma ótima taxa de absorção, conforme a especialista. Ela ainda frisa que diabéticos podem e devem consumir carboidratos de baixo índice glicêmico, portanto, essa substância pode fazer parte da alimentação de quem tem insuficiência de insulina.



Tanto o FDA (Food and Drug Administration) quanto o EFSA (European Food Safety Authority), órgãos fiscalizadores de alimentos e seus impactos na saúde dos Estados Unidos e Europa, respectivamente, publicaram em 2006 documentos que aprovam o uso dessa substância em vez de açúcar nos alimentos.



O órgão europeu informa que esse substituto não causa danos aos dentes, não é carcinogênico e que não causa respostas rápidas de insulina, desequilibrando o balanço energético do organismo.



A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) também afirma que a substância é aprovada para o consumo.


Como consumir

A nutricionista Alice recomenda o uso da palatinose como substituto do açúcar em bebidas instantâneas, como sucos, leite e vitaminas. A troca de um para outro é simples, já que a versão mais saudável e inteligente é um pó branco e cristalino, bem similar ao adoçante mais popular.



Quanto às quantidades, variam conforme o objetivo. Se o foco é o aumento de energia, 15 gramas devem ser consumidos de uma vez só antes da atividade física.



Se o objetivo for a oxidação de gordura, a quantidade recomendada passa a ser 18 gramas.

http://doutissima.com.br/2013/09/11/carga-glicemica-x-indice-glicemico-diferenca-15146/
Postar um comentário